Esports

Fisioterapeuta da Liquid e PRG revela as lesões mais comuns em jogadores

Confira algumas dicas para evitar problemas no futuro
@Foxer_JJ
Escrito por
Jairo Junior

Foto: INTZ/Reprodução
Foto: INTZ/Reprodução

O mercado de esports está cada vez mais profissional e envolve diversas profissões, sendo a fisioterapia uma das mais importantes e requisitadas. O Versus conversou com Vitor Kenji, fisioterapeuta da Prodigy e Team Liquid, que contou quais são as maiores queixas dolorosas de pro players e também revelou dicas de previnir problemas físicos que podem acometer jogadores em longo prazo.

Leia mais:

Carreira e programa padrão

Kenji é pioneiro em fisioterapia dentro do esporte eletrônico brasileiro. Ativo na profissão há 11 anos, ele contou que em 2016 viu uma reportagem na televisão sobre esports e identificou que não existiam profissionais de seu ramo atuando na área. Em 2017 ele enviou um e-mail para os maiores times do Brasil e implantou consultas fisioterápicas na rotina de pro players. Em sua carreira ele também passou por grandes organizações como Flamengo, INTZ, CNB e Operation Kino.

O profissional explica que o tratamento padrão que aplica nos atletas de esports envolve prevenção de lesões por esforço repetitivo, reeducação postural, acupuntura e massoterapia. Ainda assim, há uma variação considerável de técnicas aplicadas, pois cada indivíduo possui uma necessidade única.

"Na prevenção de lesões por esforço repetitivo costumo incluir alongamentos e exercícios de fortalecimento para os membros superiores. A reeducação postural também é extremamente importante, pois os atletas costumam ficar sentados em uma postura inadequada no seu dia a dia, então é o papel do fisioterapeuta fazer com que eles fiquem com a postura adequada o mais tempo possível", elabora Kenji. "Quando já existe a reclamação de dor, faço uso da acupuntura, seja ela causada por uma tendinopatia ou devido a uma postura inadequada. Já utilizei esta técnica até mesmo para tratamento de insônia e ansiedade, juntamente do mental coach Marcos Bernardo e da psicóloga Nathalia Zakalsk. Por fim, também usamos bastante a massoterapia nos dias que antecedem os jogos, já que ela alivia as tensões musculares dos jogadores".

Primeira palestra sobre Fisioterapia em esports, dada por Vitor Kenji | Foto: Reprodução
Primeira palestra sobre Fisioterapia em esports, dada por Vitor Kenji | Foto: Reprodução

Coluna

Segundo Kenji, a coluna é uma das áreas mais afetadas dos jogadores. Não é incomum encontrar desvios posturais, sendo o mais frequente a escoliose - desvio que acontece na coluna em forma de C ou S. Outra queixa recorrente é na região lombar (lombalgia) e dor na região cervical (cervicalgia).

Para evitar este problema, a dica de Vitor é a seguinte: "Fazer pausas entre os jogos para não ficar muito tempo sentado. Quando for jogar ajuste a cadeira para proporcionar um bom apoio para o antebraço, para que o cotovelo fique com um ângulo de 90 graus, pois os cotovelos devem ficar na mesma altura dos pulsos, alinhado com o tampo da mesa. O tronco deve estar entre 90 a 100 graus com o quadril e, caso necessite, os fabricantes de cadeiras gamers costumam colocar uma almofada de apoio para a lombar".

"A posição ideal dos joelhos é dobrados a 90 graus e os pés totalmente apoiados no chão - Se eles não chegam no chão é válido providenciar outro tipo de apoio para os pés. Na visão, a distância do monitor até os olhos do atleta tem que ter entre 45 e 70 cm. Por fim, a altura do monitor precisa estar alinhada no meio, de forma horizontal, com os olhos ou um pouco abaixo disso."

Os jogadores de games mobile precisam de atenção redrobada, já que são eles que seguram a tela que estão olhando. A posição ereta e de olhar para a tela na frente segue sendo a melhor indicação de Kenji. Não recostar na cadeira e ficar olhando para baixo definitivamente não é um bom negócio.

Workshop de fisioterapia nos esports ministrado por Vitor Kenji | Foto: CNB/Reprodução
Workshop de fisioterapia nos esports ministrado por Vitor Kenji | Foto: CNB/Reprodução

Membros superiores e olhos

Quando o assunto são os membros superiores, Kenji crava que a tendinite é o problema que mais atinge os jogadores. Elas costumam aparecer tanto nos punhos quanto nos dedos. Neste caso a prevenção é parecida com a da coluna, porém mais simples. "É importante sempre realizar um programa de aquecimento para os membros superiores e dar pausas de 10 minutos entre os jogos. Fazer alongamentos e exercícios de fortalecimento para os membros superiores também ajuda e muito".

A vista cansada também castiga quem fica muito tempo de frente para uma tela. Para isso, Kenji utiliza tanto um aparelho para alívio da dor quanto exercícios específicos.

"O óculos que coloquei no Twitter nada mais é que um aparelho de massagem, que faz pequenas pressões na área ao redor dos olhos e também aquece, promovendo relaxamento. Já os exercícios de reflexo para os olhos eu adaptei graças a um fisioterapeuta chamado Ricardo Takahashi, a quem eu seguia no Instagram. Vi que em um dos stories dele havia um treinamento de reflexo com o piloto de stock car Rafael Suzuki, e isso me chamou muito a atenção principalmente para tentar levar esse tipo de treinamento para os atletas de esports também. No mesmo dia que vi esses exercícios, entrei em contato com ele, que por sinal, me recebeu muito bem para conversar."

Cuidado geral

As maiores queixas de quem joga no PC e no celular por muitas horas estão na região da coluna e membros superiores. Os ombros e olhos também são bastante afetados. Em uma espécie de ranking, Kenji elencou as regiões que ele costuma ouvir mais reclamações em cerca de três anos de esports:

  • 1º lugar: lombar
  • 2º lugar: cervical
  • 3º lugar: ombros e cansaço nos olhos
  • 4º lugar: punho e dedos
  • 5º lugar: cotovelo

O fisioterapeuta alerta que o corpo precisa de cuidados diários - seja você um profissional ou jogador casual. Exercícios físicos e terapêuticos são muito importantes para evitar e melhorar dores já existentes. Ele também afirma que, apesar da prevenção de dores poder começar em casa, é de extrema importância que profissionais sejam procurados, especialmente quando sintomas já são aparentes. Diversos movimentos e exercícios podem piorar ainda mais o quadro se feitos sem acompanhamento adequado.

Siga o Versus nas redes sociais para mais notícias - Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.

Mais notícias
Projeto de lei sul-coreano pode adiar serviço militar obrigatório para pro players
Esports

Projeto de lei sul-coreano pode adiar serviço militar obrigatório para pro players

Faker e outros pro players podem ser beneficiados por esta medida
Beatriz Coutinho
Renan Bolsonaro conversa com secretário da Cultura sobre "e-games"
Esports

Renan Bolsonaro conversa com secretário da Cultura sobre "e-games"

Reunião não estava prevista na agenda oficial de Mario Frias
Beatriz Coutinho
Havan Liberty anuncia novo gaming office em São Paulo
CS:GO

Havan Liberty anuncia novo gaming office em São Paulo

O local terá mais de 2300 metros quadrados e comportará tanto jogadores quanto staff
Jairo Junior