Hearthstone

Hearthstone: Blitzchung é contratado pela Tempo Storm como streamer

Recentemente, pro player protestou ao vivo a favor de Hong Kong e foi banido do competitivo
@helena.nogueira
Helena Nogueira
é reporter no Versus.
Foto: Blizzard/Reprodução
Foto: Blizzard/Reprodução

Chung "blitzchung" Ng Wai atuará como streamer e embaixador da Tempo Storm. Nesta quinta-feira (31), a organização norte-americana anunciou a contratação do pro player de Hearthstone, que está banido de competições oficiais da Blizzard após protestar a favor de Hong Kong durante uma etapa da Grandmasters.

Leia mais:

A Tempo Storm revelou a contratação do jogador de Hong Kong nas redes sociais. Em um artigo no site oficial da organização, o CEO Andrey Yanyuk defendeu os valores de sua empresa e alfinetou a decisão da Blizzard:


"Acreditamos acima de tudo que é importante apoiar jogadores e encorajá-los a se engajar e se pronunciar sobre as coisas que eles são mais fervorosos. (...) Blitzchung traz um talento incrível, uma personalidade contagiante e muito entusiasmo, tanto para o Hearthstone como para sua comunidade e as pessoas ao seu redor. Ele exemplifica tudo que a Tempo acredita, e nós os damos as boas vindas como embaixador de nossa marca.

Na publicação, blitzchung explica que a contratação o ajudou a continuar a manter sua participação competitiva no cenário: "Estive pensando muito se continuava ou não com minha carreira no Hearthstone nas últimas semanas. Já que ainda não conquistei minhas metas profissionais e não quero ser deixado de lado, vou voltar a competir assim que o banimento acabar".

Além de blitzchung, a equipe de Hearthstone da Tempo Storm conta com os pro players William "Amnesiac" Barton e Ryan "Purple" Murphy-Root, que disputam torneios da região das Américas.

No último dia 7 de outubro, blitzchung foi banido da Hearthstone Grandmasters após ter se manifestado ao vivo a favor dos protestos que pedem a independência de Hong Kong da China.

Foi com uma máscara de gás e óculos de proteção no rosto - símbolos das manifestações - que o pro player protestou ao vivo durante uma entrevista pós-jogo da etapa Ásia-Pacífico do Hearthstone Grandmasters. Retirando a máscara do rosto, ele gritou: "Libertem Hong Kong, revolução da nossa era!".

Em um primeiro momento, a Blizzard baniu o jogador das competições oficiais até 5 de outubro de 2020 e o impediu de receber qualquer premiação da segunda temporada da Grandmasters.

Posteriormente, a desenvolvedora repensou a punição, diminuindo o tempo de banimento para seis meses e concedendo ao jogador a premiação de US$ 10 mil.

Em resposta ao banimento de blitzchung, fãs da Blizzard passaram a promover boicote aos jogos da empresa, além de utilizar a imagem de Mei, de Overwatch, na divulgação das manifestações.

Siga o Versus nas redes sociais para mais notícias - Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.

Tags Relacionadas
Hearthstone
Mais notícias
Hearthstone: Despertar de Galakrond está disponível com 35 novos cards
Hearthstone

Hearthstone: Despertar de Galakrond está disponível com 35 novos cards

Serão duas aventuras: uma para jogar com os mocinhos e outra com a Liga do MAL
Matheus Oliveira
Hearthstone: Masters Tour terá seis edições em 2020, o dobro de 2019
Hearthstone

Hearthstone: Masters Tour terá seis edições em 2020, o dobro de 2019

Você competirá em alguma delas?
Beatriz Coutinho
Retrospectiva: Os 7 campeonatos que mais nos emocionaram em 2019
Esports

Retrospectiva: Os 7 campeonatos que mais nos emocionaram em 2019

Qual foi o seu favorito?
Helena Nogueira