Review

HyperX Cloud Stinger Core 7.1, um headset de entrada com qualidade

Som surround virtual 7.1 pode ser ativado por meio de software da marca
@biaacoutinhoo
Escrito por
Beatriz Coutinho

HyperX Cloud Stinger Core (7.1) para PC | Foto: HyperX/Reprodução
HyperX Cloud Stinger Core (7.1) para PC | Foto: HyperX/Reprodução

Lançado em junho de 2020, o headset HyperX Cloud Stinger Core (7.1) é um periférico de entrada que cumpre bem sua função e apresenta um som de ótima qualidade sem nem mesmo precisar do som surround virtual 7.1 - quando falamos de jogos competitivos.

Apesar de não possuir alguns detalhes que produtos mais caros da empresa contém, justamente por ser um artigo de entrada, ou seja, que possui um preço mais acessível para fidelizar o cliente e levá-lo a comprar produtos mais caros no futuro, ele entrega muito bem diversas funções que serão abordadas neste texto.

Leia mais:

Especificações:

Fone de ouvido

  • Driver: Dinâmico, 40 mm com magnetos de neodímio
  • Tipo: Circumaural, fechado
  • Resposta de frequência: 20Hz–20.000Hz
  • Impedância: 16 Ω
  • Nível de pressão sonora: 103 dBSPL/mW a 1kHzT.H.D.: ≤ 2%
  • T.H.D.: ≤ 2%
  • Comprimento do fio: 2.5m
  • Tipo de conexão: 3.5mm plug (4 pólos) + Adaptador USB (necessário para ativar o 7.1)

Microfone

  • Elemento: Microfone condensador Electret
  • Padrão polar: Unidirecional, cancelamento de ruído
  • Resposta de frequência: 50Hz-18.000 Hz
  • Sensibilidade: -40dBV (1V/Pa at 1kHz)
1/2
Foto: HyperX/Reprodução
Foto: HyperX/Reprodução
Foto: HyperX/Reprodução
Foto: HyperX/Reprodução

Características

O HyperX Cloud Stinger Core 7.1 é um headset gamer de aproximadamente 217g, com design simples e bastante leve, o que se deve ao fato de sua estrutura principal ser feita de plástico - com poucos parafusos aparentes, que estão somente na parte interna.

Ele é bastante maleável, o que permite leves torções e uma abertura muito boa. Cada fone de ouvido possui extensores que permitem o ganho de 3,5 cm de comprimento nas laterais e também contam com uma leve movimentação para dentro e para fora.

Acredito que a experiência com o conforto de headsets é subjetiva e no meu caso, após dias inteiros de uso, a lateral das minhas orelhas doeu levemente por ficar encostando no acolchoamento do driver, mas nada que tenha feito eu desgostar do produto. Inclusive, as almofadas que protegem a parte interna dos fones são bastante confortáveis e feitas de um tecido levemente vazado, o que faz com que a região que ela cobre não fique suada. Na parte interna do alto do arco há uma espuma igual à dos fones, dando ainda mais conforto à peça.

O comprimento do fio do fone é de 2,5 m e foi mais do que o suficiente para que eu me sentisse confortável, sem medo de puxar o fio e estragar o produto, considerando que fico em uma mesa relativamente alta e que meu gabinete fica no chão.

Há um detalhe que pode incomodar alguns usuários, mas que pessoalmente foi uma questão de costume. O HyperX Cloud Stinger Core 7.1 não possui um regulador de controle de áudio (e outras funções) em seu fio. Por conta disso as funções de mudo do microfone e controle de áudio se encontram no fone esquerdo do headset. Para fazer com que o microfone fique mudo, basta recolhê-lo na direção do arco (para trás) até ouvir um leve clique - há inclusive um desenho que indica esta ação. Já o controle do áudio pode ser feito facilmente com o rolamento que fica atrás do microfone.

