League of Legends

LoL: Em parceria com Riot Games, Circuito Desafiante será operado pela BBL

Pei!
@_matheusf23
Matheus Oliveira
escreve para o Versus.
Foto: Riot Games/Reprodução
Foto: Riot Games/Reprodução

Na última quarta-feira (12) os fãs de League of Legends receberam boas notícias: Em parceria com a Riot Games, a holding brasileira Bad Boy Leeroy (BBL) revelou que vai operar o Circuito Desafiante em 2019

Leia mais:

Segundo o anuncio, o torneio seguirá com o mesmo modelo dos anos anteriores, com as partidas da fase de grupos acontecendo online. A partir das semifinais que o campeonato será sediado na Arena BBL, com presença de torcida.

O Circuito começará em janeiro com seis equipes disputando por vagas no Campeonato Brasileiro de League of Legends (CBLoL): Pain Gaming, Red Canids, Team One Esports, Operation Kino, Falkol e Havan Liberty Gaming.

"Encontramos na BBL uma empresa que nos impressionou muito positivamente com sua visão para o mercado brasileiro de esports, além de experiência de seus fundadores e equipe na organização de torneios, produção de conteúdo de alta qualidade e vontade de criar uma parceria mais forte com a Riot Games na gestão do Circuito Desafiante", diz Carlos Antunes, diretor de esports da Riot Games.

O calendário oficial do Circuito Desafiante 2019 será divulgado em breve.



Matheus Oliveira é redator do Versus. Siga-o no Twitter.

Tags Relacionadas
League of LegendsMOBA
Mais notícias
LoL: ProGaming vence Keyd na final do Circuito Desafiante e está no CBLoL 2020
League of Legends

LoL: ProGaming vence Keyd na final do Circuito Desafiante e está no CBLoL 2020

Equipe marcou 3 a 1 em cima dos guerreiros
Barbara Gutierrez
LoL: Faker faz jogada insana de LeBlanc durante stream
League of Legends

LoL: Faker faz jogada insana de LeBlanc durante stream

É melhor do mundo que chama?
Beatriz Coutinho
LoL: Jin Air Greenwings bate recorde ao perder todos os jogos de um split da LCK
League of Legends

LoL: Jin Air Greenwings bate recorde ao perder todos os jogos de um split da LCK

A situação foi pior do que na etapa passada
Matheus Oliveira