Guias

Clash Royale: 5 dicas para mandar bem e ser vitorioso

Unidos contra o log bait
@_matheusf23
Matheus Oliveira
escreve para o Versus.
Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

Clash Royale é um dos games para celular que mais brilha nos esports. O jogo mobile conta com diversos campeonatos ao redor do mundo, muitos pro players de sucesso e uma comunidade vibrante. O Versus preparou cinco dicas para ajudar novatos a vencer e a entender melhor como funcionam as mecânicas do título da Supercell.

Leia mais:

Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

1. Aprenda a contra-atacar

Em Clash Royale, muitas tropas contam com a habilidade de vencer jogos sozinhas se colocadas em situações de vantagem.

Essas jogadas são consistentes, mas é importante lembrar que nenhuma delas é livre de fraquezas. Como exemplo, temos uma das investidas mais fortes desde o início do game com o Gigante, personagem que serve como escudo por sua quantidade imensa de pontos de vida.

O Gigante entra em jogo com um custo de cinco elixires e pode causar muito estrago, mas se o oponente estiver preparado, um Exército de Esqueletos pode eliminá-lo, deixando o jogador com vantagem de dois elixires, já que os esqueletos custam apenas 3.

2. Entenda as rotações de deck

Assim como um jogo de cartas tradicional, as opções iniciais nas partidas são aleatórias, e muitas vezes a combinação perfeita pode não vir logo no começo.

Aprender a descartar o que não é importante demanda prática e ajuda a conquistar muitos troféus. É melhor tentar sacar uma tropa com nível mais alto ou que pode garantir a vitória do que tentar fazer milagre com uma mão ruim.

Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

3. Conte o elixir

Em Clash Royale é necessário gerenciar um recurso chamado de elixir.

O elixir é usado para gerar tropas e usar feitiços. Assim, saber manter um equilíbrio entre quanto é gasto, quanto é gerado e a quantidade que vai restar após uma jogada é a chave para garantir muitas vitórias. Tenha em mente o custo de cada carta e pense sempre uma rodada a frente para garantir superioridade na partida.

4. Mantenha a vantagem de elixir

Após aprender a controlar sua quantidade de elixir, procurar manter a vantagem em relação ao inimigo é o próximo passo.

Levando em conta a jogada apresentada na primeira recomendação (derrotar um Gigante com um Exército de Esqueletos), o jogador acaba com dois elixires a mais que o adversário, o que impacta diretamente no ritmo da partida. Essa vantagem é essencial para conquistar troféus.

O segredo é ter calma e esperar que seu oponente faça o primeiro movimento, assim você não expõe sua estratégia e tem a oportunidade de contra-atacar com eficiência. Procure as jogadas que causam mais estrago com menor custo possível.

Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

5. Tenha paciência

Clash Royale não é, em sua essência, um jogo no qual é necessário pagar para vencer, mas os que decidirem investir seu suado dinheiro terão um caminho mais fácil.

Ao enfrentar um jogador com o mesmo nível e uma quantidade igual de troféus, mas que tenha cartas mais fortes, não perca a vontade de jogar e espere os baús para evoluir seus decks e táticas.

Aqueles que procuram o melhor custo-benefício em Clash Royale devem lembrar que os jogadores que avançam para uma nova arena recebem uma oferta (por um curto período de tempo) para garantir novas cartas a preços baixos.

Siga o Versus nas redes sociais para mais notícias - Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.

Matheus Oliveira é redator do Versus. Siga-o no Twitter.

Tags Relacionadas
GuiasClash Royale
Mais notícias
Guia Arctic Invitational 2019: Times, transmissões, agenda e mais
CS:GO

Guia Arctic Invitational 2019: Times, transmissões, agenda e mais

Saiba quando a FURIA joga
Matheus Oliveira
Guia BLAST Pro Series Moscow 2019: Times, transmissões, agenda e mais
CS:GO

Guia BLAST Pro Series Moscow 2019: Times, transmissões, agenda e mais

Saiba quando a MIBR joga e acompanhe a estreia de kNg
Matheus Oliveira
Guia Apex Legends Preseason Invitational: Times, horários, transmissão e mais
Apex Legends

Guia Apex Legends Preseason Invitational: Times, horários, transmissão e mais

A competição conta com dois esquadrões brasileiros na disputa por US$ 500 mil
Lucas Hagui