Esports

"Levanta sua cabeça!", diz Emicida à comunidade preta que sonha em ser pro player

Show do rapper aconteceu durante a transmissão do torneio de Valorant Fusion New Rivals
@biaacoutinhoo
Escrito por
Beatriz Coutinho

Foto: Riot Games/Reprodução
Foto: Riot Games/Reprodução

O rapper brasileiro Emicida fez um discurso sobre racismo nos esports durante o show de intervalo do torneio Fusion New Rivals de Valorant. O cantor e compositor aproveitou para incentivar membros da comunidade preta que desejam se tornar pro players, além de ressaltar que a luta contra o racismo precisa ser feita por todos os seres humanos.

Leia mais:

O Fusion New Rivals é um torneio de Valorant da Gamers Club em parceria com a Fusion. Durante o show de intervalo das partidas de quinta-feira (25), segundo dia de competição, Emicida animou e emocionou os espectadores do torneio ao cantar e falar sobre o racismo nos esports.

"A gente tá aqui por conta de uma construção foda, de muita gente foda, de pele escura e que veio antes de nós. Que fez com que a gente não desistisse, com que a gente olhasse no espelho e falasse 'Mano, continua!'. E é isso que eu queria falar pra cada um dos moleques pretos, das meninas pretas, que estão assistindo esse barato, tá ligado? E que tem o sonho de ser um gamer profissional: junta seus pedaços e volta pra arena. Levanta sua cabeça, cerra os pulsos e volta pra arena. Espero cada um de vocês aqui no pódio! E aos que não são essas pessoas, por favor, não interrompa, não atrapalhe, um sonho de ascenção tão bonito como esse que brota no coração de cada um de nós", disse o rapper.

Emicida também afirmou que é vazia a ideia de que lutar contra o racismo é uma obrigação só dos pretos: "Combater o racismo é uma luta de todos os seres humanos!". Confira abaixo parte do discurso do cantor:

Emicida disse que estava muito feliz de fazer o show de intervalo porque gosta muito de jogar. Esta não é a primeira vez que o rapper se envolve diretamente com os games. Em setembro de 2018 o rapper se apresentou na grande final do 2º split do Campeonato Brasileiro de League of Legends (CBLoL) com a música "É só um joguinho". Além disso, em 2019, Emicida dublou o campeão Ekko na skin True Damage, também do LoL.

Confira abaixo o show completo de Emicida durante o torneio Fusion New Rivals:

Durante a show, Emicida também citou o jornalista de esports Luiz Gustavo Queiroga, que escreveu o texto "Opinião: 'Brasileirinho', precisamos falar sobre racismo nos esports", para a ESPN Esports Brasil:

Vale lembrar que o torneio doará R$ 10 mil para o projeto AfroGames, que pertence à ONG AfroReggae, cuja missão é promover a inclusão e a justiça social por meio da arte, da cultura afro-brasileira e da educação. Em 2019, o AfroGames inaugurou um Centro de Esports dentro da favela do Vigário Geral no Rio de Janeiro. Ficou interessado no projeto? No vídeo abaixo você confere a visita do Versus ao Centro de Esports do AfroGames:

Siga o Versus nas redes sociais para mais notícias - Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.

Tags Relacionadas
EsportsValorantComunidade
Mais notícias
China suspende eventos esportivos internacionais até o fim do ano
Esports

China suspende eventos esportivos internacionais até o fim do ano

Não fica claro se a medida também afeta competições de esports
Matheus de Lucca
Muito antes de Dota e LoL: A história dos MOBAS
League of Legends

Muito antes de Dota e LoL: A história dos MOBAS

Conheça outros games que inspiraram este gênero
Beatriz Coutinho
SonicFox decide não participar da EVO Online 2020
Mortal Kombat

SonicFox decide não participar da EVO Online 2020

Decisão aconteceu após o presidente do torneio ser acusado de assédio sexual
Beatriz Coutinho