CS:GO

Team Wild anuncia fim de atividades nos esports; esquema de corrupção pode ser o motivo

Organização liberou todas as suas equipes
@helenavnogueira
Helena Nogueira
escreve para o Versus.

[ATUALIZAÇÃO]: A ex-equipe de PUBGda Team Wild confirmou ao Versus que irá disputar a final da Copa IGN de PUBG nesta terça-feira (18) e irá utilizar o nome da organização.

[ATUALIZAÇÃO 2]: O Versus apurou que o fim da organização pode estar relacionado ao esquema de propina dos sócios do Supermercado BH, um dos patrocinadores da organização. Veja mais abaixo.


A Team Wild está deixando os esports. Nesta terça-feira (18), a organização anunciou o fim de suas atividades, liberando assim todas as suas equipes profissionais de Counter Strike: Global Offensive e Player Unknown's Battlegrounds.

Leia mais:

Nas redes sociais, a organização publicou um comunicado oficial para a comunidade.

"Somos eternamente gratos a tudo que vivenciamos juntamente à nossa torcida selvagem, equipe, casters de nossos jogos, veículos de mídias, empresas que trabalhamos juntos e a toda a atenção e cuidado que recebemos nos eventos presenciais", diz o pronunciamento, que não esclarece o motivo do encerramento das atividades.

O Versus apurou que o fim da organização pode estar relacionado ao esquema de propina e corrupção dos sócios dos Supermercados BH, um dos patrocinadores da Team Wild (veja abaixo).

O esquema foi descoberto em novembro pela Operação Capitu da Polícia Federal, novo desdobramento da Lava Jato, realizado em conjunto com a Receita Federal. O principal alvo da investigação é o empresário Waldir Rocha Pena, sócio minoritário dos Supermercados BH. Na última terça-feira, dia 11 de dezembro, Pena prestou depoimento sobre um possível pagamento de propina ao Senador Aécio Neves.

O sócio majoritário do Supermercados BH é Pedro Lourenço de Oliveira, que também é sócio da Team Wild ao lado de seu filho, João Pedro Fernandes Oliveira, CEO e um dos fundadores da organização de esports.

O Versus tentou contato com os nomes citados na matéria, mas não obteve retorno. Porém, de acordo com Bruno Ono, técnico da equipe de CSGO da Team Wild, o motivo pelo fim da organização foi "falta de tempo do João Pedro para comandar a equipe, e por conta disso, decidiu encerrar as atividades" da organização.

No CS:GO, a organização era conhecida por estar entre os principais times do Brasil, tendo conquistado a Gamers Club Masters, chamada de "Major Brasileiro". Na última quinta-feira (13), a organização havia liberado sua equipe feminina do jogo de tiro da Valve.

A Team Wild também disputou a segunda etapa da Copa IGN de PUBG e se classificou para a final, que acontece nesta terça-feira (18).



Helena Nogueira é repórter, Jairo "Foxer" Junior é redator e Bárbara Gutierrez é editora-chefe no Versus. Siga-os em @helenavnogueira,@foxer_jj e @bahgutierrez.

Tags Relacionadas
CS:GOPUBG
Mais notícias
CS:GO: BLAST Pro Series Global Final 2019 tem calendário revelado
CS:GO

CS:GO: BLAST Pro Series Global Final 2019 tem calendário revelado

O campeonato terá a FaZe Clan de coldzera, Team Liquid, Astralis e Ninjas in Pyjamas
Jairo Junior
CS:GO: Latto e Nython xingam oponentes de "macacas", "fracassado", e são advertidos
CS:GO

CS:GO: Latto e Nython xingam oponentes de "macacas", "fracassado", e são advertidos

Jogadores seguem jogando pela equipe normalmente
Jairo Junior
CS:GO: Com MIBR e Sharks, grupos e calendário da ECS Season 8 são revelados
CS:GO

CS:GO: Com MIBR e Sharks, grupos e calendário da ECS Season 8 são revelados

Brasileiros ficaram no mesmo grupo
Jairo Junior