Overwatch

Os esquecidos: Quais são os heróis menos escolhidos de Overwatch?

Os últimos serão os primeiros? Ou quase isso...
@iugahtk
Lucas Hagui
escreve para o Versus.
Foto: Reprodução/Overwatch
Foto: Reprodução/Overwatch

Overwatch é um game que possui uma grande variedade de heróis – 26 até o momento – e obviamente existe a preferência dos jogadores por certos personagens, enquanto outros acabam caindo no esquecimento. Pensando nisso, o Versus falou um pouco mais sobre os seis heróis mais “rejeitados” do jogo de tiro da Blizzard.

Leia mais

Utilizando informações do Overbuff, com base nos últimos seis meses de partidas competitivas no PC, conseguimos nomear representantes para as seis menores taxas de escolha, que são:

Sombra

A capacidade de disrupção (ou seja, habilidade de quebrar a linha de defesa inimiga) da Sombra pode ter confundido alguns jogadores, colocando-a na primeira colocação, com 0,59% de escolha.

A representante mexicana da Talon tem um kit muito interessante de "invasión", mas ainda não foi totalmente desvendada pelos jogadores das filas competitivas - cenário diferente dos profissionais, que encontraram valor nela na Overwatch League e a selecionaram em 4,90% dos jogos.

Mei

O alto nível de fofura fez Mei ganhar nossos corações, mas infelizmente seu trabalho não foi designado para o competitivo, com apenas 0,62% de aparição.

A climatologista chinesa tem um forte controle de território para mapas fechados e já fez algumas aparições em partidas competitivas de forma efetiva na Overwatch League com a London Spitfire, mas ainda não está na lista de prioridades dos pro players ou jogadores mais casuais.

Doomfist

Um dos comandantes da Talon não está liderando o gosto da galera: Doomfist está com 0,63% de taxa de seleção e ocupa a 3ª colocação entre os heróis menos escolhidos nas filas ranqueadas.

Atuando como diver ofensivo – que mergulha no time inimigo –, ele não aparece principalmente pela complexidade de sua jogabilidade, que requer ótima noção de entrada para abater os suportes inimigos e também um time em boa sincronia.

Bastion

O robô - e o passarinho mais fofo de todos - é o quarto colocado dessa lista, com 0,66% de escolha.

Você pode estar pensando que isso é algum tipo de erro, mas Bastion tem essa taxa principalmente pelo fato de que os competidores das filas Ouro e superiores raramente escolherem ele, pois usam estratégias de flanco com a Tracer e o McCree.

Só por questão de curiosidade: as filas Bronze e Prata escolhem o destruidor de escudos em 1,83% e 1,11%; respectivamente.

Torböjrn

O anão construtor aparece nesta lista com 0,81% de pickrate.

É compreensível que Torbjörn esteja entre os menos escolhidos, já que sua falta de mobilidade e fraqueza ao flanco pode ser um problema na maioria dos mapas – principalmente no ataque nas telas de Assalto e Escolta.

Mesmo não sendo uma escolha frequente, Torbjorn mostra ser efetivo no propósito de counterar alguns personagens: ele possui uma incrível porcentagem de vitória (55,95%), que só perde em todo o game para a próxima heroína da lista.

Symmetra

Foto: Reprodução/Overwatch
Foto: Reprodução/Overwatch

No final da lista, temos a rainha da luz, com 1,13% de taxa de escolha entre os jogadores e a maior taxa de vitória de todos os heróis – com 60,38%.

O kit da Symmetra talvez seja o que melhor exemplifica a baixa frequência de escolha, principalmente por ser uma heroína de controle de terreno, utilizado com alta eficiência apenas em mapas de Assalto, no lado da defesa.

Além disso, outro problema está em sua ultimate, o teletransportador que é usado com pouca frequência e tem uma pequena área de efeito – sem levar em conta que é facilmente quebrado. Talvez seja por isso que ela quase nunca foi selecionada na OWL (com apenas 21 segundos de jogo em toda a história do campeonato).


Se você for uma pessoa insistente que gosta de treinar e praticar com os underdogs de Overwatch, pode conferir algumas dicas:

  • Sombra: O Translocador serve como ferramenta de fuga. Se você estiver próximo de morrer, arremesse a granada para o alto, reative para se transportar ao céu e fugir com a invisibilidade;
  • Mei: A habilidade suprema pode ser iniciada em tempos diferentes - mire no chão para ativar instantaneamente e mire ao céu para ganhar alguns segundos antes da nevasca;
  • Doomfist: Chame um amigo para jogar de Zennyata ou Winston: isso facilita bastante para sincronizar os avanços;
  • Bastion: Evite armar o modo turret em locais muito abertos e troque de posição com frequência para não ser pego por snipers;
  • Torbjorn: Reposicione a turret sempre que avançar com o time para que ela sirva de proteção contra flanco;
  • Symmetra: As sentinelas têm outra função além de ser fonte de dano, pois reduz a velocidade de movimento do alvo e interrompe facilmente composições com Winston e Genji.

E não se esqueça: treine muito antes de ir para as partidas competitivas!


Lucas Takashi é redator que busca o Diamante em Overwatch. Siga-o no Twitter em @IugahTK.

Tags Relacionadas
OverwatchComunidade
Mais notícias
Overwatch: Novo conto de Mercy, Valquíria, faz menção a nova heroína Sojourn
Overwatch

Overwatch: Novo conto de Mercy, Valquíria, faz menção a nova heroína Sojourn

Soldado 76, Torbjörn e Reinhardt também são citados pela curandeira
Beatriz Coutinho
Overwatch: Cosplay incrível de Ashe coloca ordem nas gangues do Velho Oeste
Overwatch

Overwatch: Cosplay incrível de Ashe coloca ordem nas gangues do Velho Oeste

"Meu negócio, minhas regras"
Matheus Oliveira
Overwatch: Escolte a carga com todo o conforto dessa cadeira gamer da D.Va
Overwatch

Overwatch: Escolte a carga com todo o conforto dessa cadeira gamer da D.Va

Coleção da Secret Lab foi anunciada na BlizzCon 2019
Helena Nogueira