CS:GO

CS:GO: MiBR é derrotada pela FaZe e cai para chave dos perdedores na ESL One Cologne

Ainda há chances de chegar na final
@beatriz.coutinho
Beatriz Coutinho
é reporter no Versus.
Foto: Reprodução/ESL
Foto: Reprodução/ESL

A MiBR começou com o pé direito na ESL One Cologne 2018 de Counter-Strike: Global Offensive, mas um obstáculo já surgiu na frente da equipe. Nesta quarta-feira (4), o time perdeu para a FaZe Clan por 2 a 0 e como consequência, jogará sua próxima partida na chave dos perdedores.

Leia mais:

O primeiro jogo da série melhor de três partidas (md3) aconteceu no mapa Dust2, no qual a MiBR cometeu vários erros, abrindo espaço para que a FaZe jogasse muito bem, de maneira equilibrada, o que a levou à vitória por 16 a 9.

Já no segundo jogo, disputado na Mirage, os brasileiros, juntos do norte-americano Jacky "Stewie2K" Yip começaram bem, mas a FaZe conseguiu reagir no placar e a partida ficou acirrada.

Rapidamente a FaZe saiu na frente e a MiBR chegou perto de realizar um comeback, mas os europeus não deixaram isso acontecer e venceram por 16 a 12.

Com a derrota, a MiBR desce para a chave dos perdedores, quando enfrentará a North, na quinta-feira (5), às 7h.

Em 2016, quando contava com Epitácio "TACO" Pessoa e Linconl "fnx" Lau no lugar de Boltz e Stewie, a equipe - que ainda jogada como SK GAming - conquistou o título do torneio.

Em 2017, também pela SK, o feito se repetiu, mas na ocasião, João "felps" Vasconcellos jogava no lugar de fnx.

Bia Coutinho é redatora no Versus. Siga-a no Twitter.

Tags Relacionadas
CS:GO
Mais notícias
CS:GO: AbleJ chega à W7M como empréstimo da Furia
CS:GO

CS:GO: AbleJ chega à W7M como empréstimo da Furia

Jogador voltará a disputar grandes competições nacionais
Jairo Junior
CS:GO: Inscrições para o ESL One Rio Major 2020 estão abertas
CS:GO

CS:GO: Inscrições para o ESL One Rio Major 2020 estão abertas

A caminhada rumo ao primeiro Major Brasil começou
Jairo Junior
CS:GO: Valve pode trocar sistema de convites do Major por classificação
CS:GO

CS:GO: Valve pode trocar sistema de convites do Major por classificação

Desde 2015 a forma como uma equipe chega ao Major é praticamente a mesma
Jairo Junior