League of Legends

Linha do Tempo: Relembre como foram as finais do Mundial de League of Legends

Em 2017, uma equipe asiática conquistará o título pela 5ª vez consecutiva
@biaacoutinhoo
Escrito por
Beatriz Coutinho
© Reprodução
© Reprodução

Neste sábado (4), às 5h da manhã, começa mais uma disputa pelo título de melhor equipe de League of Legends do mundo.

Leia mais sobre League of Legends:

Repetindo a final de 2016, SKT e Samsung Galaxy darão o seu melhor para conquistar o trono, realizando confrontos épicos que diversos times já proporcionaram para a comunidade do LoL.

Quer lembrar como foram as finais desde o primeiro Mundial, realizado em 2011? Então confira nossa lista abaixo:

2011

O primeiro Mundial de LoL não foi nada parecido com o evento grandioso e independente que os fãs do MOBA conhecem atualmente.

Realizado na Suécia, em Jönköping, a disputa fazia parte da DreamHack Summer e tinha apenas oito equipes participantes.

Após a Fnatic passar certo sufoco na fase de grupos, ficando na 3ª colocação e não voltando para casa por pouco, os europeus começaram a brilhar nos playoffs.

A grande final foi decidida entre a equipe contra a Against All Authority - line-up que já havia derrotado a Fnatic na etapa de grupos do campeonato.

Começando com a vantagem de 1 a 0 sobre a AAA, a Fnatic perdeu o segundo jogo, mas voltou com tudo para uma última e decisiva partida. Antes de destruir o Nexus adversário, a equipe ainda conseguiu realizar um Ace.

Faturando US$ 50 mil, grande parte da premiação total de US$ 99,5 mil, a equipe - que na época contava com o incrível espanhol Enrique "xPeke" Cedeño (atual jogador da rota do meio da Origen) - voltou para casa com o título memorável de primeira campeã mundial.

2012

Foi no segundo Mundial de League of Legends que começou o reinado asiático que perdura até hoje.

Com oito equipes na fase grupos e mais quatro grandes times esperando os classificados para as quartas de final, a disputa pelos US$ 2 milhões em premiação estava bem mais acirrada.

Em 13 de outubro de 2012, a Taipei Assassins fez Los Angeles tremer com sua seleção de pro players. Sem sofrer, a equipe venceu a Najin Sword e a Moscow Five antes de enfrentar os sul-coreanos da Azubu Frost na grande final e vencer por 3 a 1.

Na ocasião, a Taipei Assassins embolsou o prêmio de US$ 1 milhão ao lado de seus jogadores taiwaneses Wang "Stanley" June Tsan, Alex "Lilballz" Sung, Cheng "BeBe" Bo-We, Chen "MiSTakE" Hui Chung e o chinês Wai "Toyz" Kin.

2013

Se antes os fãs de LoL já achavam incrível o rumo que o jogo estava tomando, foi em 2013 que a comunidade passou a ganhar presentes e uma atenção especial por parte da Riot, que começou a produzir conteúdos especiais para o Mundial, como o vídeo promocional acima.

A animação mostra a corrida de diversos jogadores na disputa pelo troféu do torneio. Os pro players foram apresentados fazendo referência aos seus campeões favoritos, e é possível ver Alexey "Alex Ich" Ichetovkin como Kah’Zix, Lauri "Cyanide" Happonen como Jarvan IV, Lee "Faker" Sang-hyeok como Zedd e vários outros jogadores.

Foi também em 2013 que Faker, considerado o melhor jogador de LoL, deu o pontapé inicial em seu legado com a SK Telecom T1.

Após a equipe garantir a 1ª colocação do Grupos A, a SKT1 surpreendeu ao derrotar os taiwaneses da Gamania Bears, que já possuíam uma vaga direta para as quartas de final.

Já nas semifinais, os sul-coreanos venceram a Najin Black Sword por 3 a 2, e na grande final derrotaram a Royal Club sem a menor dificuldade, cravando um 3 a 0 incrível em cima do time chinês.

O evento ocorreu em Los Angeles, e teve uma premiação de US$ 2,05 milhões, da qual a SKT1 abocanhou US$ 1 milhão.

2014

Ao som de Warriors, da banda Imagine Dragons, cujo clipe mostrava jogadores nos famosos cybercafés da Coreia do Sul e em grandes palcos, 2014 foi o ano de uma das melhores finais do mundial de LoL.

Após garantir a 1ª colocação do Grupo A, a Samsung Galaxy White venceu a Team Solo Mid nas quartas de final, sua irmã Samsung Galaxy Blue nas semis e derrotou a Star Horn Royal Club por 3 a 1 na grande final.

Consagrando-se a segunda equipe sul-coreana a e a terceira asiática a garantir o título de melhor do mundo, a SSG venceu com um gostinho especial, já que o torneio foi disputado em casa, em Seul. O time faturou US$ 1 milhão do prêmio total de US$ 2,13 milhões.

