CS:GO

CS:GO: Stewie2k conta que entender os estilos BR e NA é o seu diferencial

O norte-americano jogou seis meses ao lado de brasileiros
@foxer_jj
Jairo Junior
escreve para o Versus.
A Team Liquid vem de uma grande sequência de títulos | Foto: HLTV/Reprodução
A Team Liquid vem de uma grande sequência de títulos | Foto: HLTV/Reprodução

Jake "Stewie2K" Yip vive um dos melhores momentos de sua carreira em Counter-Strike: Global Offensive (CS:GO). Na Cloud9 ele foi campeão de um Major, mas foi na Team Liquid que ele assumiu o top 1 do ranking da HLTV e conseguiu seu maior número de títulos seguidos. Só em 2019 foram sete campeonatos conquistados, além do Intel Grand Slam em tempo recorde.

Após o título da Intel Extreme Masters Chicago 2019, o jogador de 21 anos participou da coletiva de imprensa ao lado dos seus companheiros e falou sobre o atual momento da Team Liquid, além de lembrar sua época na MIBR e como essa vivência faz dele um atleta com diferencial no cenário.

Leia mais:


A boa fase da TL é incontestável. Ainda assim, há outras equipes de qualidade almejando tomar o seu lugar e quebrar a sequência de títulos que eles conquistaram. Dentre os times candidatos a isto, Stewie revelou quem ele acredita ser uma ameaça:

"Agora é muito difícil dizer. Se você me perguntasse há um mês, eu provavelmente diria Vitality, mas parece que eles precisam tirar um tempo para consertar alguns problemas e aprender com seus erros. Eu achava que eles seriam a equipe [a tirar o nosso top 1 no CS:GO], mas eles caíram logo nesse campeonato [IEM Chicago]."

Enquanto os franceses ficaram como a surpresa negativa em Chicago, o destaque positivo foi a MIBR, que ficou apenas a um mapa da grande final. Em conversa com o streamer e comentarista Vinícius "FLUYR" Menegatti, o norte-americano admitiu que esperava enfrentar os brasileiros na decisão do título e cravou: "Eles têm um futuro brilhante pela frente".

Ainda sobre a MIBR, Stewie admitiu que sua passagem pela equipe brasileira teve grande significado para a construção do seu estilo de jogo e que, de certa maneira, o fez chegar aonde está com a Liquid. "A MIBR é muito estruturada e eles querem jogar cometendo a menor quantidade de erros possível. Quando não funciona dá muito errado, mas quando dá certo, é realmente bom".

"Eles me ensinaram a usar a intuição e dar suporte aos meus colegas de equipe. Qualquer estilo de jogo do CS é muito diferente daquele que os brasileiros usam. Os norte-americanos não entendem ainda como a MIBR joga e a MIBR não sabe como é o jogo dos norte-americanos, então sinto que compreendi ambos os lados... e por isso estou aqui."

Stewie ficou na MIBR entre junho e dezembro de 2018 | Foto: MIBR/Reprodução
Stewie ficou na MIBR entre junho e dezembro de 2018 | Foto: MIBR/Reprodução

Para conquistar o título de mais um evento, a Liquid passou pela Envy e pela G2 na fase de grupos, derrubando a Vitality e a ENCE na semifinal e final, respectivamente. Durante todo este caminho, eles perderam apenas um mapa e faturaram US$ 125 mil (cerca de R$ 480 mil). Agora, eles entram de férias e retornam apenas no fim de agosto para a disputa do StarLadder Berlin Major 2019.

Siga o Versus nas redes sociais para mais notícias - Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.

Barbara Gutierrez é editora-chefe e Jairo "Foxer" Junior é redator do Versus. Siga-os no Twitter em @bahgutierrez e @Foxer_JJ.

Tags Relacionadas
CS:GOLiquidMIBR
Mais notícias
CS:GO: Red Canids anuncia segunda line-up
CS:GO

CS:GO: Red Canids anuncia segunda line-up

Jogadores saem da reserva para compor novo elenco
Beatriz Coutinho
CS:GO: Athena's e-Sports anuncia sua primeira line-up do game
CS:GO

CS:GO: Athena's e-Sports anuncia sua primeira line-up do game

Time foi revelado nesta quinta-feira (22)
Beatriz Coutinho
CS:GO: Site possibilita montar times com jogadores de mesmo nível
CS:GO

CS:GO: Site possibilita montar times com jogadores de mesmo nível

A plataforma analisa o nível e estilo dos jogadores para encontrar o time
Lucas Hagui