League of Legends

LoL: Relembre cinco reworks que foram revertidos

Como diz Kha'Zix, "mudar faz bem"... mas nem sempre
@Foxer_JJ
Escrito por
Jairo Junior

Foto: Riot Games/Reprodução
Foto: Riot Games/Reprodução

Reworks em League of Legends (LoL) se tornaram relativamente comuns. O jogo está sempre mudando para implementar mais dinamismo, balancear campeões, trazer novos metas e formas de jogar. No entanto, como as atualizações são constantes, nem sempre a Riot Games acerta e agrada o público. Nesta matéria vamos relembrar justamente os reworks que chegaram a acontecer, mas foram revertidos.

Leia mais:

LeBlanc

Em 2016 uma grande atualização para campeões assassinos foi lançada. Logo de início, muitos fãs demonstraram descontentamento com as mudanças com postagens nos fóruns oficiais do jogo e também pelas redes sociais. Dentre os campeões afetados, LeBlanc foi uma das principais.

De acordo com jogadores, o que mais os desagradou foi o fato de LeBlanc ter deixado de um campeão de explosões instantâneas de dano e que em um segundo pode dilacerar um inimigo, o que era justamente a intenção da Riot. Os danos adicionais do "Q" da campeã tinham um atraso, assim como a sua ult precisava de mais uma tecla para ser usada, o que atrapalha um campeão completamente baseado em combos.

Depois de alguns meses de reclamações e de tentativas da Riot mudar apenas pequenas coisas para rebalanceá-la, a empresa deu o braço a torcer retornou A Farsante ao que era antes.

Kog'Maw

Houve uma época em que um dos principais objetivos da Riot era criar identidades únicas para atiradores. A empresa queria que os jogadores parassem de medir a classe por quem causa mais dano e começassem a pensar mais sobre a função de cada um e como suas particularidades se encaixariam melhor em composições diferentes.

Em uma destas mudanças, Kog'Maw praticamente deixou de ser campeão e se tornou uma torre - só que mais forte. Sua velocidade de ataque beirava o absurdo e podia chegar a cinco ataques por segundo. O problema era que com tanta velocidade de ataque, o "kite" era impossível, e ficar parado para desferir grandes quantidades de dano não era prático.

Depois de reclamações do quão estranho estava o campeão e da própria Riot admitir no fórum que errou nas alterações, Kog foi revertido ao que era antes e seu "W" ao invés de dobrar a velocidade de ataque e até superar o limite dela, voltou a aumentar seu alcance e também a inflingir um dano mágico extra de acordo com a vida máxima do campeão atacado.

Zac

Zac é mais um campeão que entra na lista dos que sofreram mudanças significativas, mas que foram revertidas. A principal mudança promovida pela Riot foi em sua ultimate. Originalmente, Zac pulava quatro vezes, arremessava inimigos ao ar e os movimentava um pouco, além de causar lentidão em quem era atingido. A nova ultimate o transformava em uma espécie de poça, capaz de envolver todos que estavam em seu alcance, prendendo-os e levando consigo.

Esta nova ultimate era uma forma simples até demais de reposicionar inimigos e até de levá-los para outros perigos, como torres. Fora isso, ele também ficava inalvejável e acabava escapando de campeões inimigos facilmente. A nova mecânica não agradou a Riot e a alteração foi revertida, com Zac retornando às suas habilidades originais.

Rengar

No patch V6.22 Rengar teve uma atualização nas habilidades, principalmente no "Q", que passou a funcionar em área, ter menos dano e também aplicar um efeito em que o campeão dava um pequeno pulo para frente ao usá-lo.

A nova skill de Rengar facilitou o trabalho de limpar a selva, mas não era bem esta a ideia dele. O campeão é um caçador e principalmente assassino nato, e isso é possível notar até mesmo em suas falas. Portanto, o interessante nele sempre foi a capacidade de realizar emboscadas e causar o maior dano possível em um mesmo alvo, e não dividir o dano em parcelas menores em outros adversários.

Em 2018 a Riot entendeu que o Rengar antigo funcionava melhor e resolveu retornar ao "Q" como era antes. Nesta época diversos jogadores comemoraram e até prometeram voltar a jogar com o caçador - já que não faziam isso há um bom tempo por conta das mudanças de 2016.

Mordekaiser

Mordekaiser sofreu muitas mudanças em League of Legends. Uma das mais impactantes foi a ultimate capaz de transformar o Dragão em um fantasma que o seguia. Nesta época, o campeão se tornou tão poderoso que era banido constantemente em competições. Além disso, este foi o período em que suas habilidades foram alteradas para que ele funcionasse na rota inferior com um suporte.

Depois de algum tempo, a Riot elaborou um novo rework para o Revenã de Ferro, retocando todo o leque de habilidades, assim como sua aparência. A nova ultimate de Mordekaiser arrasta sua vítima com ele para uma dimensão diferente e rouba uma porção de seus atributos. Se abater sua vítima, ele mantém os atributos até que ela ressurja.

Além dos campeões citados, você lembra de outros reworks que a Riot reverteu? Existe algum campeão que a empresa não reverteu o rework, mas você gostaria que isso tivesse acontecido? Conte nos comentários abaixo.

Siga o Versus nas redes sociais para mais notícias - Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.

Tags Relacionadas
League of Legends
Mais notícias
LoL: Flamengo Esports terá novo gaming office na ON e-Stadium
League of Legends

LoL: Flamengo Esports terá novo gaming office na ON e-Stadium

É o primeiro fruto da parceria entre o Rubro Negro e o maior complexo de esports da América Latina
Jairo Junior
China suspende eventos esportivos internacionais até o fim do ano
Esports

China suspende eventos esportivos internacionais até o fim do ano

Não fica claro se a medida também afeta competições de esports
Matheus de Lucca
LoL: Nuddle é o novo head coach do Flamengo Esports
League of Legends

LoL: Nuddle é o novo head coach do Flamengo Esports

Djoko também segue trabalhando com o time
Jairo Junior