Comunidade

My Game My Name escancara assédio no mundo dos games

Iniciativa da ONG Wonder Woman Tech é inaugurada com vídeo de conscientização
@helenavnogueira
Helena Nogueira
escreve para o Versus.

Assédio moral, sexual, bullying: para esquivar dessas ofensas, mulheres que jogam escondem sua identidade por meio de nicks masculinos. Com o intuito de escancarar esse problema, a iniciativa My Name My Game foi lançada oficialmente por meio de uma campanha em vídeo para conscientização do público.

Leia mais:

O My Game My Name é uma inciativa da ONG americana Wonder Woman Tech e conta com o apoio de homens e mulheres gamers do cenário nacional e internacional.

Segundo seu Instagram oficial, o projeto visa "pressionar a indústria dos games a tomar medidas mais efetivas contra todo tipo de assédio contra mulheres."

Por meio de vídeos, o projeto lançou um desafio a streamers homens do cenário de eSports e games em geral: jogar com nicks femininos e gravar suas experiências. Diversos youtubers e personalidades participaram da campanha, como Davy Jones, Cavaco, Fe Batista, Mudinho e Patriota.

Confira o vídeo abaixo:

Helena Nogueira é redatora no Versus. Siga-a no Twitter em @helenavnogueira.

Tags Relacionadas
Comunidade
Mais notícias
LoL: Todas as músicas e temas de campeões são disponibilizadas no Spotify
League of Legends

LoL: Todas as músicas e temas de campeões são disponibilizadas no Spotify

Ouça o soundtrack oficial completo na plataforma de streaming
Matheus Oliveira
Tudo sobre o envolvimento da Blizzard com os protestos de Hong Kong
Blizzard

Tudo sobre o envolvimento da Blizzard com os protestos de Hong Kong

Mei, de Overwatch, se tornou um símbolo do movimento social
Helena Nogueira
Overwatch nos Vingadores: Criação de fã transforma personagens em heróis da Marvel
Overwatch

Overwatch nos Vingadores: Criação de fã transforma personagens em heróis da Marvel

Você já ouviu falar da iniciativa "escolte a carga"?
Lucas Hagui