CS:GO

CS:GO: Wild pode não disputar a ESEA Global Challenge Season 29 por problemas de visto

Apesar do grande crescimento dos esports, casos assim continuam acontecendo com frequência
@foxer_jj
Jairo Junior
escreve para o Versus.
Foto: Team Wild/Reprodução
Foto: Team Wild/Reprodução

[ATUALIZADO] A matéria recebeu com novas informações nesta sexta-feira (30) às 18h30. A vaga do campeonato foi dada para o time norte-americano Vireo.Pro. Veja mais detalhes abaixo.

A Team Wild não jogará as finais da ESEA Global Challenge Season 29 de Counter-Strike: Global Offensive. O time conquistou o título da competição no Brasil, mas não conseguiu a permissão para seus jogadores entrarem nos Estados Unidos. Mesmo realizando todo o processo com antecedência, três atletas tiveram seu visto negado.

Leia mais:

A informação chegou a público pelos próprios jogadores. Em seu Twitter, Lucas "destiny" Bullo lamentou: "Um dos dias mais triste da minha vida!". Denner "KHTEX" Barchfield por outro lado, desabafou: "Incrível como um documento tem o poder de matar os sonhos das pessoas, não tenho mais motivos pra jogar cs!".

Esta não é a primeira vez que isso acontece com pro players brasileiros. Apesar do grande crescimento do mercado de esportes eletrônicos, ainda há muito o que evoluir. Um dos casos mais emblemáticos no Brasil foi o da Big Gods, que se classificou para três competições internacionais e não conseguiu competir em nenhuma delas também por conta de vistos negados.

O Versus conversou com o o treinador da TW, Bruno "ellllll" Ono, que afirmou que a ESEA se envolveria no imbróglio, tentando ajudar os brasileiros.

Conforme esperado pela comunidade, a vaga do campeonato no Brasil poderia ser repassada para times que ficaram abaixo na classificação. O Rejected, do Chile, seria o próximo na lista por ter ficado em 2º lugar no torneio, porém, acredita-se que eles também não possuam visto. O terceiro lugar ficou com os brasileiros da W7M Gaming, equipe cujos jogadores possuem o visto em dia.

Porém, segundo a própria ESEA, a Team Wild não participará do campeonato nos Estados Unidos. Tem mais: a vaga sul-americana não ficará com times na região, já que o substituto será a line-up norte-americana do Vireo.Pro. Veja o Tweet da ESEA abaixo:

"Infelizmente, por conta de problemas de visto, a Team Wild não poderá comparecer ao MDL Global Challenge. Em seu lugar, a equipe substituta será a Vireo.Pro", diz o Tweet acima.

A ESEA Global Challenge S29 de CS:GO acontece em Dallas, nos Estados Unidos, entre os dias 7 e 9 de dezembro. O torneio contará com oito times no total, vindos de regiões como América do Norte, Europa e Austrália. A premiação em jogo é de US$ 50 mil.



Jairo "Foxer" Junior é redator do Versus. Siga-o no Twitter em @Foxer_JJ.

Tags Relacionadas
CS:GOFPS
Mais notícias
CS:GO: Valve adiciona indicadores em Vertigo para ajudar a atirar smokes
CS:GO

CS:GO: Valve adiciona indicadores em Vertigo para ajudar a atirar smokes

O ponto vermelho no mapa indica o tesouro... Ou melhor, a smoke
Matheus Oliveira
CS:GO: Sheviii2k será dono e jogador de nova equipe chamada 2k Team
CS:GO

CS:GO: Sheviii2k será dono e jogador de nova equipe chamada 2k Team

O jogador e produtor de conteúdo falou mais sobre sua nova empreitada ao Versus
Jairo Junior
CS:GO: INTZ se classifica para DreamHack Open Atlanta 2019
CS:GO

CS:GO: INTZ se classifica para DreamHack Open Atlanta 2019

Brasileiros foram os primeiros a se classificar para o torneio junto com a The Quest
Jairo Junior