Mercado

Fortnite foi o game gratuito mais rentável de 2019, aponta pesquisa

O battle royale da Epic Games segue em alta, mesmo com queda de 25% de lucro em relação a 2018
@luccabucks
Escrito por
Matheus de Lucca

Foto: Epic Games/Reprodução
Foto: Epic Games/Reprodução

Fortnite foi o game gratuito mais rentável de 2019, acumulando a quantia de US$ 1,8 bilhão em receita, segundo relatório da empresa de pesquisa e inteligência de mercado SuperData. Outros títulos que integram os cinco mais lucrativos estão Dungeon Fighter Online, Honour of Kings, League of Legends (LoL) e Candy Crush Saga.

Leia mais

O relatório da SuperData analisa toda a indústria de games e conclui que a rentabilidade do setor em 2019 foi de US$ 120 bilhões, um aumento de 4% em relação a 2018 mesmo com um ano mais morno em relação a grandes lançamentos. Deste total, US$ 64,4 bilhões vieram de jogos mobile, US$ 29,6 bilhões de PC, US$ 15,4 bilhões de consoles e US$ 6,5 bilhões de títulos de realidade virtual ou aumentada.

Segundo a pesquisa, o número total de receita é menor do que a soma de todos os segmentos devido à sobreposição de renda com o setor de realidade aumentada e virtual. A lucratividade de um jogo como Pokémon Go, por exemplo, é contabilizada tanto na categoria mobile quanto a de realidade estendida.

Além disso, 80% de dinheiro gasto em games digitais em 2019 foi direcionado a jogos gratuitos para jogar, principalmente games mobile, para obtenção de itens in-game. Segundo a SuperData, esta tendência deve continuar em 2020. Veja abaixo a lista dos 10 games free-to-play mais rentáveis do último ano:

1/2
Games free-to-play mais rentáveis de 2019 | Foto: SuperData/Reprodução
Games free-to-play mais rentáveis de 2019 | Foto: SuperData/Reprodução
Projeção para 2020 no mercado de games free-to-play | Foto: SuperData/Reprodução
Projeção para 2020 no mercado de games free-to-play | Foto: SuperData/Reprodução

Vale apontar que embora Fortnite tenha liderado a lista de 2019, o faturamento caiu em 25% em relação a 2018, quando o battle royale acumulou US$ 2,4 bilhões em receita. Segundo a SuperData, o game se manteve relevante por meio de atualizações, passes de batalha e pelas parcerias com outros produtos de mídia, como Star Wars, Stranger Things etc.

Outra observação notável é que embora Fortnite tenha menos jogadores ativos do que League of Legends, jogadores do battle royale no PC estão duas vezes mais propensos a gastar dinheiro com conteúdo in-game do que jogadores do MOBA da Riot Games.

No setor de "games premium", ou seja, títulos que precisam ser comprados para jogar, foram acumulados US$ 18,9 bilhões em receita, uma queda de 5% em relação a 2018, algo atribuído pela SuperData a uma "quantia menor de grandes lançamentos". Entre os jogos mais rentáveis desta lista está Rainbow Six: Siege; veja abaixo:

1/2
Games premium mais rentáveis de 2019 | Foto: SuperData/Reprodução
Games premium mais rentáveis de 2019 | Foto: SuperData/Reprodução
Projeção para 2020 no mercado de games premium | Foto: SuperData/Reprodução
Projeção para 2020 no mercado de games premium | Foto: SuperData/Reprodução

A expectativa é que o segmento de games premium tenha um desempenho maior em 2020 devido a lançamentos aguardados como Cyberpunk 2077, The Last of Us Part II e a próxima geração de consoles.

Como conclusão, a SuperData projeta que o setor de games e mídias interativas digitais crescerá 4% em 2020, chegando a US$ 124,8 bilhões de receita em 2020.

Siga o Versus nas redes sociais para mais notícias - Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.

Mais notícias
Team Liquid inaugura centro de treinamento na Europa e Brasil pode ser o próximo
Mercado

Team Liquid inaugura centro de treinamento na Europa e Brasil pode ser o próximo

As equipes passarão a treinar no prédio da organização na Holanda
Matheus Oliveira
Fall Guys recebe mesmo anti-cheat da Epic Games para combater hackers
Comunidade

Fall Guys recebe mesmo anti-cheat da Epic Games para combater hackers

As preocupações com trapaceiros são notáveis
Matheus Oliveira
Apple responde à processo da Epic Games com contra-acusações
Fortnite

Apple responde à processo da Epic Games com contra-acusações

O battle royale perdeu 60% do público no mobile
Matheus Oliveira