Teamfight Tactics

TFT: Galáxias é o novo conjunto com mecânica inédita

Viaje a outras dimensões e universos com este set
@luccabucks
Escrito por
Matheus de Lucca

Foto: Riot Games/Reprodução
Foto: Riot Games/Reprodução

O próximo conjunto de Teamfight Tactics se chamará Galáxias. A Riot Games anunciou nesta quarta-feira (19) tanto o nome quanto a mecânica principal do novo set do autobattler de League of Legends, que deve chegar em março. É hora de dar adeus à Ascensão dos Elementos.

Leia mais

O novo conjunto colocará os jogadores "bem no meio de uma guerra intergaláctica" no universo de LoL, como a desenvolvedora já tinha sugerido anteriormente. Mais campeões, características, skins, tabuleiros, Pequenas Lendas estão por vir e serão revelados nas próximas semanas. Por enquanto, o foco é explicar a mecânica central... que se chama galáxias.

Segundo a Riot, em "algumas partidas de TFT jogadores serão levados a uma galáxia diferente, onde as regras são um pouquinho diferentes". Como exemplo, o estúdio cita o Neekoverso, no qual todos os participantes da partida começam com duas Ajudas de Neeko no inventário. "Já que todos têm essa vantagem, tudo se resume a quem fará as melhores decisões estratégicas sobre quando e como utilizá-las".

Outra prévia que a desenvolvedora concedeu foi a "Galáxia do carrossel de custo 4", cujo nome ainda é provisório. Nela "o primeiro carrossel é composto somente por Campeões de custo 4. Isso traz novas perguntas: será que eu deveria itemizar pensando nesse Campeão? Ou será que é melhor vender logo e obter uma vantagem de ouro no começo?".

As habilidades de adaptação dos jogadores será colocada à prova em todos os jogos, uma vez que "ninguém saberá qual galáxia está jogando até que a partida comece". Ainda de acordo com a Riot, "novas galáxias serão habilitadas gradualmente" e, com isso, é possível que uma partida aconteça sem uma galáxia específica, visto que "apenas uma ou duas estarão ativas". A expectativa é que existam mais de 10 até o fim do conjunto.

Foto: Riot Games/Reprodução
Foto: Riot Games/Reprodução

Para justificar a introdução da mecânica de galáxias, a Riot explica que TFT precisa de mais variedade e precisa exigir uma maior capacidade de adaptação. Em retrospecto, a desenvolvedora está feliz com os hexágonos elementais de A Ascensão dos Elementos, mas julga que faltou clareza em sua implementação e seus bônus, por vezes, poderiam ser ignorados em favor de posicionamento otimizado, pois não eram grandes o suficiente.

Além disso, a ideia é ter algo expansível. "As Casas Elementais são ótimas, mas ficamos decepcionados por não termos adicionado mais casas ao longo do conjunto. As galáxias nos dão a oportunidade de adicionar novidades com bastante frequência, já que não são tão presas aos Campeões do conjunto, como acontecia com Qiyana".

Por fim, na próxima semana algumas das novas características de Teamfight Tactics: Galáxias serão reveladas. Fique ligado no Versus para mais novidades.

Quer ser um mestre do TFT? Então veja o vídeo acima com Leo "Leomane" Almeida, que dá cinco dicas para usar com o conjunto 2 de Teamfight Tactics.

Siga o Versus nas redes sociais para mais notícias - Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.

Mais notícias
Guia TFT: Todas as combinações de itens do Conjunto 3 de Teamfight Tactics
Teamfight Tactics

Guia TFT: Todas as combinações de itens do Conjunto 3 de Teamfight Tactics

Saiba como usar os componentes para formar builds em Galáxias
Lucas Hagui
TFT: Notas da atualização 10.14 com ajustes para Guardiãs Estelares, Urgot e mais
Teamfight Tactics

TFT: Notas da atualização 10.14 com ajustes para Guardiãs Estelares, Urgot e mais

Confira também os buffs e nerfs
Matheus de Lucca
TFT Challenge terá transmissão ao vivo com Baiano, Judite, Kyure e mais
Teamfight Tactics

TFT Challenge terá transmissão ao vivo com Baiano, Judite, Kyure e mais

Torneio compõe o ProLegends e terá patrocínio da Wizard
Helena Nogueira