Call of Duty

Team Kaliber é campeã da Call of Duty World League Dallas

O campeonato contou com uma paralisação de uma hora por ameaça de bombas no local
@felipe.cardoso
Escrito por
Felipe Cardoso
© Reprodução
© Reprodução

Na tarde deste domingo (10), ocorreram as finais da Call of Duty World League Dallas, sendo o primeiro grande torneio do novo título da modalidade, Call of Duty: World War II.

Veja mais sobre eSports:

A grande final contou com a disputa entre a equipe da Team Kaliber contra os europeus da Splyce. O confronto foi acirrado desde o início e o vencedor só foi decidido no último mapa da melhor de cinco, onde a TK conseguiu finalizar seus adversários no mapa Sainte Marie du Mont. no modo Procurar e Destruir.

Confira a line-up campeã do torneio:

  • Kenny “Kenny” Kuavo
  • Lamar “Accuracy” Abedi
  • Dylan "Theory" McGee
  • Martin "Chino" Chino

Contudo, a Team Kaliber levou a maior parte da premiação total de US$ 200 mil do campeonato e um pouco do montante de US$ 4,2 milhões - o maior valor da história disponibilizado para uma temporada de Call of Duty.

Classificação:

  • 1º – Team Kaliber
  • 2º – Splyce
  • 3º – OpTic Gaming
  • 4º – FaZe Clan
  • 5º/6º – Echo Fox / eUnited
  • 7º/8º – Luminosity / Team EnVyUs

Felipe Cardoso é analista do Versus e um entusiasta pelo gênero FPS. Siga-o no Twitter em @felpyyy.

Tags Relacionadas
Call of Duty
Mais notícias
CoD Warzone: 5ª temporada traz novo passe de batalha, mudanças no mapa e mais
Call of Duty

CoD Warzone: 5ª temporada traz novo passe de batalha, mudanças no mapa e mais

Multiplayer de Modern Warfare também recebe novidades e final de semana gratuito
Matheus de Lucca
Doom, Quake, Counter-Strike e mais: a história dos jogos FPS
FPS

Doom, Quake, Counter-Strike e mais: a história dos jogos FPS

Veja a evolução do estilo desde seus primórdios até os dias de hoje
Jairo Junior
CoD Warzone: Como desbloquear as novas armas Fennec e CR-56 Amax
Call of Duty

CoD Warzone: Como desbloquear as novas armas Fennec e CR-56 Amax

Saiba como utilizar as armas inéditas
Matheus Oliveira