Esports

Em debate do COI, presidente Thomas Bach considera inclusão dos esports nas Olimpíadas

"Depende de quando este dia chegará", disse o líder do comitê nos Jogos de Lausanne 2020
@helenavnogueira
Escrito por
Helena Nogueira

Foto: Hanna Lassen/Reprodução
Foto: Hanna Lassen/Reprodução

O Comitê Olímpico Internacional (COI) voltou a comentar sobre a inclusão dos esports nos eventos Olímpicos na última sexta-feira (10). Durante os Jogos de Inverno da Juventude 2020, que acontecem em Lausanne, na Suíça, os membros da entidade debateram a possibilidade e demonstraram seu parecer sobre o tema. Apesar das opiniões serem destoantes, o presidente do órgão, Thomas Bach, considerou a integração dizendo: "Depende de quando este dia chegará".

Leia mais:

Em coletiva de imprensa, Bach foi perguntado por um jornalista se um dia os esports serão incluídos nas Olimpíadas. O presidente confirmou que a possibilidade existe, mas não possui uma previsão de quando ela se tornará realidade.

"A resposta é sim. Depende de quando este dia chegará. Escolhemos uma abordagem dupla exatamente por essa razão, porque a simulação esportiva em alguns desses jogos engana um pouco. Se eu pegar o exemplo do ciclismo, há competições no programa Zwift que não estão simulando o esporte… é o próprio esporte! A única diferença é que a bicicleta não está se movendo, mas o desafio físico, as regras da competição, são absolutamente os mesmos. Nós vemos desenvolvimentos similares em outros esportes, e é por isso que encorajamos as federações internacionais a olhar para as versões eletrônicas dos seus esportes para tentar ao menos selecionar uma autoridade regulatória, e então teríamos um parceiro com quem poderíamos fazer crescer esse desenvolvimento [dos esports] ainda mais."

Assista a resposta completa do presidente (em inglês) a partir de 15:12 do vídeo abaixo:

Ainda na sexta-feira (10), antes da coletiva de imprensa, Bach e outros membros do COI participaram de uma assembleia aberta em que conversaram sobre diversos temas envolvendo a entidade, incluindo os esportes eletrônicos.

No debate sobre o tema, o presidente comentou sobre as conversas entre o Comitê e os representantes dos esports, dizendo que uma linha já foi estabelecida sobre quais são os limites do COI - o órgão não quer ser associado em nenhuma instância ao que considera "jogos violentos e que promovem a discriminação". Deste ponto em diante, os esports e as Olimpíadas buscam estabelecer quais são seus interesses em comum.

O Comitê mostra aproximação principalmente com jogos que simulam esportes tradicionais - como FIFA, Pro Evolution Soccer e Gran Turismo. Na discussão, os membros comentaram principalmente sobre o Zwift, um programa digital de treinamento físico de ciclismo.

Nos últimos anos, o COI formou o Esports Liaison Group, entidade que busca estudar e mediar a aproximação com os esports. O presidente do grupo, David Lappartient, comentou na assembleia que "não estamos [COI] pensando em adicionar os esports ao programa olímpico". Ele também afirmou que, de acordo com os debates realizados até o momento, os esports não têm a intenção de fazer parte direta das Olimpíadas.

"Eles [esports] não precisam estar debaixo do chapéu do COI, mas eu diria que eles querem usar nossa expertise. Para eles, não se trata de querer fazer parte diretamente dos Jogos Olímpicos, porque fomos claros, desde o começo, sobre nossas premissas, e uma delas é o ponto 3: Não estamos pensando em adicionar os eSports ao programa olímpico. Contudo, no último encontro, também discutimos o ponto de recomendação número 9: potenciais plataformas e eventos no futuro. Ainda há espaço para discussão conjunta."

Veja a discussão da assembleia sobre esports (em inglês) a partir de 29:30 do vídeo abaixo:

Em 2018, aconteceu o primeiro Fórum de Esports do Comitê Olímpico Internacional, que contou com executivos dos esports para discutir a inclusão da modalidade nos Jogos Olímpicos. Na ocasião, o então Comissário da Overwatch League disse que era "muito cedo para discutir estes assuntos".

No último mês de junho aconteceu um novo Fórum entre a Intel e o Comitê Olímpico. A conversa teve alguns obstáculos principalmente por alguns jogos serem no formato de tiro em primeira ou terceira pessoa, o que configura uma natureza violenta de acordo com os valores olímpicos - situação que o presidente do COI, Thomas Bach, não poderia permitir.

Mesmo que a discussão ainda se encontre em impasse, os Jogos Olímpicos de Tóquio 2020 terão torneios de Street Fighter e Rocket League.

Siga o Versus nas redes sociais para mais notícias - Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.

Tags Relacionadas
Esports
Mais notícias
Liga dos Surdos oferece aulas de Libras no SBT e streams durante quarentena
Esports

Liga dos Surdos oferece aulas de Libras no SBT e streams durante quarentena

Confira a programação especial do projeto
Beatriz Coutinho
1º de abril nos esports: PaiNalista, TACO fora da MIBR e outras pegadinhas
Esports

1º de abril nos esports: PaiNalista, TACO fora da MIBR e outras pegadinhas

Com qual desses anúncios você mais se assustou?
Beatriz Coutinho
Coronavírus nos esports: todos os campeonatos cancelados ou adiados
League of Legends

Coronavírus nos esports: todos os campeonatos cancelados ou adiados

Torneios de diversas modalidades foram afetados pela pandemia
Beatriz Coutinho