Esports

Estudo de Oxford mostra que jogos não têm relação com agressividade dos jovens

A pesquisa contou com a participação de mais de mil adolescentes
@lucas.hagui
Escrito por
Lucas Hagui
Imagem: Reprodução/Overwatch
Imagem: Reprodução/Overwatch

Um estudo feito na Universidade de Oxford, na Inglaterra, mostra que a agressividade dos jovens não está relacionada com o fato de jogarem títulos mais violentos. Esta pesquisa contou com mais de mil adolescentes e foi aprovada na Royal Society Open Science, um renomado jornal do ramo científico.

Leia mais:

Realizada por Andrew K. Przybylski e Netta Weinstein, a pesquisa mostrou que não existe o envolvimento dos jogos com o comportamento agressivo dos jovens - seja físico, verbal, ira ou mesmo hostilidade.

O resultado da amostra coletada não evidencia um número considerável de adolescentes para comprovar a teoria (de acordo com os dois métodos de análise), concluiu o relatório. Além disso, os pesquisadores informam que estes resultados são importantes para as futuras pesquisas do tema.

Este estudo é importante para quebrar a falsa crença popular de que essa influência existe - principalmente no Brasil em que ainda insistem em fazer essa afirmação.

Você pode conferir o artigo na íntegra (em inglês) no acervo da Royal Society Open Science.

Lucas Takashi é redator do Versus. Siga-o no Twitter em @IugahTK.

Tags Relacionadas
Esports
Mais notícias
Nyvi Estephan se torna embaixadora do Esports Awards na América Latina
Esports

Nyvi Estephan se torna embaixadora do Esports Awards na América Latina

Apresentadora concorreu ao prêmio em 2019
Beatriz Coutinho
Live beneficente com Gaules, Nyvi, Wendell Lira e mais acontece neste sábado (23)
Esports

Live beneficente com Gaules, Nyvi, Wendell Lira e mais acontece neste sábado (23)

Transmissão reunirá celebridades da Rede Globo e reverterá fundos para a Casa do Zezinho
Helena Nogueira
Gaules, Nobru e mais participarão de ação do Greenpeace para preservar a Amazônia
Esports

Gaules, Nobru e mais participarão de ação do Greenpeace para preservar a Amazônia

Fallen, Baiano, The Darkness e Takeshi também fazem parte do projeto
Beatriz Coutinho