CS:GO

CS:GO: "Vão pagar um preço por isso", diz cold sobre comentários de jogadores da MIBR

Jogador falou abertamente sobre sua saída da equipe em entrevista ao Shot da Caju
@foxer_jj
Jairo Junior
escreve para o Versus.
Foto: ESL/Reprodução
Foto: ESL/Reprodução

A saída de Marcelo "coldzera" David da MIBRdeu muito o que falar. Há um mês o fato por si só chocou toda a comunidade, porém, o assunto continua ganhando força com as declarações do próprio jogador e de seus ex-companheiros de equipe. Em entrevista concedida ao canal do Youtube "Shot da Caju", cold falou abertamente sobre sua decisões e disse estar magoado com o time, afirmando:"vão pagar um preço por isso".

Leia mais:


A começar a falar sobre sua saída, cold iniciou pela escalação que foi montada para 2019, que não foi do seu agrado. Ele queria continuar com a antiga line-up, com os norte-americanos Tarik "tarik" Celik e Jacky "Stewie2K" Yip, mas Gabriel "FalleN" Toledo e Fernando "fer" Alvarenga pensaram diferente. A única ressalva é que cold gostaria do retorno de Epitácio "TACO" de Melo."Quando quiseram trocar o time para totalmente brasileiro novamente, eu não gostei da ideia porque achava que já estava bom. Mas ao mesmo tempo queria ter o TACO no time no lugar do tarik".

Outro ponto que coldzera não enxergou com bons olhos foi o retorno de Joao "felps" Vasconcellos ao time. "Quando a equipe brasileira se formou, eu não queria que trouxessem o felps e por isso tentamos outros jogadores, como o kscerato, mas a FURIA pediu um preço absurdo e a MIBR não quis pagar".

Segundo cold, seu problema com felps não está dentro de jogo, mas fora dele. "O felps é muito bom jogador, mas para o grupo ele não soma... Ele não gosta de sair pra almoçar, jantar... e meio que se isola. Isso às vezes é ruim, porque quando nós saímos também falamos de CS e ele não está e isso afeta as pessoas. Então este é um dos motivos do porquê a gente não gosta de jogar com ele. Eu pelo menos não gosto".

Foto: HLTV/Reprodução
Foto: HLTV/Reprodução

Ainda assim, cold não enxerga estes problemas com a definição da line-up como as maiores dificuldades que enfrentou neste ano. O principal ponto que afetou seu ânimo e vontade de estar na MIBR foi a forma como os integrantes lidavam com as adversidades. "Nós trouxemos tanto problema pessoal para dentro do time que nós não conseguíamos solucionar os problemas de dentro e muito menos os de fora", explica coldzera. "Cada vez mais isso acontecia e isso afetava o jogo de todos. Quando a gente começava a melhorar, um novo problema de fora vinha e nós piorávamos de novo".

"Senti que ficamos um pouco pressionados nesse final [da sua participação na equipe], por conta dos resultados que não estavam vindo e por ter montado o mesmo time que ganhou tudo e não deu certo. Creio que faltou competência de todos e eu me incluo nisso."

Após a saída da estrela do time, os jogadores da MIBR embarcaram em uma missão de reencontrar a felicidade e a vontade de jogar. Porém, a constância e a maneira que os atuais membros da equipe falam sobre esta "nova fase" tem incomodado cold.

"A única coisa que fiquei chateado foi porque quando o TACO e o felps decidiram deixar o time por decisão deles, ninguém nunca farpou eles. Quando eu saí, a galera começou a me farpar muito. Não só os fãs, como os jogadores também[...] Eu achei tudo isso muito baixo, pois a gente jogou quatro anos juntos e isso me deixou muito chateado. Eles sabem que me chateou e continuam fazendo. É algo que eu jamais faria, mas eles fizeram e vão pagar um preço por isso."

Ainda assim, coldzera enxerga um lado bom na situação e prevê um futuro brilhante tanto para ele quanto para a MIBR. "No final, a longo prazo, acho que a mudança será boa para os dois lados. Será bom pra mim, pois estou indo buscar minha felicidade,0 e para eles, que têm um buraco que só será tapado com muito trabalho duro".

Sobre seu futuro, o jogador revelou em entrevista a ESPN Brasil que ainda está indefinido, mas que já recebeu quatro propostas. Seu destino parece ser uma equipe internacional, mas ele não descarta reencontrar seus antigos companheiros em um futuro mais distante. "Eu voltaria a jogar com eles sim [jogadores da MIBR]. Todos são bons jogadores e me fizeram ser o que eu sou hoje, assim como eu fiz eles serem também. O TACO, por exemplo, saiu, ninguém guardou mágoa e ele voltou".

Assista à entrevista completa abaixo:

Siga o Versus nas redes sociais para mais notícias - Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.

Mais notícias
Tudo sobre o Projeto A, novo FPS da Riot Games
League of Legends

Tudo sobre o Projeto A, novo FPS da Riot Games

Os mundos de CS:GO e Overwatch unidos da melhor forma possível
Matheus Oliveira
CS:GO: Skullz retorna à equipe titular da W7M Gaming
CS:GO

CS:GO: Skullz retorna à equipe titular da W7M Gaming

Jogador que foi emprestado a Luminosity retornou ao time de origem após o fim da line-up brasileira nos Estados Unidos
Matheus Oliveira
CS:GO: Lowkey Esports Brazil anuncia nova equipe com Spydaemon, demo e mais
CS:GO

CS:GO: Lowkey Esports Brazil anuncia nova equipe com Spydaemon, demo e mais

Line-up estava procurando uma nova organização há meses
Matheus Oliveira