2014 também foi o ano da primeira participação brasileira em um Mundial. Após vencer a CNB na grande Final Regional Brasileira, a Kabum eSports garantiu sua vaga para o torneio, mas não conseguiu manter um bom desempenho e só venceu uma das seis partidas disputadas.

Ainda assim, a vitória foi bonita, e até mesmo inspirou Thiago “Tinowns” Sartori a marcar a pele com uma tatuagem da Ahri, campeã que utilizou quando derrotou a Alliance, desclassificando a gigante europeia do torneio.

2015

Em 2015, foi a vez da Europa sediar o Mundial, disputado em Berlim, na Alemanha. Mesmo assim, não foram os europeus que levantaram o troféu do torneio, e sim os sul-coreanos da SK Telecom T1, pela segunda vez.

A equipe de Faker venceu todos os jogos da Fase de Grupos e ganhou da ahq e da Origen nas quartas e nas semifinais, respectivamente.

Na grande final, a SK enfrentou os conterrâneos da KOO Tigers, sem grandes desafios, vencendo por 3 a 1. A equipe sul-coreana levou para casa US$ 1 milhão do prêmio de US$ 2,13 milhões.

Em 31 de outubro daquele ano, a SK levantou o troféu e o Halloween começou para as demais regiões competitivas, que até hoje dão duro para garantir uma melhor classificação no Worlds e até uma possível vitória para cima dos sul-coreanos.

Neste ano, o Brasil foi representado pela PaiN Gaming, que venceu a INTZ em uma final incrível do CBLoL, na Allianz Arena, em São Paulo. A equipe brasileira terminou o torneio na 9ª/10ª posição, junto com a CLG.

2016

Com o League of Legends absolutamente consolidado no mundo dos eSports, o Mundial de 2016 levou 16 equipes para Los Angeles, todas com o sonho de ganhar uma parte da premiação de mais de US$ 5 milhões.

O clipe da música oficial do evento - que você pode conferir acima - fez uma retrospectiva por todos os momentos incríveis que todos os Mundiais já tinham proporcionado para os jogadores e a comunidade.

Após passarem pela fase de grupos com cinco vitórias e apenas uma derrota, a SKT e a Samsung Galaxy travaram uma batalha que nenhum invocador jamais esquecerá. O saldo do confronto final ficou maior para a SKT, que ao vencer a SSG por 3 a 2, garantiu seu tricampeonato, faturando US$ 2,68 milhões do prêmio total de US$ 6,7 milhões.

Neste ano, a atuação do Brasil no Mundial voltou a deixar os fãs com um gosto amargo na boca. A INTZ só conseguiu vencer uma das seis partidas que disputou, e embora a vitória tenha sido sobre a gigante EDG, o time brasileiro deixou a desejar.

2017

Finalmente chegamos a 2017! Neste ano, o Mundial já trouxe lágrimas de alegria e felicidade para fãs e jogadores… E quem apostou no bolão.

Após surpreender a todos e vencer o 2º split do CBLoL 2017, a Team One seguiu para a Fase de Entrada do Mundial.

Após muita luta, jogos bons e ruins, os golden boys acabaram sendo eliminados por 3 a 1 contra a 1907 Fenerbahçe, continuando com a rivalidade entre brasileiros e turcos em campeonatos internacionais.

E quem não ficou extremamente frustrado com a derrota da Longzhu? Os sul-coreanos eram a grande aposta de muitos fãs e até especialistas que fizeram o Bolão. Contrariando muita gente, a Samsung Galaxy garantiu sua vaga na final ao vencer a Longzhu por 3 a 0.

A SKT também passou por muito sufoco para conseguir seu lugar ao sol da grande final. Apesar de ter ficado na 1ª colocação do Grupo A, o time passou aperto nas quartas de final contra a Misfits e nas semis contra a Royal Never Give Up, vencendo ambos os confrontos por 3 a 2.

É neste sábado (4) que o mundo conhecerá quem é a melhor equipe do mundo atualmente.

O duelo entre SKT e Samsung Galaxy pelo trono do League of Legends começa às 5h (horário de Brasília) e será transmitido em português pelo canal LoL eSports BR.

Bia Coutinho é redatora no Versus. Siga-a no Twitter.

Tags Relacionadas
League of Legends
Mais notícias
Mundial de LoL: Nicks e elos dos jogadores da INTZ nas ranqueadas chinesas
League of Legends

Mundial de LoL: Nicks e elos dos jogadores da INTZ nas ranqueadas chinesas

Intrépidos disputarão o Worlds 2020 de League of Legends
Beatriz Coutinho
LoL: Projeto Valkirias e Girls Arena treinam mulheres que querem ser pro players
League of Legends

LoL: Projeto Valkirias e Girls Arena treinam mulheres que querem ser pro players

Saiba onde encontrar ajuda para se tornar uma jogadora profissional
Beatriz Coutinho
Mundial de LoL: Referências de Take Over, música tema do Worlds 2020
League of Legends

Mundial de LoL: Referências de Take Over, música tema do Worlds 2020

Quantas referências você conseguiu achar sozinho?
Beatriz Coutinho