Dota

Jogador cria "Spotify Wrapped" para Dota 2 que mostra estatísticas de 2019

Uma retrospectiva do seu ano no MOBA da Valve
@luccabucks
Escrito por
Matheus de Lucca

Foto: Valve/Reprodução
Foto: Valve/Reprodução

Inspirado pelo "Spotify Wrapped" - a retrospectiva anual do serviço de streaming de músicas - um jogador de Dota 2 criou uma aplicação que compila e exibe estatísticas de heróis, abates, assistências e mais dados de 2019, incluindo o número de horas jogadas no MOBA.

Leia mais

O usuário do Reddit Mythicize compartilhou a página com a ferramenta, que obtém as estatísticas usando a API OpenDota. Para conseguir seu resumo de 2019, basta inserir o ID da conta ou realizar o login pelo Steam neste site. O resultado será neste formato:

Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

Vale lembrar que é necessário ter um perfil público em Dota, para que seus dados estejam disponíveis na API. Para isso, acesse as configurações de Dota 2 > Social > Opções Avançadas e marcar a caixa de "Expor dados de partidas públicas".

O resumo é bem conciso, focando principalmente em quais foram os heróis mais utilizados pelo jogador em 2019. Um dado interessante é a taxa de vitórias com jogadores da sua lista de amigos. Não é nada que não possa ser visualizado no site de estatísticas DotaBuff, mas é curioso ver tudo resumido em apenas uma imagem, assim como o Spotify Wrapped.

Siga o Versus nas redes sociais para mais notícias - Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.

Tags Relacionadas
Dota
Mais notícias
Muito antes de Dota e LoL: a história dos MOBAs
League of Legends

Muito antes de Dota e LoL: a história dos MOBAs

Conheça outros games que inspiraram este gênero
Beatriz Coutinho
Dota: Premiação do The International 10 ultrapassa US$ 20 milhões
Dota

Dota: Premiação do The International 10 ultrapassa US$ 20 milhões

Será que as vendas do novo Passe de Batalha baterão recorde novamente?
Matheus Oliveira
Dota: Premiação do The International 10 ultrapassa US$ 15 milhões
Dota

Dota: Premiação do The International 10 ultrapassa US$ 15 milhões

O prêmio segue crescendo
Beatriz Coutinho