League of Legends

League of Legends: Universidades ganharão circuito de torneios em breve

Sua atlética já se inscreveu no UNILoL?
@_matheusf23
Matheus Oliveira
escreve para o Versus.

Estudantes do Brasil inteiro poderão competir carregando o nome de sua instituição, trazendo os eSports para dentro do ambiente universitário.

© Reprodução
© Reprodução

Que o cenário universitário de eSports está crescendo nós já sabemos, mas o que já é organizado em relação ao League of Legends ficará ainda mais. Durante o anúncio de chaveamento do Desafio UNILoL -- torneio de LoL que será realizado na BGS 2017 -- a Riot Games afirmou que pretende criar um circuito de torneios para os estudantes.

Segundo a desenvolvedora o formato será inspirado no Circuito Desafiante -- série de acesso ao CBLoL -- e no circuito competitivo de tênis, onde vários campeonatos dão pontos diferentes para os times ou jogadores, que ficam organizados em rankings. A ideia é parecida com o novo modelo de entrada para o The International, mundial de Dota 2.

A Riot apoiará a criação de novos torneios, ajudando na criação de regulamentos e definindo pontuações. O calendário de competições será baseado no período escolar dos alunos, que poderão definir de quais campeonatos participarão, tendo em mente que quanto mais participarem, mais terão pontos no ranking.

Quando o circuito terminar a desenvolvedora pretende criar um torneio entre as melhores equipes ranqueadas para coroar o grande campeão UNILoL. Em breve as mais de 80 equipes cadastradas no UNILoL, portal universitário do programa, terão páginas próprias no site, além de perfis de seus jogadores e um calendário com os confrontos futuros e os já realizados.

Atualmente diversos campeonatos universitários que envolvem o League of Legends são realizados no Brasil, como o Torneio Universitário de eSports (TUES), a Liga Universitária de eSports (LUE) e a Liga Universitária de LoL. Ainda assim, conseguir o apoio da instituição de ensino, principalmente para garantir espaços e equipamentos de treinamento, depende muito de como a faculdade ou universidade funcionam, e há grandes diferenças entre as públicas e as particulares.

“O Inatel fez um andar especial no prédio da instituição com um laboratório de games. Eles investiram um dinheiro muito grande em computadores gamers, cerca de 20, que podem ser usados pelos times de Overwatch, LoL, Counter-Strike. Eles colocam muita fé no time, na representação, nos alunos que futuramente vão procurá-los por esse apoio” contou Max “Nack” Souza, treinador da equipe de League of Legends do Inatel.

Já “Fafá” que faz parte da atlética de eSports da Unicamp, universidade pública, disse que por lá ainda há algumas dificuldades. “Lá as coisas são um pouquinho mais complicadas. A questão é institucional mesmo, por conta da reitoria. Temos um número próximo de zero de apoio, mas acabamos pegando respaldo nas instituições dos alunos, então temos bastante apoio da atlética, principalmente a da computação, que foi de onde surgiu nossa organização. Mas em relação a universidade mesmo, o apoio só está vindo agora. Talvez a gente consiga um laboratório pra treinar, aí se reservarmos com um mês de antecedência, talvez os caras liberem, se não, chora!” brincou “Fafá”.

Você é estudante universitário e faz ou tem vontade de representar sua instituição dentro de Summoner’s Rift? Procure sua atlética e fique de olho nas novidades que o UNILoL trará daqui para frente.


Bia Coutinho é redatora no Versus. Siga-a no Twitter.


Mais notícias
LoL: Riot envia cartas escritas à mão para jogadores com Honra 5
League of Legends

LoL: Riot envia cartas escritas à mão para jogadores com Honra 5

Comemorando o aniversário de 10 anos de League of Legends
Matheus Oliveira
LoL: Suporte criado por fã seria o pesadelo da rota inferior
League of Legends

LoL: Suporte criado por fã seria o pesadelo da rota inferior

As'Fa, a Soberana da Tempestade, é uma arraia gigante de Shurima
Helena Nogueira
Legends of Runeterra: Decks usados por streamers brasileiros no card game do LoL
Legends of Runeterra

Legends of Runeterra: Decks usados por streamers brasileiros no card game do LoL

Inspire-se em Mit, Ness e mais personalidades do cenário para arrasar nas partidas
Matheus Oliveira