League of Legends

LoL: TSM Academy vence C9 Academy com jogador de papelão

Suporte da TSM jogou remotamente por conta de problemas de visto
@lucas.hagui
Escrito por
Lucas Hagui
Foto: Riot Games/Reprodução
Foto: Riot Games/Reprodução

A grande final do 1º split da LCS NA Academy League, de League of Legends, terminou com a TSM Academy vencendo a C9 Academy por 3 a 1. Mas o que chamou a atenção foi o fato do sueco Erik "Treatz" Wessén ter jogado remotamente e ser representado no estúdio com um pôster de papelão em tamanho real.

Leia mais:

O suporte Treatz não conseguiu o visto norte-americano a tempo de jogar a final nos estúdios da Riot Games. Para não deixar um espaço vazio na cadeira dos estúdios, a Team SoloMid colocou o pôster de papelão do jogador para representá-lo na partida decisiva.

A série contou com outro ponto muito curioso que está se espalhando por todo cenário competitivo: bans em Sona ou Taric por conta da estratégia de ganhar ouro sem farmar, que está muito popular por sua grande pressão em rota.

A TSM Academy ganhou US$ 10 mil dólares com a vitória. Vale ressaltar que as equipes Academy não passam por jogos para subir de divisão, já que foi implementado o sistema de franquias na League Championship Series e não há mais rebaixamento na liga principal.

Quer melhorar em suas partidas de LoL? Acompanhe dicas de profissionais da LCS NA no vídeo abaixo.

Lucas Takashi é redator do Versus. Siga-o no Twitter em @IugahTK.

Tags Relacionadas
League of Legends
Mais notícias
Legends of Runeterra: Com versão mobile, jogo será lançado em 30 de abril
Legends of Runeterra

Legends of Runeterra: Com versão mobile, jogo será lançado em 30 de abril

Quem jogou o card game na fase beta receberá recompensas exclusivas
Matheus Oliveira
Perfil: A jornada de Mayumi até a INTZ
League of Legends

Perfil: A jornada de Mayumi até a INTZ

Pro player que jogou na Superliga quer mostrar suas habilidades no CBLoL
Beatriz Coutinho
LoL: YoDa deixa Red Canids Kalunga
League of Legends

LoL: YoDa deixa Red Canids Kalunga

Streamer e pro player não faz mais parte da organização
Beatriz Coutinho