Esports

Federação Global dos Esports é fundada em Singapura

Vice-presidente da Tencent é um dos sócios fundadores
@helena.nogueira
Helena Nogueira
é reporter no Versus.

Foto: Gin Tay/Reprodução
Foto: Gin Tay/Reprodução

Uma organização internacional que visa promover a expansão e o reconhecimento dos esports foi fundada nesta segunda-feira (16) em Singapura. Com a presença do vice-presidente da Tencent e de secretários Olímpicos entre os membros fundadores, a Global Esports Federation (GEF) terá sede na cidade asiática e realizará ao menos um torneio em 2020.

Leia mais:

A cerimônia de inauguração da GEF foi conduzida por seu presidente Chris Chan, que também é secretário geral do Conselho Olímpico Nacional de Singapura. Além dele, a medalhista olímpica Charmaine Crooks e o vice-presidente do Conselho Olímpico da Ásia Mr Wei Jizhong estão envolvidos no projeto.

Completando o conselho regente da Federação está Edward Cheng, vice-presidente da Tencent. A gigante chinesa atuou como um dos fundadores globais da GEF.

Segundo o The Straits Times, Chris Chan disse na cerimônia desta segunda-feira (16) que sua intenção é que a GEF se torne "a voz e autoridade para o movimento mundial dos esports" - porém, ele reiterou que a organização não "se considera a federação de esports definitiva". Além disso, o presidente definiu os esports como "incompreendidos".

O evento também apresentou os cinco objetivos principais da GEF, que incluem o estabelecimento de federações nacionais de esports e a definição de comições atléticas com foco no bem estar dos pro players e no fair play. A instituição também planeja realizar eventos e torneios de esports a partir de 2020.

Em 2018, aconteceu o primeiro Fórum de Esports do Comitê Olímpico Internacional, que contou com executivos dos esports para discutir a inclusão da modalidade nos Jogos Olímpicos. Na ocasião, o então Comissário da Overwatch League disse que era "muito cedo para discutir estes assuntos".

No último mês de junho aconteceu um novo Fórum entre a Intel e o Comitê Olímpico. A conversa teve alguns obstáculos principalmente por alguns jogos serem no formato de tiro em primeira ou terceira pessoa, o que configura uma natureza violenta de acordo com os valores olímpicos - situação que o presidente do COI, Thomas Bach, não poderia permitir.

Mesmo que a discussão ainda se encontre em impasse, os Jogos Olímpicos de Tóquio 2020 terão torneios de Street Fighter e Rocket League.

Siga o Versus nas redes sociais para mais notícias - Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.

Tags Relacionadas
Esports
Mais notícias
A falácia de que "videogame é coisa de menino"
Esports

A falácia de que "videogame é coisa de menino"

Conceito ainda permanece na cabeça de muitas pessoas no meio de jogos e esports
Helena Nogueira
Piticas é a nova patrocinadora da Pain Gaming
paiN Gaming

Piticas é a nova patrocinadora da Pain Gaming

Parceria terá duração de um ano
Beatriz Coutinho
100 Thieves inaugura gaming office de R$146 milhões
Mercado

100 Thieves inaugura gaming office de R$146 milhões

Veja o tour completo pela instalação da organização
Matheus Oliveira