League of Legends

Riot Games quer mais representatividade no CBLoL, segundo diretor de eSports

Carlos Antunes explica novidades e propostas futuras para o campeonato
@helena.nogueira
Helena Nogueira
é reporter no Versus.
Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

Acompanhando uma série de mudanças anunciadas para 2018, foi divulgado no sábado (24) que o Campeonato Brasileiro de League of Legends (CBLoL) abrirá as suas portas para receber o público durante as eliminatórias. O Versus conversou com Carlos Antunes, diretor de eSports da Riot Games Brasil, sobre as novidades do torneio, representatividade e mais.

Leia mais:

A abertura é um momento novo não apenas para a competição, como para o público, que até hoje acompanhou os jogos - com exceção da final - apenas pelas transmissões online.

Mas por que agora? Carlos explicou o que levou a Riot a tomar a decisão:"O nosso maior pensamento foi dividir esse momento único com o público. Nesse ano que é tão especial pra gente, em que estamos com estúdio novo e fizemos mudanças de formato, sentimos que chegou o momento certo para darmos a oportunidade da comunidade experienciar de perto no novo CBLoL."

Segundo ele, a empresa sentiu que a sensação de 'vencer ou sair' da escalada seria ideal para inaugurar a presença dos fãs, que poderão torcer cara a cara com seus times favoritos durante os três finais de semana das eliminatórias.

Implicações do novo formato

Comentando sobre o CBLoL mais competitivo dos últimos tempos, Carlos analisou o destaque de times que vieram do Circuito Desafiante, como a KaBuM.

Para o diretor, estas equipes trazem um "tempero novo" para a disputa.

"Existem diferentes ferramentas que esses times estão trazendo à competição, como a diversidade de staff, de suporte, de técnicos e analistas, que têm a sua própria análise dos outros times e uma experimentação de metas. Ao entenderem a dinâmica de CBLoL, estas pessoas estão colocando mais rapidamente essas ferramentas em prática."

Em um momento com tantas novidades, as transmissões receberam a primeira mulher repórter - Carol "Tawna" Oliveira. Quando questionado pelo Versus em relação à maior representatividade na equipe de casters e analistas, Carlos revela que a Riot está atenta ao assunto: "Temos trabalhado para garantir todas as representações de público dentro do campeonato. Isso é uma proposta nossa. Ao mesmo tempo, estamos constantemente procurando novos talentos e as pessoas que possam garantir qualidade técnica."

A sexta rodada do CBLoL acontece neste sábado (3) e domingo (4), e terá disputas entre Red Canids Corinthians e INTZ; Pain Gaming e Pro Gaming; CNB e Team One e Vivo Keyd e KaBuM.

Helena Nogueira é redatora do Versus. Siga-a no Twitter.

Tags Relacionadas
League of Legends
Mais notícias
LoL: Atualização 10.2 traz nerfs para Aphelios, Nautilus e Capa da Agilidade
League of Legends

LoL: Atualização 10.2 traz nerfs para Aphelios, Nautilus e Capa da Agilidade

Confira o patch notes com buffs para Sona, Jinx e mais
Matheus de Lucca
CBLoL: Gillette oferece RP e visita aos estúdios do campeonato
League of Legends

CBLoL: Gillette oferece RP e visita aos estúdios do campeonato

A Gillette Legends Experience colocará fãs para jogar nos estúdios do CBLoL!
Matheus Oliveira
Griezmann, jogador de futebol do Barcelona, anuncia sua própria organização de esports
Esports

Griezmann, jogador de futebol do Barcelona, anuncia sua própria organização de esports

Mais uma vez o mundo do esporte tradicional e do eletrônico se unem
Jairo Junior