Overwatch

Overwatch: Seagull, ex-Dallas Fuel, explica por que banimentos funcionariam no game

O jogador disse que o sistema seria bom nos elos baixos e altos
@lucas.hagui
Escrito por
Lucas Hagui
Foto: Blizzard/Reprodução
Foto: Blizzard/Reprodução

O ex-pro player da Dallas Fuel, Brandon "Seagull" Larned, comentou em uma de suas transmissões o desejo de ter banimentos em Overwatch e como eles funcionariam nos elos baixos e altos.

Leia mais

Na transmissão, Seagull disse que um sistema de banimentos traria benefícios a todos os níveis competitivos. Os mais baixos poderiam banir Bastion, que é um dos maiores problemas para eles, enquanto os de elos mais altos poderiam banir campeões "quebrados", como a Brigitte estava no lançamento, ou até mesmo bans específicos de mapa - por exemplo, Orisa em Paris.

Esta poderia ser uma maneira de bloquear de forma mais fácil e eficiente a composição de GOATS (três tanques e três suportes), banindo Brigitte e Ana, principais curandeiras na formação.

Vale lembrar que a Blizzard trabalha constantemente para mudar o meta da GOATS, inclusive, por conta disso, a próxima regra de formação 2-2-2 na Overwatch League será implementada já na Fase 4 da temporada 2019.

Acompanhe a Overwatch League 2019 no canal oficial em português do torneio na Twitch.

Siga o Versus nas redes sociais para mais notícias - Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.

Lucas Takashi é redator do Versus. Siga-o no Twitter em @IugahTK.

Tags Relacionadas
OverwatchOverwatch League
Mais notícias
Overwatch: Novo Nendoroid do Reinhardt vai abalar o seu bolso
Overwatch

Overwatch: Novo Nendoroid do Reinhardt vai abalar o seu bolso

Tente resistir a fofura desta versão do herói
Helena Nogueira
Overwatch: Fã coloca pernas robóticas de aranha em Widowmaker no Workshop
Overwatch

Overwatch: Fã coloca pernas robóticas de aranha em Widowmaker no Workshop

Aqui vai um aviso de gatilho: Cuidado, lá vem a aranha!
Beatriz Coutinho
BlizzCon 2020 é cancelada devido à pandemia do coronavírus
Hearthstone

BlizzCon 2020 é cancelada devido à pandemia do coronavírus

Desenvolvedora já havia manifestado incerteza em relação à realização da edição deste ano
Helena Nogueira