Rainbow Six Siege

R6: "Foi uma questão disciplinar", diz Liquid sobre saída de gohaN

Rafael Queiroz, manager da equipe, conta os motivos da saída do pro player
@jairo.junior
Jairo Junior
é reporter no Versus.
Foto: Gui Caielli/Ubisoft
Foto: Gui Caielli/Ubisoft

A saída de Guilherme "gohaN" Alf da equipe de Rainbow Six Siege da Team Liquid deixou a comunidade brasileira em polvorosa. Quando o recente quinteto começou a dar frutos, o jogador foi para a reserva após uma passagem de três meses na equipe.

O motivo apresentado pelo clube nas redes sociais se resumiu a uma "decisão administrativa", mas entrevista exclusiva ao Versus, Rafael "Rafa" Queiroz, manager de R6 da Team Liquid, esclareceu o assunto. Leia mais:

"Classificando o episódio em uma palavra, eu diria que é mais uma questão disciplinar mesmo", diz Rafa. "Nós temos uma diretriz muito clara na Liquid de como se portar de uma maneira geral e estamos constantemente alinhando isto com os jogadores. Porém, em diversos casos, o gohaN tinha uma maneira muito diferente de nós em como agir e pensar."

Segundo Rafael, a decisão foi tomada quando a situação chegou ao ápice: "Por várias vezes nós tivemos conversas com ele sobre este assunto. Nós estamos sempre procurando seguir o direcionamento da empresa e quando alguém foge disso, começamos a conversar e dar alguns alertas. Se as coisas não mudam, nós temos que tomar uma atitude".

Apesar da saída repentina, o manager garante que "não houve nenhuma briga e inclusive ele se dá muito bem com todos os jogadores da line-up". Além disso, Rafa chegou até mesmo a elogiar o atleta: "Eu diria que o gohaN é único. Não tem outro jogador no Brasil com as mesmas características que ele possui".

Parte da comunidade ligou a saída de gohaN com o episódio da Mock-it, durante o Six Invitational 2019, em Montreal, no Canadá. Na ocasião, o brasileiro ficou irritado com seus adversários por usar um bug que havia na personagem Caveira. Ao final do jogo, com a vitória já garantida, ele provocou seus oponentes cumprimentando-os com a fatídica frase que já virou meme: "Nice Caveira Play".

Quando indagado sobre o assunto, Rafael Queiroz conta que "não há nenhuma relação entre os casos, até porque, algumas situações são até mesmo relevadas por conta do calor do momento".

Na reserva da Liquid, o futuro de gohaN no competitivo de Rainbow Six é uma incógnita mais uma vez. De acordo com o manager, a "missão com ele no momento é achar uma nova organização que consiga prover para ele um futuro brilhante". No entanto, apesar da qualidade que o pro player pode trazer a qualquer equipe do país, transferências tardias costumam ser mais complicadas.

Assumindo a vaga deixada por gohaN e marcando seu retorno ao grupo, Paulo "psk1" Augusto é o novo reforço da TL. O jogador foi apresentado no começo do mês e já está integrado ao time novamente.

Apesar de toda a bagagem que psk1 teve com a própria Team Liquid, Rafa conta que outros nomes foram cogitados: "Quando fizemos uma lista de possíveis nomes, havia um na frente do psk1. Não posso revelar o nome de quem foi, mas nós entramos em contato com a organização do jogador e recebemos a resposta de que não havia possibilidade de negociação. Com isso, nós fomos até o psk que era nossa segunda opção".

Já com uma vasta base de fãs no Brasil, a Liquid foi muito criticada pelas recentes mudanças na escalação. Inclusive, Rafael concorda que o começo do projeto não será fácil: "A saída do Gohan não foi uma troca simples de jogador, como por exemplo um suporte por outro. Quem está saindo é o nosso capitão, o cara que construía toda a nossa tática. Então acredito que até seja natural que neste começo nosso time derrape algumas ou até muitas vezes".

Rafa ao lado de nesk, psk1 e ziG. Foto: Reprodução
Rafa ao lado de nesk, psk1 e ziG. Foto: Reprodução

"Sabemos que ele [psk1] ainda tem que voltar ao ritmo", reconhece o manager. "Se não me engano, ele estava parado desde setembro ou outubro do ano passado, o que é bastante tempo para o competitivo."

Mesmo apontando o começo turbulento e mantendo os pés no chão, Rafa também se mostra otimista: "Apesar de tudo, nós acreditamos que temos um grande potencial para voltarmos ainda mais fortes e conseguirmos resultados muito melhores do que este do Invitational, por exemplo. Mesmo precisando de ritmo, a gente sabe que o psk1 sempre foi um jogador com muita skill, dedicado e uma pessoa muito fácil de lidar, fora a sinergia que ele já tinha com os outros players da line-up".

A estreia de psk1 aconteceu no durante o retorno do Brasileirão, em sua 8º rodada. Por lá, a Team Liquid enfrentou a FaZe em dois mapas e terminou a série com uma derrota e um empate.

O próximo compromisso da nova escalação da Liquid será na Pro League, contra a Immortals, nesta quarta-feira (13). Eles também jogam pelo Brasileirão no dia 31, às 20h, contra a Black Dragons. Os jogos serão transmitidos nos canais oficiais do Rainbow Six.

Barbara Gutierrez é editora-chefe e Jairo "Foxer" Junior é redator do Versus. Siga-os no Twitter em @bahgutierrez e @Foxer_JJ.

Tags Relacionadas
Rainbow Six SiegeLiquid
Mais notícias
Cinco jogos para treinar mira em games de tiro e refinar a precisão
Guias

Cinco jogos para treinar mira em games de tiro e refinar a precisão

Chegou a hora de melhorar sua taxa de abates e headshots
Jairo Junior
Rainbow Six: Pro League S11 começará em janeiro com novo horário
Rainbow Six Siege

Rainbow Six: Pro League S11 começará em janeiro com novo horário

O torneio terá as partidas na primeira semana do ano
Lucas Hagui
Indicados ao Brazil Game Awards são revelados; lista inclui Kami, Corinthians e Fortnite
Esports

Indicados ao Brazil Game Awards são revelados; lista inclui Kami, Corinthians e Fortnite

Anúncio dos vencedores acontece na próxima terça-feira (10)
Helena Nogueira