CS:GO

CS:GO: Spacca, Guizao, Gio e Babi opinam sobre mudanças na MIBR e futuro do time

Nova line-up permanece com problemas antigos
@foxer_jj
Jairo Junior
escreve para o Versus.

A MIBR mudou sua line-up, mas a má fase continua. A equipe acaba de ser eliminada da ESL One Cologne 2019 de Counter-Strike: Global Offensive com derrotas para fnatic e BIG - sem nenhuma vitória. O quinteto foi renovado, mas os problemas continuam os mesmos.

Leia mais:


Diante da atual situação, o Versus fez um vídeo especial sobre o atual momento da equipe brasileira. As opiniões contidas no vídeo são minhas como jornalista especializado em CS:GO, mas também optei por trazer o lado de alguns ícones do cenário como Guilherme "GuizaO" Kemen, Giovanni "gio" Deniz, Guilherme "spacca" Spacca e Bárbara "Babi" Micheletto.

Em resumo, acredito que o maior problema da MIBR não é quem sai ou entra e sim quem fica. O core da equipe não demonstra estar com o psicológico em dia e isso não é de hoje. Mesmo com tamanha experiência, os jogadores aparentam estar nervosos, pressionados e parecem não ter a mesma alegria de jogar como antes. Consequentemente, quem entra acaba se contagiando com o clima pesado e fica da mesma forma.

Não é à toa que as saídas de Epitácio "TACO" de Melo, Jake "Stewie2K" Yip e Tarik "tarik" Celik foram benéficas para eles. Os três encontraram núcleos mais leves e conseguiram mostrar seu valor novamente após a má fase no time brasileiro.

Não entenda errado: sei bem da capacidade absurda que todos os integrantes da MIBR possuem, respeito a história de cada um e tenho plena confiança de que eles podem voltar a ser os melhores do mundo. Porém, a prioridade deles no momento precisa ser cuidar do lado emocional antes de qualquer outra coisa.

Quanto à entrada de Lucas "lucas1" Teles, consigo vê-la como benéfica por seu estilo de jogo. As funções dominadas pelo jogador são justamente o que a Made in Brazil precisa - fora seu alto astral que pode contagiar os novos companheiros. Ainda assim, o momento em que isso aconteceu não foi dos melhores e isso é uma característica recorrente do time brasileiro: no passado, a line-up já jogou Majors com complete e agora, mais uma vez, disputarão outro campeonato com um membro emprestado que pouco treinou junto da nova escalação.

No momento, nos resta torcer para a mudança ser boa a curto prazo para que a MIBR ganhe um novo ânimo. Entretanto, se ela der errado, temo que os jogadores possam afundar ainda mais o seu psicológico.

Independentemente do que aconteça, a minha torcida permanece inabalável para cada um deles. E a sua? Assista ao vídeo, confira todas as opiniões dadas e comente a sua também.

Siga o Versus nas redes sociais para mais notícias - Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.

Jairo "Foxer" Junior é redator do Versus, brasileiro e não desistirá nunca de torcer para os jogadores do Brasil. Siga-o no Twitter em @Foxer_JJ.

Mais notícias
CS:GO: Valve exigirá transparência de dados para evitar conflito de interesses
CS:GO

CS:GO: Valve exigirá transparência de dados para evitar conflito de interesses

Times e organizadoras de torneios deverão declarar possíveis relações antes de um Major
Lucas Hagui
CS:GO: Após polêmicas na SMASH, Maikelele, Styko e mais são anunciados na GODSENT
CS:GO

CS:GO: Após polêmicas na SMASH, Maikelele, Styko e mais são anunciados na GODSENT

O elenco ficou apenas dois meses na SMASH após deixá-la em meio a diversas reclamações
Jairo Junior
Guia DreamHack Open Atlanta 2019 de CS:GO: Times, transmissão, agenda e mais
CS:GO

Guia DreamHack Open Atlanta 2019 de CS:GO: Times, transmissão, agenda e mais

Saiba quando a INTZ joga
Jairo Junior