Street Fighter

Street Fighter: “Vou mostrar tudo que aprendi”, diz Zenith sobre Capcom Cup

O brasileiro é o único representante nacional na competição
@_matheusF23
Matheus Oliveira
é reporter no Versus.

Foto: First Attack/Reprodução
Foto: First Attack/Reprodução

A Capcom Cup - final mundial do circuito competitivo de Street Fighter -, chegou. Os 32 melhores jogadores do mundo se enfrentarão neste fim de semana (14 e 15), e o Brasil tem um representante na disputa: Raphel "Zenith", campeão latino-americano do game de luta.

Leia mais:

Zenith garantiu seu espaço na competição ao vencer as finais latino-americanas da Capcom Pro Tour, em Porto Rico, nos EUA, no final de outubro, quando disputou contra os melhores da região, mas saiu como campeão invicto.

Após a vitória, Zenith continuou aparecendo em torneios locais e, de acordo com o jogador, foi quando se deu conta da conquista, ao ver que membros da comunidade, mesmo de outros estados do país, disseram estar torcendo por ele no torneio.

“A princípio, jogar era uma coisa que fazia por mim e pelos amigos e parceiros de treino que torciam e, de repente, estou representando pessoas que nem conheço, mas que se importam comigo e meu sucesso”, contou.

Zenith renova a participação brasileira na disputa, já que 2018 foi o primeiro ano, desde 2014, em que o Brasil não contou com representantes na disputa, vindo de uma sequência de participações de Eric “Chuchu” Moreira, Keom Pacheco, Thomas “Brolynho” Proença e Renato “DidimoKOF” Martins. “É uma baita responsabilidade, mas uma responsabilidade boa”.

Puglielli teve a oportunidade de participar de torneios internacionais neste ano, entre eles a EVO 2019 - no qual jogou sob a tag do popular Justin Wong. De acordo com ele, “ter jogado e conversado com outras pessoas” ajudou, aliado ao fato de o cenário brasileiro, mais especificamente o paulista, ter se desenvolvido tanto.

“São Paulo é a casa da grande maioria dos jogadores em atividade no Brasil”, ressaltou. “Ter um torneio semanal no qual cada semana é mais disputada que a anterior e que todo mundo vai querendo ganhar ajudou a tratar a pressão com naturalidade.”

Mesmo com os sucessos em 2019, Zenith disse estar focado e preparado, dizendo que a Capcom Cup será “onde colocará tudo a prova” e que “não pode considerar aprendizado”. “A Capcom Cup vai ser onde vou mostrar tudo que aprendi”, completa.

Ao vencer na final latino-americana e, ao confirmar sua presença nas finais mundiais, fez seu nome notado internacionalmente, pela primeira vez. De acordo com o competidor, essa é uma oportunidade, e assim sente que pode acabar abrindo portas para a comunidade brasileira: “É legal ser colocado no mapa assim, mas a melhor parte é fazer isso jogando do Brasil e mostrar que temos bons players aqui”.

“Se o que começou com o TUQ no segundo semestre de 2018 (torneio semanal de Street Fighter promovido pela comunidade paulista) continuar acontecendo e crescendo, com a chegada de um possível Street Fighter 6, o jogo de luta da Riot e até o KOF novo, se as pessoas continuarem jogando, a chance do Brasil virar uma potência é muito grande”, completou. “Tenho bastante esperança.”

A Capcom Cup 2019 acontece entre 13 e 15 de dezembro, em Los Angeles, nos EUA. Os jogos serão transmitdos no canal oficial Capcom Fighters na Twitch e YouTube.

Siga o Versus nas redes sociais para mais notícias - Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.

Mais notícias
Com a torcida a seu lado, Ricki Ortiz estabeleceu seu lugar no cenário de Street Fighter
Street Fighter

Com a torcida a seu lado, Ricki Ortiz estabeleceu seu lugar no cenário de Street Fighter

Dos fliperamas da Califórnia para o topo dos jogos de luta
Matheus Oliveira
EVO Japão 2020: Os vencedores de Street Fighter 5, Tekken 7, Smash Ultimate e mais
Jogos de Luta

EVO Japão 2020: Os vencedores de Street Fighter 5, Tekken 7, Smash Ultimate e mais

O torneio terminou na madrugada do último domingo (26)
Matheus Oliveira
Street Fighter: Torneio feminino Fight Like a Girl acontece em janeiro em Curitiba
Street Fighter

Street Fighter: Torneio feminino Fight Like a Girl acontece em janeiro em Curitiba

Inscrições já estão abertas e são gratuitas
Helena Nogueira