Foto: HyperX/Reprodução
Foto: HyperX/Reprodução

Desempenho

Uma das atrações do modelo é que por meio do software NGNUITY, da própria HyperX, é possível ativar o som surround virtual 7.1. O software é gratuito e precisa ser baixado na Windows Store, disponível apenas para o Windows 10. Para ter o programa em versões abaixo desta, é necessário solicitar o suporte da empresa. Além disso, o som surround virtual 7.1 pode não funcionar no seu computador caso seu Windows não seja o 10.

Por outro lado, com testes realizados no battle royale PlayerUnknown’s Battlegrounds, notei que o 7.1 não proporciona tantas vantagens no áudio. Não é nada que vá muito além de uma leve expansão do som. Vale lembrar que o som surround virtual 7.1 utiliza técnicas para simular as oito entradas necessárias para esse tipo de áudio em um fone que possui apenas duas delas.

Sem esta função ativada, percebi que o headset cumpre muito bem a tarefa de entregar um áudio de ótima qualidade, limpo, em que eu consegui ouvir tiros, explosões, passos e veículos mais distantes e de diferentes direções. Se o que você procura é um headset de entrada com som de qualidade para jogar, esta é uma boa opção. Para que o 7.1 virtual não fique apenas como um enfeite, você pode aproveitá-lo para jogar games single player e assistir a filmes.

Com o volume de médio para alto, o abafamento do som se mostrou eficaz, ainda que vaze um pouco. O microfone também é de boa qualidade e em tempos de quarentena, em que as reuniões se transformam em chamadas, confesso que o utilizei bastante. O cancelamento de ruídos funciona bem e para o dia-a-dia das reuniões e jogatina, o microfone cumpre bem a sua função. Com ele, consegui até mesmo gravar locuções para vídeos do canal do Versus - mas sempre que algum barulho externo muito alto acontecia, eu gravava novamente o que era necessário, por precaução, já que embora o microfone seja bom, estamos falando de um produto de entrada.

Foto: HyperX/Reprodução
Foto: HyperX/Reprodução

Considerações finais

O HyperX Cloud Stinger Core (7.1) para PC é um ótimo headset de entrada, que consegue cumprir muito bem as funções de apresentar um ótimo som com um bom abafamento, microfone de qualidade com cancelamento de ruídos e leveza, o que tornará a jogatina uma ótima experiência.

Seu sistema de som surround virtual 7.1 não faz tanta diferença assim, o que realça a discussão que existe na comunidade de games como PUBG e Counter-Strike: Global Offensive sobre a falta da necessidade desse recurso em jogos como esses.

Ainda assim, se você está procurando um headset de entrada, acrescente este em sua lista de considerações. O HyperX Cloud Stinger Core (7.1) para PC pode ser encontrado por R$ 449 a R$ 529,29. Sua versão sem função 7.1 pode ser encontrada por R$ 354,90 a R$ 417,53 (há mínimas diferenças nas especificações). Ambas possuem dois anos de garantia (21 meses de garantia contratual junto ao fabricante + três meses referentes à garantia legal, nos termos do artigo 26, II, do Código de Defesa do Consumidor).

Siga o Versus nas redes sociais para mais notícias - Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.

Tags Relacionadas
ReviewTech
Mais notícias
Review: Predator Cestus 500, durabilidade e desempenho para destros e canhotos
Review

Review: Predator Cestus 500, durabilidade e desempenho para destros e canhotos

Personalização para todos os jogadores
Lucas Hagui
Review: Sennheiser GSP 670, qualidade e detalhes sofisticados para maior conforto
Review

Review: Sennheiser GSP 670, qualidade e detalhes sofisticados para maior conforto

Canais múltiplos e a clareza do microfone também são destaques do headset
Lucas Hagui
Review: Predator Triton 900, potência para rodar qualquer game e um design único
Review

Review: Predator Triton 900, potência para rodar qualquer game e um design único

GeForce RTX 2080 e Intel Core i9 é o combo dos sonhos para todo gamer
Lucas Hagui