PUBG

PUBG: Versão mobile do battle royale atinge marco de 100 milhões de downloads

E os números só crescem!
@lucas.hagui
Escrito por
Lucas Hagui
O jogo é sucesso em diversas plataformas. Imagem: Reproduçãi/Internet
O jogo é sucesso em diversas plataformas. Imagem: Reproduçãi/Internet

Aparentemente, PlayerUnknown's Battlegrounds não vai parar de nos surpreender tão cedo. A versão mobile do battle royale ultrapassou o marco de 100 milhões de downloads em apenas quatro meses após seu lançamento.

Leia mais:

São mais de 14 mil jogadores ativos na versão do game para celulares. É o que afirma a Tencent e PUBG Corp, que também afirmou que o battle royale foi o mais baixado em mais de 100 países apenas na semana de lançamento. Isso sem contar países como Coréia do Sul, China e Japão.

E não é apenas isso, segundo Vincent Wang, chefe da PUBG Corp., o jogo poderá divertir ainda mais os fãs: “Continuaremos a definir o padrão para os jogos de celulares e buscaremos oferecer ainda mais conteúdo para os nossos jogadores no final deste ano”.

Nesta quinta-feira (16), a PUBG Corp. anunciou parceria com a plataforma FACEIT, prometendo aumentar o número de competições profissionais do game e o primeiro torneio mundial da modalidade contou com mais de 100 mil espectadores ao redor mundo. Será que o battle royale não irá parar de nos surpreender?

Siouxsie Rigueiras é jornalista e camper no Versus, siga-a no Twitter.

Tags Relacionadas
PUBG
Mais notícias
PUBG Mobile: Equipe brasileira Loops vence Pro League e garante vaga no mundial
PUBG

PUBG Mobile: Equipe brasileira Loops vence Pro League e garante vaga no mundial

Time faturou US$ 55,5 mil, cerca de R$ 299 mil
Beatriz Coutinho
Os melhores casos de justiça sendo feita nos esports
Esports

Os melhores casos de justiça sendo feita nos esports

Lembre de jogadores que foram banidos, expulsos ou penalizados por trapaças e por comportamento tóxico
Helena Nogueira
PUBG Corp. bane argentino p0me por 2 anos após atitudes racistas
PUBG

PUBG Corp. bane argentino p0me por 2 anos após atitudes racistas

Caso de reincidência levou a um maior período de banimento
Beatriz Coutinho