Valorant

Valorant: Tudo sobre elos e o sistema de partidas ranqueadas

Saiba como progredir pelas patentes do FPS da Riot Games
@_matheusF23
Escrito por
Matheus Oliveira

Imagem: Riot Games/Reprodução
Imagem: Riot Games/Reprodução

O modo ranqueado de Valorant permite que jogadores participem de partidas competitivas para subir na fila e progedir de elo. Ainda assim, o sitema de classificação do game pode levantar algumas dúvidas: afinal, quais são os critérios para determinar o quanto cada jogador sobe ou desce de ranque? Saiba aqui quais são as patentes do FPS da Riot Games e tudo sobre as ranqueadas.

Leia mais:

Quais os ranques de Valorant?

Valorant possui oito ranques distintos, cada um com três divisões, que são: Ferro, Bronze, Prata, Ouro, Platina, Diamante, Imortal e Radiante. O último nível do competitivo não possui subníveis, tal qual o elo Mestre e Grão-Mestre de League of Legends.

Imagem: Riot Games/Reprodução
Imagem: Riot Games/Reprodução

Como jogar o modo competitivo?

Antes de se aventurar na fila competitiva, os jogadores deverão participar de pelo menos 20 partidas normais. Após isso, fica liberada a opção de partida competitiva. Os cinco primeiro jogos ranqueados definirão o seu elo inicial.

Como funciona a progressão?

Ao jogar partidas competitivas, o jogador poderá ver seu resultado por meio do histórico, com símbolos indicadores. Não há pontos numéricos para saber o progresso exato, mas o pareamento utiliza uma pontuação oculta (MMR) para equiparar os jogadores.

Montagem: Matheus Oliveira/Reprodução
Montagem: Matheus Oliveira/Reprodução

Os indicadores são separados em verde e vermelho e a quantidade de setas indica o quão impactante foi o seu desempenho da última partida para sua pontuação, seja para ganhos ou perdas. Não fica claro quais são os fatores que determinam essa avaliação.

É importante saber que não há decaimento de elo por inatividade, ou seja, o jogador pode se sentir confortável em ficar alguns dias sem jogar e não se obrigar a jogar no modo competitivo sem medo de perder elo com o tempo.

Ato 2

Como anunciado pela Riot Games em 27 de julho, o Ato 2 de Valorant trará uma série de mudanças para o sistema competitivo, introduzindo o "Ranque de Ato". Esta nova função monitora as "habilidades comprovadas" do jogador, levando em consideração as nove melhores vitórias da temporada e também a quantidade total de vitórias. Com isto, apenas o ranque máximo que o usuário atingiu será exibido no perfil, ou seja, se você chegou ao Diamante em seu auge, mas eventualmente caiu para Platina, apenas o pico será exibido pela insígnia no perfil.

Estas insígnias são preenchidas por triângulos e possuem uma moldura que evoluíra de acordo com a quantidade de vitórias no Ato, crescendo de uma simples linha até um formato ornamentado. As melhorias de borda são conquistadas ao atingir nove, 25, 50, 75 e 100 vitórias em partidas ranqueadas.

Quanto o Ato 2 chegar o ranque do Ato 1 ficará salvo no perfil, bem como estatísticas para checagem futura. Além disso, no novo Ato serão necessárias apenas três partidas para definição do elo inicial, com o diferencial de que o MMR (matchmaking rating) anterior será levado em consideração para o pareamento.

Ainda não começou a jogar Valorant e quer algumas dicas? Veja no vídeo acima como funciona a mais recente agente do game, Reyna.

Siga o Versus nas redes sociais para mais notícias - Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.

Tags Relacionadas
ValorantAcerBrasil
Mais notícias
Valorant: Torneio Rivals Contenders conta com Tecnosh, cogu, pava e mais
Valorant

Valorant: Torneio Rivals Contenders conta com Tecnosh, cogu, pava e mais

O campeonato acontece até setembro com R$ 2 mil em premiação
Matheus Oliveira
Valorant: Ato 2 chega com nova agente Killjoy, modo mata-mata e mais
Valorant

Valorant: Ato 2 chega com nova agente Killjoy, modo mata-mata e mais

Veja as novidades da atualização do FPS da Riot Games
Matheus Oliveira
Valorant: Novas skins Glitchpop chegam ao jogo na terça (4)
Valorant

Valorant: Novas skins Glitchpop chegam ao jogo na terça (4)

"Divertidas e letais"
Beatriz Coutinho