Rainbow Six Siege

R6: Gohan explica por que a Fnatic surpreende no Six Invitational

Equipe faz parte da região Ásia Pacífico, considerada fraca
@biaacoutinhoo
Beatriz Coutinho
escreve para o Versus.
Imagem: Rainbow Six Esports Brasil/Reprodução
Imagem: Rainbow Six Esports Brasil/Reprodução

O Six Invitational de Rainbow Six Siege começou em 11 de fevereiro e embora a Ninjas in Pyjamas tenha sido eliminada, o Brasil ainda conta com três representantes no torneio. FaZe, Team Liquid e Immortals têm somente mais uma chance de chegar aos playoffs da competição, que está acirrada e com um nível cada vez mais equilibrado entre as equipes.

Em entrevista ao Rainbow Six Esports Brasil no Instagram, o jogador da Liquid Guilherme "gohaN" Alf acredita que o status de região inferior não condiz mais com a realidade dos times da Ásia Pacífico, que entraram oficialmente no cenário durante a 3ª temporada, e que vêm mostrando resultados cada vez melhores.

Leia mais:


O principal time analisado por Gohan durante a entrevista com o comentarista Otávio "Retalha" Ceschi foi a Fnatic. A equipe australiana já está classificada para os playoffs e garantiu o primeiro lugar do grupo A, no qual também estão os brasileiros da FaZe.

"Como eles têm um cenário que no geral é inferior, esses times acabam se destacando na região deles, e então o que acontece? Quando um time brasileiro vai estudar essas equipes, ele vê jogos em que o nível da Fnatic é baixo, mas não porque o time é assim, e sim porque o oponente com quem ela está jogando é inferior", disse Gohan.

Segundo o pro player, esta situação passa uma falsa impressão de que a equipe não tem habilidade, quando, na verdade, ela joga o básico contra seus adversários mais fracos e prepara seu melhor estilo de jogo para campeonatos como o Invitational. "Acho que essa é a principal causa de eles chegarem aqui no Invitational com jogadas e metodologias que a gente não tava esperando".

Hoje (13), a Liquid disputa sua chance final de chegar aos playoffs do Invitational | Imagem: Rainbow Six Esports Brasil/Reprodução
Hoje (13), a Liquid disputa sua chance final de chegar aos playoffs do Invitational | Imagem: Rainbow Six Esports Brasil/Reprodução

De acordo com Gohan, na região da Fnatic "ela sabe que não está precisando dar a vida para ganhar o jogo, como acontece em um FaZe x NiP ou FaZe x Liquid no Brasil. No fim, a gente não tem a informação de postura de dois times de alto nível jogando, porque temos menos material e o que temos não dá uma base boa para analisar os times, justamente pelo baixo nível de algum deles".

"O que acabaria sendo uma desvantagem pelo cenário deles ser inferior, eles transformaram em vantagem. Não entregando muito o jogo e garantindo vagas em campeonatos grandes. Quando eles chegam aqui, pegam informações de outros times, fazem bootcamp, evoluem bastante e chegam com um jogo totalmente novo. Diferente do Brasil, onde temos competições semanalmente, todas as lives estão gravadas e eles têm muito mais informação nossa do que a gente tem da APAC", finalizou o jogador da Liquid.

Na terça-feira (12), a equipe brasileira FaZe Clan perdeu por 2 a 1 para a Fnatic. Um resultado positivo nas mãos do Brasil poderia ter colocado a FaZe direto nos playoffs da competição.

Em entrevista para Nyvi Estephan, Zigueira confirmou a proximidade de nível entre as regiões competitivas | Imagem: Rainbow Six Esports Brasil/Reprodução
Em entrevista para Nyvi Estephan, Zigueira confirmou a proximidade de nível entre as regiões competitivas | Imagem: Rainbow Six Esports Brasil/Reprodução

Vale lembrar que a PET Nora Rengo, equipe que também pertence à Ásia Pacífico, venceu os europeus da PENTA em sua primeira partida no torneio.

Nas finais mundiais da 8ª temporada da Pro League, no Rio de Janeiro, PET Nora Rengo e Fnatic chegaram às semifinais, após vencer as duas representantes norte-americanas do torneio, Evil Geniuses e Rogue, que eram consideradas muito fortes.

Na última terça-feira (13), a própria Liquid encontrou algumas dificuldades quando jogou contra a Mantis, time que pertence à APAC. Em entrevista para a apresentadora Nyvi Estephan após a série, Leo "Zigueira" Duarte reforçou a ideia de Gohan. "O Rainbow Six, hoje, não tem mais 'times fracos'".

Nesta quarta-feira (13), acontecem as partidas decisivas que determinam quais equipes disputarão os playoffs do Invitational:

13h10: FaZe Clan vs Reciprocity
16h: Immortals vs Space Station Gaming
18h40: Liquid vs Mock-it
21h30: PET Nora Rengo vs PENTA

Para saber como assistir aos jogos e outras informações sobre o Six Invitational 2019, acesse o Guia do Versus sobre o torneio.

Bia Coutinho é redatora do Versus. Siga-a no Twitter em @biaacoutinhoo.

Tags Relacionadas
Rainbow Six Siege
Mais notícias
Vivo Keyd realiza sonho de fã de conhecer gaming house e jogar com pro players
Keyd

Vivo Keyd realiza sonho de fã de conhecer gaming house e jogar com pro players

Chiquinho conheceu o time do coração e ganhou presentes
Beatriz Coutinho
R6: A história de Kalera, primeira brasileira a receber um amuleto próprio no jogo
Rainbow Six Siege

R6: A história de Kalera, primeira brasileira a receber um amuleto próprio no jogo

Streamer conta o início de sua carreira, vida pessoal, projetos paralelos e mais
Matheus Oliveira
R6: ArenaON anuncia torneio de abertura e liga com finais presenciais
Rainbow Six Siege

R6: ArenaON anuncia torneio de abertura e liga com finais presenciais

A oNe Academy, no Shopping D, será o palco das decisões
Helena Nogueira