Projeto Go for Gaming inicia arrecadação de doações para ONGs

Coldzera e QueenB também participam do projeto
Imagem: Go for Gaming
Imagem: Go for Gaming

Na última segunda-feira (20), o projeto Go for Gaming iniciou sua primeira campanha de arrecadação de doações. A iniciativa tem como objetivo arrecadar dinheiro em prol da caridade, com a ajuda de personalidades dos eSports, ação que também faz com que o preconceito contra a comunidade gamer diminua.

Leia mais:

Uma das ONGs que receberá parte das doações após o fim da campanha é a Liga Solidária, que existe desde 1923 e ajuda crianças, jovens, adultos e idosos por meio de programas sociais que abrangem educação e cidadania. 

De acordo com Beto Vides, criador do projeto, além da paixão e das missões que a comunidade tem como gamer, também há uma missão social. "Enxergamos  um grande potencial dentro dos games para promover essa  mudança. Ações anteriores, como speedruns e doações por meio de plataformas  de streaming, já revelaram esse caráter solidário da comunidade gamer”.

Para contribuir, basta acessar a aba de doações no site do projeto e seguir as instruções.  As arrecadações serão por meio de financiamento coletivo com todas as informações abertas ao público, junto ao direcionamento do valor direto para as ONGs em um processo transparente.  

Diversos pro players, youtubers e streamers estão participando do projeto, como Marcelo "coldzera" David, pro player da MiBR, e a streamer Raphaela "Queen B" Laet. 

A campanha de arrecadação será encerrada em 22 de dezembro, com um evento comemorativo que terá presença do público, que além de já ter ajudado com doações, poderá ver de perto times de esports e campeonatos.

O projeto Go for Gaming é uma parceria entre a eBrainz, Fishfire e a ESL Brasil.


Bia Coutinho é redatora no Versus. Siga-a no Twitter em @biaacoutinhoo.

Tags Relacionadas
Comunidade