Twitch

m0e e Destiny são banidos da Twitch por homofobia e xenofobia

Shame on you
@helenavnogueira
Helena Nogueira
escreve para o Versus.
Foto: Reprodução/HLTV
Foto: Reprodução/HLTV

A Twitch não perdoa. Na terça-feira (3), a plataforma de streaming puniu os streamers Steven "Destiny" Bonnell e Mohamad "M0e" Assad com um banimento de 30 dias de seus canais. A medida foi tomada por atitudes ofensivas dos influenciadores em relação à latino-americanos e homossexuais.

Leia mais:

M0e, ex-pro player de CS:GO, recebeu a punição por repetir em suas transmissões o xingamento "faggot" ("bicha", em tradução literal para o português), uma expressão de ódio em relação à homossexuais.

Em um tweet, que pouco depois foi apagado, o influencer criticou a decisão: "Eu não acho que fiz algo odioso. Eu estava sendo transparente quanto ao que a palavra significa e disse que eu vou parar de usá-la. Mas esse tipo de coisa te causa um ban por tempo indeterminado". Confira abaixo:

© Reprodução
© Reprodução

Da mesma forma, Destiny, ex-jogador profissional de Starcraft II, recebeu o banimento por dizer a mesma palavra homofóbica repetidamente em suas streams.

Além disso, a Twitch revelou que o ban foi conferido devido a um diálogo xenofóbico que o influencer fez ao vivo sobre cubanos e mexicanos.

© Reprodução
© Reprodução

Em um vídeo, Destiny comentou a ofensa xenofóbica: “Eles [Twitch] cliparam o momento em que eu estava conversando com a minha mãe, em que eu disse 'Talvez eles devessem atirar nos cubanos que estivessem nadando para os EUA’, ou algo sobre o que minha mãe queria fazer com mexicanos”.

A proibição de discurso de ódio em transmissões é uma orientação que consta nas diretrizes oficiais de comunidade da Twitch.



Helena Nogueira é repórter no Versus. Siga-a no Twitter.

Tags Relacionadas
TwitchCS:GOStarCraft
Mais notícias
Melhores da BGS 2019: Versus elege Alanzoka, Goddess, Predator e BGS Esports
BGS

Melhores da BGS 2019: Versus elege Alanzoka, Goddess, Predator e BGS Esports

O melhor streamer, pro player, setup profissional e campeonato do maior evento de games da América Latina
Beatriz Coutinho
Mixer torna-se segunda plataforma de streaming mais popular, atrás da Twitch
Mercado

Mixer torna-se segunda plataforma de streaming mais popular, atrás da Twitch

Relatório do 3º trimestre de 2019 mostrou crescimento da plataforma
Beatriz Coutinho
Ninja interpretará ele mesmo em filme produzido por Ryan Reynolds
Ninja

Ninja interpretará ele mesmo em filme produzido por Ryan Reynolds

O filme estreia no segundo semestre de 2020
Matheus Oliveira