Esports

De acordo com estudo, mulheres representam um terço dos espectadores de esports

Pesquisadores compararam dados de 2018 com os de 2016
@lucas.hagui
Lucas Hagui
é reporter no Versus.
Imagem: Reprodução/Rainbow Six
Imagem: Reprodução/Rainbow Six

Um estudo feito pela empresa de pesquisas Interpret mostrou que as mulheres representam atualmente 30,4% dos espectadores de esports. A pesquisa foi realizada com base em dados do último trimestre de 2018, mostrando um crescimento em relação ao público feminino de esports demonstrado em 2016.

Leia mais:

Esses números são grandes avanços para o mercado, já que no mesmo período de 2016 o valor era de 23,9%. Este crescimento de quase 6% em apenas dois anos mostra que o segmento está a caminho de uma futura paridade gênero em seu público.

Imagem: Reprodução/Interpret
Imagem: Reprodução/Interpret

Em informações mais aprofundadas sobre o público feminino nos esports, 35% são jogadoras de games de PC/Console relacionados aos esportes eletrônicos, enquanto 20,3% acompanham ligas competitivas.

Mesmo com números crescentes, os jogos competitivos mais comuns não são os prediletos do público feminino, sendo alguns exemplos Dota 2 (20%), Rainbow Six Siege (23%), Counter-Strike: Global Offensive (24%), Hearthstone (26%) e Overwatch (26%).

De acordo com Tia Christianson, vice-presidente de pesquisa da Interpret da Europa, Oriente Médio e África, a indústria de esports apresentará mais crescimento futuramente.

"Como uma indústria, mais progressos serão feitos, já que o papel das mulheres em títulos tradicionais de esports continua a crescer dados os esforços de alguns dos líderes do setor. É mais provável que muito desse crescimento venha em gêneros de esport não tradicionais e, especialmente, em jogos adaptados a dispositivos móveis e tablets", cita Tia Christianson.

Imagem: Reprodução/Skillz
Imagem: Reprodução/Skillz

Para finalizar e complementar os dados da Interpret, a empresa dedicada aos esports mobiles Skillz reuniu informações sobre os dez melhores pro players mobiles.

Os dez jogadores mais premiados combinados receberam mais de US$ 8 milhões em premiação ao todo, conforme a lista acima, e sete destas pessoas são jogadoras profissionais, mostrando que esse pode ser um dos caminhos para ser seguido no futuro.

Lucas Takashi é redator do Versus. Siga-o no Twitter em @IugahTK.

Mais notícias
DreamHack Rio 2020 não está nos planos da organizadora, revela calendário oficial
Esports

DreamHack Rio 2020 não está nos planos da organizadora, revela calendário oficial

O Brasil não está incluso na rota para o ano que vem
Matheus de Lucca
Pesquisa revela diferença entre visão de pro players e de jogadores amadores
Esports

Pesquisa revela diferença entre visão de pro players e de jogadores amadores

Profissionais são muito mais focados no alvo
Lucas Hagui
Sem apresentar fonte, campanha do Governo sugere que games online reduzem atividade cerebral
Esports

Sem apresentar fonte, campanha do Governo sugere que games online reduzem atividade cerebral

Vídeo faz parte de projeto do Ministério da Mulher, Família e Direitos Humanos
Beatriz Coutinho