Mercado

Mercado de eSports deve faturar cerca de US$ 3 bilhões em 2022, diz estudo

Em 2017, a receita total foi de US$ 655 milhões
@felipe.cardoso
Felipe Cardoso
escreve para o Versus.
Foto: Reprodução/Riot Games
Foto: Reprodução/Riot Games

Diversas empresas do setor financeiro estão realizando estudos sobre o potencial dos eSports. Agora, foi a vez da companhia americana Goldman Sachs, trazendo à tona uma projeção de receita dos esportes eletrônicos que pode chegar a US$ 2,96 bilhões em 2022.

Leia mais:

O mercado de games possui uma curva econômica acima da média, com alta capacidade de progressão. Como exemplo, cerca de 2,2 bilhões de pessoas são consideradas jogadoras ativas atualmente, e apenas 5% deste total representa a audiência dos eSports - isso significa que o potencial de crescimento deste cenário competitivo ainda pode ser muito explorado.

Segundo os analistas da Goldman Sachs, a audiência dos esportes eletrônicos tende a ultrapassar ligas tradicionais como a Major League Baseball e a National Hockey League, devido ao cenário de games não estar saturado e aos constantes recordes que estão sendo quebrados neste ano.

Torcida apaixonada da ESL One Belo Horizonte. Imagem: Felipe Guerra/Reprodução
Torcida apaixonada da ESL One Belo Horizonte. Imagem: Felipe Guerra/Reprodução

Em termos de espectadores, a multinacional de investimentos Tencent Holdings Ltd. segue aplicando milhões no universo eletrônico digital. A gigante chinesa investiu US$ 630 milhões na Doyu e US$ 461 milhões na Huya, que são plataformas de vídeos online.

Baseado no aumento dos serviços de distribuição de conteúdo - tais como Twitch, PandaTV, Longzhu TV, Cube TV, dentre outros - estamos entrando numa era mágica para os criadores de conteúdo ao redor do mundo.

Os recentes anúncios da Epic Games em relação aos US$ 100 milhões disponibilizados para premiações de campeonatos de Fortnite, os recordes quebrados pelo battle royale e o acordo de US$ 90 milhões da Twitch pelos direitos de transmissão da Overwatch League causaram um impacto positivo nos eSports.

A Overwatch League é um ótimo exemplo da profissionalização dos eSports, com sistema de franquias e investimento de estrelas como Shaquille O'Neal. Foto: Reprodução/Blizzard
A Overwatch League é um ótimo exemplo da profissionalização dos eSports, com sistema de franquias e investimento de estrelas como Shaquille O'Neal. Foto: Reprodução/Blizzard

O investimento da Epic Games e os números de Fornite são fatores fundamentais para um aumento financeiro no setor - mas não é só isso. A audiência da Twitch segue constantemente em alta e campeonatos de outros títulos estão aumentando seus prêmios, como a PUBG Corp., que divulgou US$ 2 milhões de premiação para o mundial de PUBG, o PGI.

A iniciativa de empresas do ramo podem mudar a situação do mercado nos próximos anos, pois apenas 14% da receita atual de eSports pertencem aos direitos de mídia. Os especialistas da Goldman Sachs esperam que este número aumente para 40%, chegando a um percentual semelhante aos direitos de mídia das ligas de esportes tradicionais.

Grandes eventos não só movimentam cidades, mas também as valorizam, como o caso de Katowice, na Polônia, que acomoda quase o dobro de sua população durante os dias de competição da Intel Extreme Masters e ainda teve um crescimento estimado em € 22 milhões... Tudo graças ao esporte eletrônico.

Os eSports possuem um formidável futuro pela frente - seja pelos 20 mil ingressos esgotados das finais da Overwatch League na Barclays Center, a geolocalização dos confrontos na Overwatch League e na NBA 2K League, o sistema de franquias, os estudos ou quaisquer outros indícios que mostram como este mercado está longe de seu ápice.



Felipe Cardoso é analista do Versus. Siga-o no Twitter em @felpyyy.

Tags Relacionadas
MercadoEsports
Mais notícias
Linha WD Black estabelece aproximação da Western Digital com público gamer
Mercado

Linha WD Black estabelece aproximação da Western Digital com público gamer

Especializada em armazenamento, empresa patrocina a paiN Gaming há 1 ano
Beatriz Coutinho
Jukes, Sneaky e mais protagonizam comercial de parceria entre Cloud9 e Puma
Mercado

Jukes, Sneaky e mais protagonizam comercial de parceria entre Cloud9 e Puma

"Nós te desafiamos a continuar sendo você"
Matheus Oliveira
Mixer torna-se segunda plataforma de streaming mais popular, atrás da Twitch
Mercado

Mixer torna-se segunda plataforma de streaming mais popular, atrás da Twitch

Relatório do 3º trimestre de 2019 mostrou crescimento da plataforma
Lucas Hagui