CS:GO

CS:GO: “Nós estamos mudando e para melhor”, diz NEKIZ sobre atual momento da Luminosity

NEKIZ e Steel comentaram sobre momento ruim do time, mas já enxergam melhora
@foxer_jj
Jairo Junior
escreve para o Versus.
Foto: HLTV/Reprodução
Foto: HLTV/Reprodução

O título de Counter-Strike: Global Offensive da DreamHack Atlanta não veio para o Brasil. Ainda assim, o vice-campeonato marcou uma ascensão interessante da Luminosity Gaming, que não passa pelo seu melhor momento. O fato da equipe não ter começado bem no torneio e depois ter ficado em segundo lugar tornou tudo ainda mais especial.

Leia mais:

Em entrevista ao Versus, Lucas “Steelega” Lopes concordou com seu companheiro Henrique “hen1” Teles (confira a entrevista na íntegra aqui) e contou que o psicológico do time pesou bastante na estreia:

“O primeiro dia [da DreamHack] foi de muita ansiedade. Nós ganhamos bem da eUnited quando enfrentamos eles em Chicago, mas acabamos perdendo contra eles na disputa online e fomos rebaixados da Pro League. Neste terceiro encontro, nós chegamos com muita vontade para este jogo e talvez isso tenha influenciado negativamente. No restante dos jogos, esses sentimentos já não existiam mais. Não é à toa que conseguimos nos sair muito melhor.”

Muitos se impressionaram com a capacidade da LG de mudar sua postura radicalmente de um dia para o outro. Após a primeira derrota no campeonato de Atlanta, os brasileiros foram vencendo seus adversários um a um e finalmente foram para uma final internacional - algo que não acontecia há mais de quatro meses.

Foto: HLTV/Reprodução
Foto: HLTV/Reprodução

Assim como foi na última decisão disputada pela equipe - que aconteceu em julho, durante a DreamHack Valencia -, a grande final da DH Atlanta não foi conquistada pela Luminosity. O motivo? Gabriel “NEKIZ” Schenato explica:

“Nesta final, nós tentamos algumas propostas diferentes contra a Vitality, mas eles souberam anular isso muito bem. Além disso, como de costume, fizemos um lado de Terrorista bem rápido na Mirage, porém a postura agressiva deles no lado de Contra-Terrorista nos puniu bastante. Já na Overpass não há desculpa... Nós realmente jogamos bem mal e não conseguimos desenvolver nosso jogo.”

Com exceção da DreamHack Open Atlanta, a Luminosity estava mesclando um desempenho mediano e abaixo do esperado nesta temporada competitiva. Por conta disso, a torcida não poupou cobranças ao time, que ainda tem muita dificuldade em se estabilizar. Segundo Steel, o time está se esforçando para acabar com esse desequilíbrio:

“Em toda minha carreira, esta line-up é uma das que mais trabalhei forte com meus companheiros. Nós treinamos exaustivamente, mudamos posições, o capitão e diversas outras coisas, mas nada parecia funcionar”, desabafou o jogador. “Muitos nos perguntam sobre isso e infelizmente eu ainda não consigo responder a esta pergunta.”

NEKIZ por outro lado, minimizou o assunto: “Nós estamos melhorando nos campeonatos em lan e agora só precisamos melhorar na internet também, pois ainda estamos mal por lá. Este vice-campeonato foi um algo a mais para aumentar nossa confiança, principalmente na qualificatória para o Major e na próxima temporada que vem por aí.”

Após superar os problemas dentro do jogo e melhorar sua performance individual, Steelega ainda possui preocupações que estão além do game e fogem do controle do atleta: “Competir não é fácil. Ainda mais hoje em dia com as redes sociais, pois os fãs caem em cima de nós. Principalmente os brasileiros que são muito apaixonados e cobram bastante os times que torcem. Então isso se torna mais uma coisa que temos que aprender a conviver.”

Steel, agora ex-capitão da Luminosity, também saiu em defesa dos gêmeos, assunto recorrente na comunidade de CS:GO: “É importante frisar que os meninos do nosso time que têm fama de baladeiro mudaram completamente. Eles não são mais estas pessoas que muita gente pensa. Pelo contrário, pois estão trabalhando bastante!”

Ainda falando sobre a torcida, NEKIZ fez um apelo à comunidade brasileira: “Espero que depois deste torneio [DreamHack Atlanta] todos continuem torcendo pela gente. Nós realmente não estamos conseguindo ir bem na parte online, sabemos disso, mas estamos fazendo de tudo para melhorar. Este segundo lugar foi apenas o começo e uma maneira de provar que estamos mudando e para melhor.”

Foto: DreamHack/Reprodução
Foto: DreamHack/Reprodução

A DreamHack Atlanta aconteceu nos Estados Unidos junto com a Hi-Rez Expo entre os dias 16 e 18 de novembro. A competição contou com oito equipes e premiou os participantes em um total de US$ 100 mil. Para saber ainda mais sobre o torneio e conferir os resultados de cada jogo, confira o guia do Versus.



Helena Nogueira e Jairo "Foxer" Junior são redatores do Versus. Siga-os no Twitter em @helenavnogueira e @Foxer_JJ.

Tags Relacionadas
CS:GOFPS
Mais notícias
CS:GO: FURIA vence BIG novamente e está na semifinal do Games Clash Masters 2019
CS:GO

CS:GO: FURIA vence BIG novamente e está na semifinal do Games Clash Masters 2019

Equipe brasileira fez campanha de duas vitórias e uma derrota na primeira fase do torneio
Lucas Hagui
CS:GO: Guardian está de volta à Natus Vincere
CS:GO

CS:GO: Guardian está de volta à Natus Vincere

Jogador viveu seus melhores momentos no time CIS
Lucas Hagui
CS:GO: Atualização adiciona recursos para treinar lançamento de granadas
CS:GO

CS:GO: Atualização adiciona recursos para treinar lançamento de granadas

Veja os comandos e como utilizá-los
Jairo Junior