CS:GO

CS:GO: MIBR passa pelo North e enfrenta Astralis na final da ECS Season 6

Os brasileiros jogarão mais uma final contra o Astralis
@foxer_jj
Jairo Junior
escreve para o Versus.
Foto: HLTV/Reprodução
Foto: HLTV/Reprodução

A MIBR está na final da ECS Season 6 de Counter-Strike: Global Offensive. O time composto por brasileiros e norte-americanos enfrentou o Team North na semifinal e saiu vencedor por 2 a 1. Deixando sua má fase de lado até o momento, a equipe de Marcelo "coldzera" David segue sem perder nenhum confronto no torneio.

Leia mais:

Train

O duelo entre MIBR e North foi inciado na Train. Apesar da escolha ser do North, quem se sentiu em casa foi a MIBR. Os brasileiros começaram de Contra-Terrorista e aproveitaram a vantagem do lado para cravar 13 a 2 no placar. Suas defesas mais pareciam com muralhas e a atuação de cold era memorável até então, com um incrível frag de 23/5.

A troca de funções dos times só serviu para coroar a exibição de gala do Brasil. Foram três pontos rápidos e em sequência, que nasceram dos três abates de Jake "Stewie2K" Yip no pistol e terminaram com Fernando "fer" Alvarenga eliminado quatro oponentes, com direito a finalização no clutch 1 vs 1 contra Valdemar "valde" Bjørn. Placar final: 16 a 2 para o MIBR.


Inferno

Após o primeiro mapa, muitos esperavam um 2 a 0 tranquilo para o MIBR, porém, o North provou que ainda estava extremamente vivo no confronto. Em uma primeira metade para ninguém botar defeito, os dinamarqueses dominaram o fraco e pouco criativo TR adversário e garantiram o triunfo parcial de 12 a 3.

No segundo tempo o Made in Bazil precisava de um half perfeito, mas não foi o que aconteceu. Eles resistiram, mas não chegaram perto de realizar a exibição impecável que precisavam. Os nortistas por outro lado, se aproveitaram do seu bom momento, capitalizaram os pontos que precisavam sem se afobar e finalizaram o mapa operando FalleN em um placar de 16 a 8.


Dust 2

Assim como aconteceu durante toda a série, a primeira metade da Dust 2 foi completamente unilateral. O MIBR começou de Terrorista e agora sim tinha muito o que mostrar deste lado: entradas coerentes e bem feitas, aliadas a boa mira brasileira que o mundo já conhece. Cold como sempre prosseguia muito bem, comandando seus aliados rumo a vitória e inclusive vingando a facada de FalleN para fechar o half em 12 a 3.

Em uma bela defesa, o MIBR levou mais um pistol e o décimo terceiro ponto. O North por sua vez, respondeu logo depois e emplacou um série interessante de seis pontos sem intervalo. Quando o Made in Brazil parecia perdido na partida, enfim um boa retomada foi realizada no bombsite A e o quinteto acordou e encaixou as últimas rodadas que precisava para fechar a conta em 16 a 9.

Escalações e estatísticas do confronto. Imagem: HLTV
Escalações e estatísticas do confronto. Imagem: HLTV

O próximo compromisso do MIBR no campeonato vale o título. Ele acontece neste domingo (25), às 19h, contra o Astralis. Além de toda a rivalidade que uma final traz consigo, esta também terá um gosto de revanche para os dinamarqueses, que foram derrotados pelo time de Tarik "tarik" Celik na fase de grupos.

Para saber ainda mais sobre a competição, visite o guia feito pelo Versus. Por lá você encontra informações importantes como resultados, line-ups, links de transmissão e mais.



Jairo "Foxer" Junior é redator do Versus. Siga-o no Twitter em @Foxer_JJ.

Tags Relacionadas
CS:GOFPS
Mais notícias
CS:GO: MIBR perde para Tricked e é eliminada do V4 Future Sports Budapest 2019
CS:GO

CS:GO: MIBR perde para Tricked e é eliminada do V4 Future Sports Budapest 2019

Equipe dinamarquesa segue para a final do torneio
Beatriz Coutinho
CS:GO: "O CS brasileiro é mais profissional que o português", diz KILLDREAM da Keyd
CS:GO

CS:GO: "O CS brasileiro é mais profissional que o português", diz KILLDREAM da Keyd

Jogador português veio ao Brasil para jogar o Clutch Circuit
Helena Nogueira
CS:GO: Furia perde para Sprout e é eliminada da Games Clash Masters 2019
CS:GO

CS:GO: Furia perde para Sprout e é eliminada da Games Clash Masters 2019

Brasileiros deixam a competição no 3º/4º lugar com US$ 10 mil
Jairo Junior