Mercado

Unilever inaugura núcleo de esports buscando fomentar o cenário

Empresa pretende "levantar bandeiras e ajudar a profissionalização"
@_matheusf23
Matheus Oliveira
escreve para o Versus.
Foto: BLAST Pro Series/Reprodução
Foto: BLAST Pro Series/Reprodução

A Unilever, empresa multinacional de bens de consumo, anunciou sua entrada nos esports durante o torneio de CS:GO BLAST Pro Series São Paulo, com uma ativação envolvendo a marca de sorvetes Ben & Jerry's e a criação de um núcleo de esportes eletrônicos, em parceria com a agência eBrainz.

Para entender mais sobre a nova aposta, o Versus conversou com Igor Corrêa, líder da Unilever Esports, que comentou sobre a origem da ideia, propostas e planos futuros.

Leia mais:


Com pouco anunciado até o momento e propostas que vão além de "usar os esports", nas palavras de Corrêa, a empresa revelou que seus planos são de ajudar e fomentar o cenário, uma vez que "a Unilever quer ser parte do show, sem roubar o brilho de quem deve brilhar: os astros".

Entre outros objetivos, o núcleo de esports pretende "levantar bandeiras, ajudar a profissionalização e comoção em qualquer cenário e em diversos níveis".

Foto: Unilever/Reprodução
Foto: Unilever/Reprodução

Segundo ele, encontrar o motivo de um produto participar de um evento e qual o espaço que deve ser preenchido é a prioridade da empresa. "Buscamos entender como linkar nossas marcas com esports e pensar sempre em um motivo, não só em 'como'".

O líder do núcleo de esports ressaltou as outras empreitadas internacionais da Unilever, lembrando o patrocínio da equipe de League of Legends da Team SoloMid, por exemplo. "A Unilever já teve iniciativas como essa no restante do mundo, mas no Brasil tudo começa agora".

"Estamos sempre de olho e acompanhando tudo que é relevante nos esports, que é um cenário muito volátil, por exemplo, a questão dos battle royale. Conhecíamos o sucesso de PUBG e Fortnite e, do nada, surge Apex Legends", completa.

Sem revelar muito, Corrêa comentou que os fãs podem esperar grandes anúncios em breve, citando possíveis alvos: "Nossa proposta é fazer parte de todos os cenários que movem o público brasileiro, por exemplo Rainbow Six Siege e Just Dance".

Além disso, produtos da multinacional com potencial de uso nos cenários também foram mencionadas por ele. "Axe é uma marca que combina muito com o público dos esports, Clear é outra, já que são nomes ligados a alta performance, presente nos esports assim como no esporte tradicional".

Para finalizar, Corrêa explica que a Unilever Esports trabalhará com "‘marketing de propósito’", que "tem um poder transformador para mudar a vida de muitas pessoas".

Matheus Oliveira é redator do Versus. Siga-o no Twitter.

Mais notícias
Cidade no Japão recebe hotel temático de esports
Mercado

Cidade no Japão recebe hotel temático de esports

O hotel será inaugurado em abril de 2020!
Matheus Oliveira
Team Secret é a primeira organização de esports a lançar uma cerveja própria
Mercado

Team Secret é a primeira organização de esports a lançar uma cerveja própria

O nome escolhido para o produto foi "AFK"
Lucas Hagui
Team SoloMid terá gaming office no valor de US$ 13 milhões
Mercado

Team SoloMid terá gaming office no valor de US$ 13 milhões

Imagens do projeto mostram detalhes da estrutura que terá mais de 7,5 mil m²
Jairo Junior