Overwatch

Overwatch: “Ashe dividirá espaço com Widowmaker nas competições”, diz Blizzard sobre nova heroína

Segundo desenvolvedores, a personagem pode ser uma alternativa para a famosa franco-atiradora.
@_matheusf23
Matheus Oliveira
escreve para o Versus.
Foto: Blizzard/Reprodução
Foto: Blizzard/Reprodução

Dentre os destaques da BlizzCon 2018 está o anúncio de Ashe, nova heroína de Overwatch, que, segundo os desenvolvedores, veio para mudar muito do que é visto no game e dividir espaço com a famosa franco-atiradora Widowmaker nos torneios.

O Versus marcou presença no evento e conversou com Chacko Sonny, chefe de produção de Overwatch, e Geoff Goodman, líder de design do game, que comentaram sobre os impactos que a nova personagem pode causar no cenário competitivo.

Leia mais:

  • Qual será a função de Ashe nas partidas?

O vídeo de anúncio de Ashe mostra uma franco-atiradora como a personagem Widowmaker, mas que apresenta algumas diferenças se comparada à conhecida sniper.

Quando questionado sobre o que pode-se esperar da líder da gangue Deadlock em competições como a Overwatch League, Geoff Goodman afirmou que a nova heroína tem muitos recursos que a colocarão dentro de muitas composições no futuro:

“O rifle dela é extremamente preciso e causa bastante dano, principalmente quando o jogador acerta headshots, o que acontece muito na OWL graças à habilidade dos competidores.”

“Ashe também traz a dinamite para a mesa, que é muito efetiva contra inimigos agrupados, por exemplo”, explica Goodman. “Ela pode ser muito explorada contra composições onde os tanques andam lado a lado ou contra escudos, já que se os adversários continuarem com os escudos levantados não conseguirão desviar por movimentarem-se mais lentamente. Estamos animados para ver os jogadores mais habilidosos explorarem esse recurso.”

Foto: Blizzard/Reprodução
Foto: Blizzard/Reprodução

Uma heroína complexa, mas com assistências sutis

É claro que, ao apresentar tantas possibilidades, alguns jogadores podem assustar-se à primeira vista, já que a personagem exige habilidade para ser totalmente aproveitada.

O líder de design apontou que Ashe conta com habilidades que apresentam muitos níveis de entendimento diferentes, e que todos poderão se adequar com o tempo:

“Nós trabalhamos muito nesses recursos e como eles iriam funcionar”, diz Goodman. “Nós tivemos a ideia de ter esse projétil com o qual o jogador pode interagir enquanto ele estiver ainda em sua trajetória, isso chama muita atenção, mas se o usuário não é uma pessoa que consegue acertar alvos assim, ele sentirá que está perdendo algo.”

Pensando nisso, muitas assistências foram colocadas dentro do game para ajudar a todos que queiram utilizar Ashe e aproveitar todo seu potencial.

“A dinamite, por exemplo, parece um modelo bem pequeno dentro do jogo, mas na verdade ela é muito maior do que parece, isso vai ajudar muitos jogadores a acertar”, conta Chacko Sonny.

“Outra coisa é que a dinamite segue uma espécie de arco. Se ela for jogada e o usuário não se mexer e atirar em sua direção, a dinamite explodirá imediatamente. Não será tão efetivo quanto esperar o momento certo para ativá-la ou se mover para depois atirar, mas assim será fácil de conseguir essa combinação", completa o produtor.


Ashe ainda não tem data oficial para chegar ao game, mas já está disponível no servidor de testes de Overwatch. Prontos para controlar a líder dos Deadlocks?



Barbara Gutierrez é editora-chefe e Matheus Oliveira redator do Versus. Siga-os no Twitter em @bahgutierrez e @_matheusF23.

Tags Relacionadas
OverwatchFPS
Mais notícias
Overwatch: Lúcio e D.Va aparecerão em episódio da Turma da Mônica
Overwatch

Overwatch: Lúcio e D.Va aparecerão em episódio da Turma da Mônica

Crossover entre Maurício de Sousa Produções e Blizzard foi confirmado nesta terça-feira (22)
Helena Nogueira
Overwatch: "Não gosto mais de jogar", diz Alemao em anúncio de pausa na carreira
Overwatch

Overwatch: "Não gosto mais de jogar", diz Alemao em anúncio de pausa na carreira

Pro player estava com a organização norte-americana Boston Uprising desde o fim de 2018
Lucas Hagui
Project A tem jogabilidade mais parecida com CS:GO do que Overwatch
League of Legends

Project A tem jogabilidade mais parecida com CS:GO do que Overwatch

O estilo mais tático, separado por rodadas mais curtas e sem respawn instantâneo, se aproxima mais ao FPS da Valve
Jairo Junior