Tech

Entrando na N.A.V.E com o notebook high-end Supernova

Máquina de nova linha gamer é leve, potente e estiloso
@luccabucks
Escrito por
Matheus de Lucca

Foto: N.A.V.E/Reprodução
Foto: N.A.V.E/Reprodução

Quando soube da N.A.V.E, uma nova marca de produtos que fez uma extensa pesquisa de público gamer no Brasil para produzir desktops, notebooks e acessórios que atendessem às expectativas desse nicho, fiquei intrigado. Que tipo de características inerentes ao nosso país impactariam no design de uma máquina voltada para alto desempenho em games? Passei uma semana com o modelo de notebook high-end Supernova para sentir na pele as funções e conceitos aplicados pela fabricante pensando no perfil do brasileiro.

Leia mais

Anatomia e personalização

A primeira impressão que tive ao tirar o Supernova da caixa foi quanto ao tamanho: pequeno, leve e fino. São apenas 2,1kg, menos de 3cm de espessura e mais ou menos 36cm de largura. Foi uma surpresa positiva, porque pensei em quão fácil e simples seria carregá-lo por aí na mochila.

Uma rápida inspeção pela parte externa do notebook já foi suficiente para ver o sistema de ventilação especial que foi desenvolvido pela N.A.V.E, com dois ventiladores que ajudam a dissipar o calor gerado pela placa de vídeo Nvidia Geforce GTX 1660 Ti, pelo processador Intel Core i7 9750H e também do calor que faz em nosso país tropical. Notei também três entradas USB 3.1, sendo uma delas específica do Tipo C, além de outra 2.0, entradas mini DP e um leitor de cartões de memória.

Depois disso, liguei o Supernova e o processo de inicialização foi super rápido. Não é pra menos, afinal, o notebook tem sistema híbrido com HDD de 1TB e SSD de 256GB, no qual fica o sistema operacional. Uma característica que se destacou assim que fui usar o notebook foi o sistema de iluminação do teclado, já colorido. Sabia que um dos diferenciais dos modelos da N.A.V.E são as opções de personalização, então abri um aplicativo de controle destas opções e me deparei com uma gama de efeitos e cores.

É possível personalizar quais cores o usuário quer para o backlight do teclado, com a opção de definir uma única cor, uma paleta de diferentes tons ou até mesmo nenhuma tonalidade - para os usuários que não gostam tanto de cores.

Fatores como intensidade do brilho e efeitos também são configuráveis a partir do N.A.V.E Gaming Center. Inclusive, perfis com definições diferentes podem ser criados, ou seja, opções não faltam para deixar o notebook com a sua cara, combinando com os mais diversos momentos. Uma configuração para jogar? Quero ressaltar apenas algumas teclas. Hora de trabalhar? Prefiro mais apagado, sóbrio. Vou ligar um som? Quero um efeito que as cores sigam a batida das minhas músicas. A escolha é sua.

N.A.V.E Gaming Center | Foto: N.A.V.E/Reprodução
N.A.V.E Gaming Center | Foto: N.A.V.E/Reprodução

Desempenho e fluidez

Na hora de jogar, fui direto para o meu xodó League of Legends. Além de bonito, o teclado mecânico é especialmente confortável e surpreendentemente suave. Não tive dificuldade de executar comandos e ao pressionar teclas rapidamente senti um tempo de resposta menor do que estou acostumado, o que é essencial em jogos competitivos nos quais cada milissegundo faz a diferença.

Como jogo quase sempre com um duo, aproveitei para testar o microfone e sistema de som do Supernova. Meu companheiro de jogatina conseguiu me ouvir sem interferências e por mais que os meus gatos estivessem causando uma algazarra no ambiente o som da baderna deles não vazou nem com a ativação do áudio por som. Confesso que, às vezes, tenho preguiça de usar headsets, então poder jogar e conversar sem me preocupar com esse fator foi certamente um diferencial, principalmente no último final de semana, no qual joguei o modo Clash do LoL com meus amigos.

O monitor de 15,6 polegadas é de alta definição e traz um ar mais leve e polido à jogatina, porque as bordas são ultrafinas. Ao jogar Overwatch, o gameplay foi mais rápido graças ao fato de que a tela é de 144Hz, então a movimentação de personagens e da própria mira ficaram extremamente fluídas. Com a potência da GTX 1160 Ti e dos processadores i7 os games chegam facilmente aos 144 FPS, oferecendo ao jogador a experiência máxima de gameplay. Consegui até pegar uma Jogada da Partida de Widowmaker… quem diria.

Um fator que se destacou durante a jogatina foi a duração da bateria. Consegui jogar por horas e horas sem sequer receber um aviso de que a bateria estava acabando - certamente um diferencial para quem quer apenas ligar o notebook e jogar sem muitas preocupações. Este fato munido a todas as outras características de controle de calor tornam o Supernova extremamente eficiente.

Sistema de ventilação dupla | Foto: N.A.V.E/Reprodução
Sistema de ventilação dupla | Foto: N.A.V.E/Reprodução

Do seu jeito

Para finalizar, descobri que o N.A.V.E Gaming Center além de permitir a personalização de cores, também oferece opções de comportamento dos ventiladores do sistema de resfriamento, bem como perfis de desempenho diferentes. Há um modo voltado para trabalho, no qual o notebook fica quase em um “modo silencioso”, uma configuração para quando um game está aberto e ainda uma opção turbo, que utiliza toda a capacidade para melhor desempenho.

Os parâmetros dessas funções são 100% configuráveis pelo usuário, e tenho certeza de que este foi um dos fatores identificados no público brasileiro, que gosta de ter os componentes e recursos do jeito que desejam. O sistema de ventilação por si só já é de exemplo por considerar as condições climáticas do Brasil. A minha despedida do Supernova certamente foi difícil e o impacto que teve em minha percepção para produtos de linha gamer foi grande.

Com suporte técnico em território nacional e o custo-benefício de adquirir produtos diretamente com a fabricante, a N.A.V.E certamente chega para marcar presença no Brasil. O Supernova é o notebook gamer high-end da marca e se você se interessou pode acessar o site oficial para adquirir o seu. Por lá você também encontra opções de entrada e intermediárias.

Siga o Versus nas redes sociais para mais notícias - Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.

Tags Relacionadas
Tech
Mais notícias
HyperX Cloud Stinger Core 7.1, um headset de entrada com qualidade
Review

HyperX Cloud Stinger Core 7.1, um headset de entrada com qualidade

Som surround virtual 7.1 pode ser ativado por meio de software da marca
Beatriz Coutinho
N.A.V.E é a nova linha de PCs e notebooks gamer
Mercado

N.A.V.E é a nova linha de PCs e notebooks gamer

A marca investiu em sistemas de resfriamento e filtragem de pó para maior durabilidade
Matheus Oliveira
Por que investir em um notebook gamer com monitor de 144Hz
Tech

Por que investir em um notebook gamer com monitor de 144Hz

O volume maior de informações na tela é uma vantagem clara
Matheus de Lucca