CS:GO

Problemas internos levam equipe feminina a deixar Vitória eSports; entenda o caso

Clube corre risco de perder a vaga na BGC
@iugahtk
Lucas Hagui
escreve para o Versus.
Clube teve problemas com a equipe na última semana. Imagem: Reprodução/Vitória eSports
Clube teve problemas com a equipe na última semana. Imagem: Reprodução/Vitória eSports

A equipe feminina de Counter-Strike: Global Offensive do Vitória eSports perdeu suas jogadoras por conta de questões internas. Caso a organização não apresente novas integrantes até esta terça-feira (24), o Vitória pode perder sua vaga no torneio Brasil Game Cup (BGC) 2018.

Para entender o caso, o Versus conversou com a porta-voz do antigo time (Beatriz "Bea" Terra), a ex-capitã e atual representante do Vitória eSports (Bianca "beazinha" Delary), a assessoria da BGC e o presidente do clube (Reinaldo Oliveira).

Leia mais:

"A Bianca veio conversar com algumas jogadoras do time e falou que estava desanimada, que não queria mais jogar e participar do time, anunciando que estava saindo”, disse a jogadora Bea. “[Bianca] falou também que era para pôr alguém no lugar dela."

Por conta disso, na terça-feira (17) da semana passada, as pro players Marcella “Cellax” Ferreira, Ana “naxy” Gomes e Ana "Anafps" Fonseca anunciaram que estavam de saída do clube através de suas redes sociais pessoais.

Para Bea, o "o time não queria jogar sem a Bianca, porque ela era nosso pilar”, além de capitã.

"Ela [Bianca] meio que fez que as jogadores saíssem do time, nesse momento eu ainda estava no time”, relata Bea. “A Bianca falou que queria vender a vaga da BGC."

Ex-jogadora acusou capitã de tentar vender a vaga. Imagem: Reprodução/Twitter
Ex-jogadora acusou capitã de tentar vender a vaga. Imagem: Reprodução/Twitter

“Descobrimos que antes mesmo dela [Bianca] sair, outra equipe já estava interessada na nossa vaga. Fizeram uma oferta de quase 3 mil reais”, afirma Bea.

O outro lado

Em entrevista ao Versus, Bianca relatou que realmente tinha planos de não jogar mais pela organização, mas que sairia da equipe apenas após o término da BGC.

“Eu tinha comentado com uma pessoa do meu time que eu não estava me sentindo muito bem para continuar jogando e que depois da BGC eu iria deixar o time”, explica a ex-capitã. “Quando eu falei isso, no outro dia três integrantes da equipe resolveram deixar o time e sair da organização. Saíram por opção própria.”

“Quando fizeram uma oferta de comprar a vaga, deram valores como está no print [apresentado abaixo], mas como a vaga é da organização eu não vendi nada e essa oferta não teve andamento algum. O Vitória já se pronunciou sobre isso falando que a vaga da BGC pertence única e exclusivamente ao Vitória eSports e não está à venda”, finaliza Bianca.

Print apresentado por Bea relacionado à oferta de outra organização pela vaga do Vitória no campeonato da BGC. Reprodução: Acervo pessoal.
Print apresentado por Bea relacionado à oferta de outra organização pela vaga do Vitória no campeonato da BGC. Reprodução: Acervo pessoal.

Por conta da repercussão das acusações no Twitter, Bianca está “tomando providências contra algumas ex-integrantes do time por difamação, injúria, calúnia, falsa informação e danos morais”.

“Foi um mal entendido”, diz Vitória

Em comunicado oficial no Twitter, o Vitória eSports se pronunciou sobre o caso, divulgando que a ex-capitã Bianca é a atual representante da equipe.

Clube se pronunciou sobre o caso nas redes sociais. Imagem: Reprodução/Twitter
Clube se pronunciou sobre o caso nas redes sociais. Imagem: Reprodução/Twitter

Reinaldo Oliveira, presidente do clube Vitória, disse ao Versus que o antigo time não possuía contrato assinado por conta da desorganização dos antigos responsáveis pela parte de eSports.

Além de reforçar o comunicado divulgado à imprensa, o presidente afirmou que Bianca está encarregada de selecionar uma nova equipe.

"O caso foi apenas um mal entendido e resolvemos deixar a capitã como responsável por fechar o elenco de CS:GO do Vitória eSports que jogará a BGC", comenta Reinaldo.

Participação na Brasil Game Cup 2018

O Versus entrou em contato com a assessoria da BGC, que seguirá o regulamento oficial.

A regulamentação diz que a vaga pertence ao clube caso a line-up seja divulgada uma semana antes do próximo jogo da equipe. Confira:

Cláusula 3.2.1.4 do regulamento oficial da Brasil Game Cup. Imagem: Reprodução/Regulamento BGC
Cláusula 3.2.1.4 do regulamento oficial da Brasil Game Cup. Imagem: Reprodução/Regulamento BGC

A assessoria afirmou que "o prazo para que o Vitória E-Sports apresente sua nova line-up se encerra na terça-feira (24) às 23h59". Caso isso não ocorra, a vaga da BGC passa para a antiga equipe, formada pelas jogadoras Bianca "beazinha" Delary, Marcella “Cellax” Ferreira, Ana “naxy” Gomes, Beatriz "Bea" Terra e Ana "Anafps" Fonseca.

Até o momento da publicação desta reportagem, o Vitória eSports não divulgou uma nova line-up de CS:GO feminina para competir o torneio.


Siouxsie Rigueiras é jornalista no Versus, siga-a no Twitter em @srigueiras.

Tags Relacionadas
CS:GO
Mais notícias
CS:GO: FURIA vence CR4ZY e conquista Arctic Invitational 2019
CS:GO

CS:GO: FURIA vence CR4ZY e conquista Arctic Invitational 2019

Título brasileiro na Finlândia
Jairo Junior
CS:GO: G3X está de volta com Gaules, mch, pava, Spacca e CSR
CS:GO

CS:GO: G3X está de volta com Gaules, mch, pava, Spacca e CSR

O projeto pretende misturar alegria e seriedade com muito conteúdo
Jairo Junior
CS:GO: Avangar vence Forze e conquista título da BLAST Pro Series Moscow 2019
CS:GO

CS:GO: Avangar vence Forze e conquista título da BLAST Pro Series Moscow 2019

Após o vice do Major, a AVANGAR conquista um título importante
Jairo Junior