Alexandre Jannoni, executivo da WD, também fala como é a busca por equipes

Nesta quinta-feira (9), a Pain Gaming anunciou uma parceria com a Western Digital, empresa produtora de hardware. Para falar mais sobre patrocinadores e o impacto positivo deles nos eSports, o Versus conversou com Arthur "Paada" Zarzur, CEO da Pain Gaming. Além dele, falamos com Alexandre Jannoni, Country Manager da WD, para falar sobre a nova parceria e comentar sobre o mercado.

Leia mais:

De acordo com Paada, os patrocinadores são importantes para o crescimento do mercado de esportes eletrônicos, pois apoiam a expansão do cenário e oferecem melhores condições para os jogadores evoluírem seu desempenho.

O CEO da Pain Gaming comentou que a parceria com a Western Digital irá fornecer os SSDs (dispositivo que trabalha 10 vezes mais rápido que o HD normal) que equiparão os jogadores da organização, enquanto eles apresentarão o WD Black 3D NVMe aos fãs do time.

"Para nós, é algo de muita importância e valor, pois prezamos pela otimização máxima dos equipamentos dos nossos jogadores", completa Arthur.

Falando mais sobre a busca de patrocínios, Alexandre menciona que a WD possui um departamento responsável por parcerias com times ao redor mundo, mas no Brasil o foco sempre foi a Pain Gaming.

"Sempre focamos o patrocínio na Pain Gaming, pelo fato de ser uma equipe de ponta, sempre nos principais campeonatos e ter uma grande visibilidade", comenta o Country Manager da WD.

Alexandre Jannoni ainda diz que existe uma grande pesquisa por trás da escolha de cada equipe, envolvendo diversos dados, como número de seguidores da organização, interação dos jogadores e fãs, comportamento e os jogos em que o time participa.

"Assim, conseguimos determinar [a parceria] pelo tamanho e performance da equipe", complementa Jannoni.

Paada complementa que as conquistas são muito importantes para trazer novas marcas, visto que, quanto mais a equipe se destaca competitivamente, maior é a visibilidade e exposição de seus patrocinadores. 

Falando mais sobre as parcerias, o CEO da Pain comenta sobre empresas que se interessam em investir em jogos específicos, de acordo com a visão dela. 

"Temos total flexibilidade para fechar parcerias com times ou jogadores específicos. A Monster, por exemplo, é patrocinadora apenas do time de League of Legends e de Clash Royale", menciona Arthur.

Por fim, perguntamos para Paada sobre a entrada de marcas de outros segmentos, como a Trident e a 5Star, que também patrocinam a Pain. 

"Certamente isso pode se tornar algo natural. Cada vez mais novas marcas acreditam no nosso mercado, visto que ele é novo e tem um retorno de investimento muito bom. Nosso público não consome somente equipamentos de computador. E são marcas que têm tudo a ver com eles", finaliza Arthur.


A Pain Gaming possui equipes em jogos como League of Legends, Dota 2, Clash Royale, Hearthstone e Rainbow Six Siege. A próxima competição do calendário da organização, será o The International 8, de Dota, que começa e 15 de agosto em Vancouver, no Canadá. 



Lucas Takashi é redator do Versus. Siga-o no Twitter em @IugahTK. 

Tags Relacionadas
MercadoeSports