Mercado

Mercado de eSports deve faturar cerca de US$ 3 bilhões em 2022, diz estudo

Em 2017, a receita total foi de US$ 655 milhões
Foto: Reprodução/Riot Games
Foto: Reprodução/Riot Games

Diversas empresas do setor financeiro estão realizando estudos sobre o potencial dos eSports. Agora, foi a vez da companhia americana Goldman Sachs, trazendo à tona uma projeção de receita dos esportes eletrônicos que pode chegar a US$ 2,96 bilhões em 2022.

Leia mais:

O mercado de games possui uma curva econômica acima da média, com alta capacidade de progressão. Como exemplo, cerca de 2,2 bilhões de pessoas são consideradas jogadoras ativas atualmente, e apenas 5% deste total representa a audiência dos eSports - isso significa que o potencial de crescimento deste cenário competitivo ainda pode ser muito explorado.

Segundo os analistas da Goldman Sachs, a audiência dos esportes eletrônicos tende a ultrapassar ligas tradicionais como a Major League Baseball e a National Hockey League, devido ao cenário de games não estar saturado e aos constantes recordes que estão sendo quebrados neste ano.

Torcida apaixonada da ESL One Belo Horizonte. Imagem: Felipe Guerra/Reprodução
Torcida apaixonada da ESL One Belo Horizonte. Imagem: Felipe Guerra/Reprodução

Em termos de espectadores, a multinacional de investimentos Tencent Holdings Ltd. segue aplicando milhões no universo eletrônico digital. A gigante chinesa investiu US$ 630 milhões na Doyu e US$ 461 milhões na Huya, que são plataformas de vídeos online.

Baseado no aumento dos serviços de distribuição de conteúdo - tais como Twitch, PandaTV, Longzhu TV, Cube TV, dentre outros - estamos entrando numa era mágica para os criadores de conteúdo ao redor do mundo.

Os recentes anúncios da Epic Games em relação aos US$ 100 milhões disponibilizados para premiações de campeonatos de Fortnite, os recordes quebrados pelo battle royale e o acordo de US$ 90 milhões da Twitch pelos direitos de transmissão da Overwatch League causaram um impacto positivo nos eSports.

A Overwatch League é um ótimo exemplo da profissionalização dos eSports, com sistema de franquias e investimento de estrelas como Shaquille O'Neal. Foto: Reprodução/Blizzard
A Overwatch League é um ótimo exemplo da profissionalização dos eSports, com sistema de franquias e investimento de estrelas como Shaquille O'Neal. Foto: Reprodução/Blizzard

O investimento da Epic Games e os números de Fornite são fatores fundamentais para um aumento financeiro no setor - mas não é só isso. A audiência da Twitch segue constantemente em alta e campeonatos de outros títulos estão aumentando seus prêmios, como a PUBG Corp., que divulgou US$ 2 milhões de premiação para o mundial de PUBG, o PGI.

A iniciativa de empresas do ramo podem mudar a situação do mercado nos próximos anos, pois apenas 14% da receita atual de eSports pertencem aos direitos de mídia. Os especialistas da Goldman Sachs esperam que este número aumente para 40%, chegando a um percentual semelhante aos direitos de mídia das ligas de esportes tradicionais.

Grandes eventos não só movimentam cidades, mas também as valorizam, como o caso de Katowice, na Polônia, que acomoda quase o dobro de sua população durante os dias de competição da Intel Extreme Masters e ainda teve um crescimento estimado em € 22 milhões... Tudo graças ao esporte eletrônico.

Os eSports possuem um formidável futuro pela frente - seja pelos 20 mil ingressos esgotados das finais da Overwatch League na Barclays Center, a geolocalização dos confrontos na Overwatch League e na NBA 2K League, o sistema de franquias, os estudos ou quaisquer outros indícios que mostram como este mercado está longe de seu ápice.



Felipe Cardoso é analista do Versus. Siga-o no Twitter em @felpyyy.

Tags Relacionadas
MercadoeSports