paiN Gaming

Pain Gaming realiza ação em apoio à Casa 1 no mês do Orgulho LGBTQI+

A equipe está chamando a torcida para embarcar nessa ação
@iugahtk
Lucas Hagui
escreve para o Versus.
Foto: paiN Gaming/Reprodução
Foto: paiN Gaming/Reprodução

Em junho é comemorado o mês do Orgulho LGBTQI+ e a paiN Gaming decidiu apoiar a instituição Casa 1, que acolhe pessoas expulsas de casa por conta de suas orientações afetivas sexuais e identidades de gênero.

Leia mais:


Por meio do Twitter, a paiN divulgou que realizou doações e compartilhou mais do projeto Casa 1, chamando sua torcida para apoiar a causa e conhecer o projeto.

Veja a seguir:

A Casa 1 é uma organização localizada na região central da cidade de São Paulo que é financiada coletivamente, acolhendo pessoas LGBTQI+ que foram expulsas de suas casas, além de ser um centro cultural.

O mês do Orgulho LGBTQI+ faz referência à Revolta de Stonewall, quando um grupo de gays de Nova York em 28 de junho de 1969 resolveu enfrentar a a violência policial sofrida pelos homossexuais.

Acesse a página do financiamento coletivo da Casa 1 para conhecer mais sobre a organização.

Veja no vídeo acima uma discussão sobre a representatividade LGBTQI+ nos esports com participação de Samira Close.



Siga o Versus nas redes sociais para mais notícias - Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.

Lucas Takashi é redator do Versus. Siga-o no Twitter em @IugahTK.

Tags Relacionadas
paiN GamingComunidade
Mais notícias
CS:GO: Hardzao é o novo jogador da paiN Gaming
CS:GO

CS:GO: Hardzao é o novo jogador da paiN Gaming

Pro player estava no banco de reservas da DETONA Gaming
Beatriz Coutinho
CBLoL: Uppercut e INTZ garantem vaga nas semifinais; CNB disputará a Série de Promoção
CBLoL

CBLoL: Uppercut e INTZ garantem vaga nas semifinais; CNB disputará a Série de Promoção

Confira todos os resultados da última rodada da fase regular do campeonato
Helena Nogueira
CS:GO: Gamers Club anuncia mudanças na Liga Feminina
CS:GO

CS:GO: Gamers Club anuncia mudanças na Liga Feminina

Campeonato acontecerá apenas de três em três meses
Beatriz Coutinho