Rainbow Six Siege

R6: Streamer brasileira LittleVelma é ofendida ao vivo e comunidade reage a seu favor

Estudante foi assediada durante transmissão
@helenavnogueira
Helena Nogueira
escreve para o Versus.
Foto: Reprodução/Transmissão
Foto: Reprodução/Transmissão

Lara "LittleVelma" Lauer, de 20 anos, é streamer de jogos de tiro em primeira pessoa como Rainbow Six Siege. No dia 8 de setembro, a estudante de Engenharia de Telecomunicações foi assediada durante uma transmissão, em que um companheiro de equipe a chamou de "vagabunda" e a matou. O caso repercutiu nas redes sociais, e a resposta da comunidade foi imediata, oferecendo apoio à jogadora.

Ao Versus, Lara contou sobre o que aconteceu na transmissão e comentou a agressão: "Não posso simplesmente mudar o fato que sou mulher por causa de um jogo".

Leia mais sobre Rainbow Six:

"Eu estava jogando casualmente com amigos, até que em uma partida não conseguimos completar todas as vagas do time porque um pessoal precisou sair", lembra LittleVelma. "Para a brincadeira não terminar, decidimos jogar com players aleatórios que estivessem buscando partida."

"Alguns amigos estavam caçando jogadores do time adversário enquanto eu salvava um amigo e um jogador que eu não conhecia de armadilhas. Após isso, me perguntei se não havia algum buraco de parede que permitiria que o defensor nos pegasse pelas costas, e decidi me certificar que isso não aconteceria. Em muita sincronia, fui em direção ao banheiro [no mapa Chalé] e o jogador desconhecido acabou por me acertar sem querer. Resolvi abrir o chat de voz do jogo e brincar: 'Agora me levanta, né?'. Eu tinha acabado de salvá-lo. Nisso, ele parou de conter meu sangramento e disse: 'Puta, você é mulher?! Vagabunda', e me matou, o que me deixou perplexa e em choque."

Um amigo da jogadora divulgou o vídeo que mostra o momento da ofensa, explicando o ocorrido em uma série de tuítes. O vídeo mostra que, ao ser xingada e eliminada pelo agressor, a streamer imediatamente ficou abalada e desistiu da transmissão ao vivo.

"No momento, senti um mix de choque e perplexidade, depois um sentimento forte de impotência quando vi que os amigos que estavam comigo falaram nada", conta a estudante. "Simplesmente, para eles foi o famoso: 'Foi nada, segue o baile'. Eu só queria sair, ir embora, sumir, desistir de tudo. Desliguei a câmera, anunciei que era o fim tanto das lives quanto da minha vida nos games. Senti que precisaria de muito tempo e coragem para fazer transmissões de novo."

Nos esports, o chamado trash talk, ou seja, provocação por troca de xingamentos, é um elemento comum da interação entre jogadores, seja por chat de voz ou texto. Em casos como o de LittleVelma, contudo, a ofensa é direcionada ao gênero, sendo considerada uma forma de preconceito.

"Brincar de xingar uns aos outros entre amigos? Tudo bem, nos xingamos direto, mas sempre temos um certo nível de intimidade para isso", opina a jogadora. "Mesmo assim, nenhum amigo meu jamais partiu para comentários infelizes sobre o meu gênero. Além do mais, se você é ruim em um jogo, você pode treinar, seguir tutoriais e enfim... Você pode melhorar. Agora quanto a ser mulher? Eu não posso simplesmente mudar o que eu sou por causa de um jogo."

Tendo viralizado nas redes sociais, o vídeo de Lara chegou a diversos jogadores e jogadoras, que se prontificaram contra o agressor e a toxicidade. Com isso, a jogadora passou a receber mensagens de apoio, o que a encorajou a retornar às streams: "Foi algo tão bonito que o meu pior dia se transformou no meu melhor. Todos os meus demônios simplesmente foram absorvidos e, desse lado da tela, a cada mensagem era mais um sorriso e lágrima de alegria. Foi incrível! Sinceramente... Nunca me senti tão acolhida e abraçada."

Em sua primeira transmissão após o ocorrido, a jogadora ficou emocionada com os comentários de apoio no chat.

Em Rainbow Six Siege, é possível silenciar chat de voz e texto, a fim de evitar contato com jogadores desagradáveis. Além disso, o jogo de tiro conta com um serviço de suporte e uma lista de palavras proibidas que, ao serem usadas no chat de texto, geram banimento instantâneo.Apesar disso, a interação por voz não possui restrições.

"Quantas meninas poderiam jogar tão bem quanto os rapazes mas desistiram do jogo, como eu mesma quis fazer?", questiona Lara. "Ou pior, sequer tentaram por não se acharem capazes? Não acho que é uma questão de separar a comunidade por gênero, como algumas pessoas sugerem, mas na minha opinião este momento pede por incentivos do tipo [como o Circuito Feminino de Rainbow Six]. Um exemplo da importância do exemplo de outras mulheres é que, com o ocorrido, muitas meninas vieram me procurar para que eu as ensinasse a jogar, porque nunca se imaginaram jogando Rainbow Six ou qualquer FPS".

Por meio do Versus, a jogadora agradeceu a todos que demonstraram empatia por seu caso, oferecendo ajuda a qualquer um que sofrer preconceito dentro de um jogo:

"O meu caso pode ter repercutido e as pessoas me deram forças para voltar, mas quantas meninas não tiveram o mesmo apoio que eu e desistiram? Se você estiver lendo isto e desistiu, volte, por favor! Juntas somos mais fortes e, com a ajuda de cada um, poderemos garantir um ambiente melhor para quem está começando ou irá começar. Se precisar de apoio, seja para denunciar ou desabafar, procure-me. Estarei disposta a passar adiante esta força que transmitiram para mim".

LittleVelma está na Twitch e seus horários fixos de transmissão são às terças e quintas-feiras, a partir das 20h.



Helena Nogueira é repórter no Versus. Siga-a em @helenavnogueira

Tags Relacionadas
Rainbow Six Siege
Mais notícias
Vivo Keyd realiza sonho de fã de conhecer gaming house e jogar com pro players
Keyd

Vivo Keyd realiza sonho de fã de conhecer gaming house e jogar com pro players

Chiquinho conheceu o time do coração e ganhou presentes
Beatriz Coutinho
R6: A história de Kalera, primeira brasileira a receber um amuleto próprio no jogo
Rainbow Six Siege

R6: A história de Kalera, primeira brasileira a receber um amuleto próprio no jogo

Streamer conta o início de sua carreira, vida pessoal, projetos paralelos e mais
Matheus Oliveira
R6: ArenaON anuncia torneio de abertura e liga com finais presenciais
Rainbow Six Siege

R6: ArenaON anuncia torneio de abertura e liga com finais presenciais

A oNe Academy, no Shopping D, será o palco das decisões
Helena Nogueira