Rainbow Six Siege

R6: Ubisoft Brasil investe no Circuito Feminino "para colher um cenário misto", diz diretor

Diretor da América Latina fala sobre os objetivos da empresa no competitivo
@helenavnogueira
Helena Nogueira
escreve para o Versus.
Foto: Ubisoft/Reprodução
Foto: Ubisoft/Reprodução

As pro players brasileiras de Rainbow Six: Siege finalmente têm seu próprio campeonato. Investindo no "país do R6", a Ubisoft Brasil anunciou o Circuito Feminino, a primeira competição nacional exclusiva para mulheres com apoio da publisher.

Para entender como será o investimento da desenvolvedora no cenário feminino, o Versus conversou com Bertrand Chaverot, Managing Director da Ubisoft América Latina, e com as pro players Filipa “Filipoowns” Antunes (Guardians Imperium) e Myllena ”Myss” Almeida (Team Fontt).

Leia mais sobre Rainbow Six:

O cenário brasileiro de Rainbow Six é o primeiro colocado do mundo em termos de audiência e o quarto em número de jogadores. "O potencial é enorme", diz Bertrand após apresentar os dados do país. "A audiência de hoje são os jogadores ativos de amanhã. Este realmente é o país do R6."

O Circuito Feminino já tem local, data e equipes definidas para as finais presenciais. Durante os dias 20 a 22 de julho, no Geek and Game Rio Festival, as line-ups Team Fontt, Bootkamp Gaming, Neo Blue eSports e RevoltZ vão decidir quais jogadoras serão as primeiras campeãs brasileiras.

Durante as disputas, nada foi anunciado quanto ao calendário anual competitivo, deixando a comunidade sem uma prévia de quando serão as próximas edições. "Por enquanto não temos planos [de fazer outras edições] para este ano, mas veremos”, explica Bertrand. “Vai depender do nível e do interesse nas partidas e na transmissão.”

Ele revela que o plano da desenvolvedora é fazer campeonatos esporádicos e manter qualificatórias online o ano todo, com fases presenciais em grandes eventos de tecnologia e cultura geek.

Foto: Ubisoft/Reprodução
Foto: Ubisoft/Reprodução

Do outro lado da tela, as jogadoras ficaram esperançosas com a nova competição e acreditam na concretização das mulheres no cenário.

Myss, jogadora da Team Fontt, espera que mais edições do Circuito sejam anunciadas em breve: "Acredito que mais edições sejam feitas, esse foi só um comecinho (sic). Cada vez mais, teremos garotas se interessando e com certeza [patrocinadores] vão passar a investir nas mulheres."

Filipoowns, pro player do time feminino da Guardians Imperium, também tem expectativa de que o campeonato da Ubisoft abra oportunidades para o cenário: “Eu creio que esse torneio vai fazer com que mais mulheres se interessem e se profissionalizem no game. Minha expectativa é exatamente de que o Circuito faça o cenário feminino crescer mais e mais. Acredito que dessa forma mais organizações vão nos levar a sério e assim vamos ter mais oportunidades."

Foto: Ubisoft/Reprodução
Foto: Ubisoft/Reprodução

Enquanto algumas estão com as expectativas em alta, outras não concordam com a iniciativa. Nas redes sociais, jogadoras de Rainbow Six criticaram a Ubisoft por segregar as pro players dos campeonatos principais.

[O Circuito Feminino] É somente um circuito alternativa para acelerar a conscientização e a oportunidade para que [as mulheres] aprendam a competir e a formar times”, responde Bertrand. “Vale lembrar que nenhum campeonato de Rainbow Six é restrito. O Brasileirão e a Pro League aceitam não só times mistos, como times femininos."

Para a empresa, trata-se de uma iniciativa. “O plano é que a competição feminina não seja regular, mas sim um empreendimento para que, daqui a certo tempo, tenhamos um número considerável de mulheres inseridas em nossas competições principais.”

“É um projeto a longo prazo. Estamos plantando agora para colher um cenário misto e bom para todos no futuro", finaliza o diretor da Ubisoft.

Quando questionadas sobre seu posicionamento acerca de campeonatos exclusivos para mulheres, Myss e Filipoowns se alinham com a visão do executivo.

“Eu concordo com uma competição feminina, desde que sirva apenas de porta de entrada para a mulherada”, responde Myllena. “Eu e as meninas do Fontt vamos jogar todas as competições que pudermos, inclusive vamos tentar vaga na Pro League. Espero que o cenário cresça de forma geral e não tenha separação entre torneio profissional feminino e masculino."

Já Filipa compara a situação de Rainbow Six com a de CS:GO: “Diferente do cenário feminino de CS, que estagnou por falta de times, eu acredito que a Ubisoft está abrindo portas para vários times femininos e incentivando mulheres a jogar. Nós queremos ver jogadoras na Challenger, na Pro League e no Invitational.”

Foto: Ubisoft/Reprodução
Foto: Ubisoft/Reprodução

Mesmo com um futuro incerto - sem expectativas de outras edições -, a Ubisoft promete que as jogadoras terão seu apoio.

Bertrand conta que, entre 2004 e 2015, a desenvolvedora manteve o Frag Dolls, um time norte-americano inteiramente feminino que disputava diferentes modalidades de jogos eletrônicos. Ele afirma que gostaria de repetir o feito no Brasil, insinuando a possibilidade da empresa contratar uma equipe oficial.

“A Ubisoft sempre acreditou no potencial das mulheres. Com o sucesso do Rainbow Six, que se tornou um jogo de grande público, decidimos incentivar também que elas entrem nesse circuito competitivo.Nosso objetivo é manter uma mente aberta e possibilitar que esse lado feminino cresça. A beleza do eSport é que tudo depende da sua habilidade e inteligência."

As finais presenciais do Circuito Feminino de Rainbow Six acontecem no Geek and Game Rio Festival, nos dias 20 a 22 de julho, no Rio de Janeiro. Os confrontos terão início sempre às 18 horas do horário de Brasília e serão transmitidas no IGN Brasil e nos canais oficiais da Ubisoft Esports na Twitch e YouTube.



Helena Nogueira é repórter no Versus. Siga-a no Twitter.

Tags Relacionadas
Rainbow Six Siege
Mais notícias
Rainbow Six: FaZe e NiP se classificam para as finais da Pro League S10
Rainbow Six Siege

Rainbow Six: FaZe e NiP se classificam para as finais da Pro League S10

As duas equipes venceram seus respectivos confrontos nesta penúltima rodada
Beatriz Coutinho
Rainbow Six: Empates na 12ª rodada de Pro League S10 aumentam a disputa pela liderança
Rainbow Six Siege

Rainbow Six: Empates na 12ª rodada de Pro League S10 aumentam a disputa pela liderança

A disputa pela vaga nas Finais da Pro League está cada vez mais acirrada
Beatriz Coutinho
Rainbow Six: Ubisoft comenta possibilidade de adicionar cão policial no game
Rainbow Six Siege

Rainbow Six: Ubisoft comenta possibilidade de adicionar cão policial no game

"K-9: Um Policial Bom Pra Cachorro"
Matheus Oliveira