Mercado

Dono da Echo Fox deixa organização após comentários racistas de acionista

O executivo foi apoiado por pro players como Dominique "SonicFox" McLean
@_matheusF23
Escrito por
Matheus Oliveira
Foto: Dot Esport/Reprodução
Foto: Dot Esport/Reprodução

O ex-jogador profissional de basquete da NBA Rick Fox anunciou que se desligará da Echo Fox, após comentários racistas de acionistas parceiros da organização.

Leia mais:

De acordo com o portal norte-americano Dexerto, as declarações preconceituosas foram feitas através de negociações via e-mail, por um executivo da Vision Venture Partners, empresa de investimentos também criada por Rick Fox.

Segundo declarações de Fox, não foi a primeira vez que isso aconteceu e o sócio "não apoiará ou se associará com tal comportamento".

A Echo Fox foi fundada em 2015, quando Rick Fox adquiriu o espaço da Gravity Gaming na League of Legends Championship Series (LCS), por aproximadamente US$ 1 milhão.

A organização já passou por diversos cenários além do MOBA da Riot Games, como Call of Duty, Counter-Strike, Street Fighter, Super Smash Bros., Gears of War e muitos outros.

Além disso, a Echo Fox é a equipe da qual faz parte Dominique "SonicFox" McLean, eleito pro player do ano no The Game Awards de 2018. Conheça a história do competidor no vídeo acima.

Matheus Oliveira é redator do Versus. Siga-o no Twitter.

Tags Relacionadas
Mercado
Mais notícias
5 dicas para melhorar a performance em games online
Esports

5 dicas para melhorar a performance em games online

Veja o que pode ser feito para melhorar o desempenho dos seus jogos
Matheus Oliveira
Nova arena de esports do Pacaembu tem Nobru, Mayumi e mais como embaixadores
Esports

Nova arena de esports do Pacaembu tem Nobru, Mayumi e mais como embaixadores

Inauguração do projeto está prevista para 2023
Beatriz Coutinho
LoL: Riot Games anuncia Mercedes-Benz como patrocinador global de esports
League of Legends

LoL: Riot Games anuncia Mercedes-Benz como patrocinador global de esports

Desenvolvedora já conta com 12 parceiros globais para torneios internacionais
Beatriz Coutinho