Esports

De Minas Gerais para o mundo: Conheça Hydration, o único brasileiro da Overwatch League

O brasileiro vai mostrar que a justiça vem de cima!
@matheus.oliveira
Matheus Oliveira
é reporter no Versus.
Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

João Pedro Telles, mais conhecido no cenário competitivo como “Hydration”, será o único brasileiro disputando a Overwatch League. A maior competição do jogo de tiro da Blizzard terá o mineiro defendendo a camisa do Los Angeles Gladiators em breve.

Ninguém diria que tudo começou com um Game Boy, aos dois anos de idade do pro player.

Leia mais:

Um grande fã de jogos em geral, Hydration comenta que se aventurou pelos games muito cedo e já passou por diversos títulos antes de ser fisgado por Overwatch.

Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

“Meu primeiro console foi um Game Boy que a minha mãe trouxe do Canadá em 2000. Eu tinha dois anos! Joguei muito Pokémon, mas quando descobri jogos no PC, não parei mais”, diz o pro player em entrevista exclusiva ao Versus.

Toda essa paixão rendeu frutos. Apenas três meses após o lançamento de Overwatch, em maio de 2016, o jogador representava a equipe norte-americana 1 Percent e já vencia campeonatos qualificatórios, participando de grandes torneios como o Carbon Masters Open.

Hydration e sua equipe se destacaram ao ponto de serem contratados pela Counter Logic Gaming. Jogando pela organização, o time se classificou para a primeira temporada do Overwatch Contenders, torneio mais importante do game antes do surgimento da Overwatch League.

Com um histórico relevante para um game que não tem nem dois anos de idade, Hydration realmente ‘joga pra ganhar’.

Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

Tudo isso aconteceu recentemente, mas muitos não sabem por onde o brasileiro passou antes de chegar ao cenário de Overwatch.

Com uma dupla cidadania norte-americana e brasileira, João Pedro viveu por menos de uma década no Brasil. Com sete anos, mudou-se com sua família para os Estados Unidos, e menos de três anos depois, para a China.

“Fiz a quarta série em três continentes diferentes! Dois meses no Brasil, seis meses nos Estados Unidos e o resto na China”, comenta o jogador.

“Na China, estudei em uma instituição de ensino internacional e 40% da escola era de sul-coreanos. Tive muitos amigos coreanos. Jogamos muito StarCraft!”

Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

O brasileiro conta com muito apoio de sua família e comenta que a mãe é sua fã número um - ainda mais depois de se tornar realmente um jogador profissional.

“Agora que jogo profissionalmente, e que todo mundo entende que quando estou jogando estou trabalhando, ficou tudo muito mais fácil.”

O pro player agradece a todo o apoio recebido e diz que os fãs “não vão se arrepender de torcer pelo LA Gladiators.”

Quer acompanhar e torcer pelo brasileiro? Hydration entra em ação pelos Los Angeles Gladiatiors na pré temporada da Overwatch League na próxima quinta-feira (7), contra a London Spitfire, às 20h.

Matheus Rodrigues é redator do Versus. Siga-o no Twitter em @_omanfred.

Tags Relacionadas
Esports
Mais notícias
DreamHack Rio 2020 não está nos planos da organizadora, revela calendário oficial
Esports

DreamHack Rio 2020 não está nos planos da organizadora, revela calendário oficial

O Brasil não está incluso na rota para o ano que vem
Matheus de Lucca
Pesquisa revela diferença entre visão de pro players e de jogadores amadores
Esports

Pesquisa revela diferença entre visão de pro players e de jogadores amadores

Profissionais são muito mais focados no alvo
Lucas Hagui
Sem apresentar fonte, campanha do Governo sugere que games online reduzem atividade cerebral
Esports

Sem apresentar fonte, campanha do Governo sugere que games online reduzem atividade cerebral

Vídeo faz parte de projeto do Ministério da Mulher, Família e Direitos Humanos
Beatriz Coutinho