Rainbow Six Siege

Rainbow Six: "Não existem provas", diz dono da Black Dragons sobre matchfixing

A BD foi punida pela ESL sobre o caso
@biaacoutinhoo
Beatriz Coutinho
escreve para o Versus.
Foto: Saymon Sampaio/Ubisoft/Reprodução
Foto: Saymon Sampaio/Ubisoft/Reprodução

Na última quarta-feira (12), a equipe de Rainbow Six Siege da Black Dragons foi punida por comportamento antidesportivo e fornecimento de informações enganosas relacionados ao caso de combinação de resultados entre a BD e a FaZe Clan. No Twitter, Denis "Pings" Vidigal, um dos sócio-fundadores do time, pediu para que a torcida permaneça ao lado da organização e afirmou que "não existem provas" sobre o match fixing.

Leia mais:


De acordo com o comunicado divulgado pela ESL, a Black Dragons foi punida por "não aparecer no horário combinado do cronograma" e "problemas na internet causados por ações deliberadamente tomadas por membros da equipe". Por esses motivos, o time perdeu 20% da premiação referente à Pro League LATAM Season 9.

A empresa também afirmou que a FaZe Clan não seria penalizada porque "não há provas concretas para confirmar a alegação de que a FaZe Clan ou seus membros estavam envolvidos na manipulação de resultados".

No Twitter, Pings disse que a "ESL não tomou essa decisão de uma hora para a outra: foram vários de julgamento, analisaram todas as provas e entrevistaram nossos jogadores e staff pessoalmente e individualmente, tanto a Ubi quanto a ESL".

"Estávamos dispostos a aceitar a decisão que nos fosse dada, já tínhamos conversado com possíveis substitutos, mas não existem provas de que houve um matchfixing. Na verdade, é impossível haver um matchfixing de algo que está no futuro e ainda não aconteceu. Não existe também nenhum áudio ou texto com os jogadores da Faze e também nenhum dinheiro envolvido em toda essa história", explicou o dono da Black Dragons.

GdNN1 ficou afastado do time durante a investigação | Foto: Ubisoft/Reprodução
GdNN1 ficou afastado do time durante a investigação | Foto: Ubisoft/Reprodução

Junto com Nicolle "Cherrygumms" Merhy, que também é sócia da organização, Pings decidiu que o afastamento de Gleidson "GdNN1" Nunes não seria mantido.

"Fomos nós que conversamos por mais de 10 vezes com o GDN e toda a equipe. Fomos nós que ouvimos suas palavras, suas confissões e explicações, que vimos suas lágrimas e a tristeza em seus olhares. GDN saiu de sua casa e abandonou os estudos para viver um sonho. Ele tomou multa, sofreu ameaças de vida e teve sua família xingada e humilhada. Pense 2 vezes antes de desejar o mal de uma pessoa por 'puxar um cabo', principalmente sem estar 100% por dentro do assunto", escreveu Pings.

O fundador da organização afirmou que seria difícil substituir GdNN1 já no fim da janela de transferências e finalizou seu comunicado pedindo a confiança da torcida da Black Dragons.

"Vamos sempre tomar a melhor decisão possível diante das circunstâncias. Ignorem os haters, ignorem jogadores e staffs antiprofissionais que fazem de tudo pra ganhar alguns seguidores".

Siga o Versus nas redes sociais para mais notícias - Facebook, Twitter, Instagrame YouTube.

Bia Coutinho é redatora do Versus. Siga-a no Twitter em @biaacoutinhoo.

Mais notícias
Rainbow Six: Na'Vi é campeã da Pro League S10 em Tokoname, no Japão
Rainbow Six Siege

Rainbow Six: Na'Vi é campeã da Pro League S10 em Tokoname, no Japão

Equipe derrotou a DarkZero na grande final deste domingo (10)
Beatriz Coutinho
Rainbow Six: FaZe e NiP são eliminadas da Pro League Japão
Rainbow Six Siege

Rainbow Six: FaZe e NiP são eliminadas da Pro League Japão

Em defasagem de elenco, brasileiros retornam para casa sem vitórias
Beatriz Coutinho
Guia Finais da Pro League S10 de Rainbow Six: Times, transmissão, agenda e mais
Rainbow Six Siege

Guia Finais da Pro League S10 de Rainbow Six: Times, transmissão, agenda e mais

Torneio será no Japão e terá as representantes brasileiras NiP e FaZe
Helena Nogueira