CS:GO

CS:GO: Isurus vence PaiN e avança para final da GirlGamer Festival São Paulo

As argentinas quebraram o tabu da invencibilidade em presenciais da paiN!
@foxer_jj
Jairo Junior
escreve para o Versus.
Foto: BBL/Reprodução
Foto: BBL/Reprodução

A Isurus Gaming está na final do GirlGamer Festival São Paulo de Counter-Strike: Global Offensive (CS:GO). A equipe enfrentou a paiN Gaming, venceu por 2 a 1 e tornou-se a primeira equipe a vencer uma melhor de três das brasileiras em um presencial. O duelo aconteceu na Arena BadBoy Leeroy, neste sábado (5).

Leia mais:


As escalações

PaiN Gaming

  • Pamella "pan" Shibuya
  • Juliana "showliana" Maransaldi
  • Gabriela "GaBi" Maldonado
  • Bruna ''Bizinha'' Marvila
  • Izabella ''izaa'' Galle
  • Guilherme "walck" Moreno (treinador)


Isurus Gaming

  • Florencia "Flossie" Gaitan
  • Julieta "khizha" Grillia
  • Sol "solxiz" Checa
  • Eve Denisse "chjna" Acuña
  • Irene "lady" Giménez
  • Joaquin "lokomotioN" Abasolo
Foto: BBL/Reprodução
Foto: BBL/Reprodução

O confronto

Mirage

A Isurus Gaming começou de terrorista dominando completamento o jogo. As argentinas mostraram preparo nas entradas e estudo das adversárias evitando domínios mais avançados. Em dado momento elas chegaram a vencer por 10 a 2, até que as brasileiras finalmente acordaram e conseguiram capitalizar as últimas rodadas para diminuir a vantagem inimiga em 10 a 5.

Na segunda etapa a partida se mostrou um pouco mais equilibrada. Primeiro a Isurus se distanciou em 13 a 6, mas logo a paiN voltou com tudo no 14 a 11. No entanto, pela pontuação avançada da Isurus, isso as favorecia completamente. No finalzinho as hermanas mantiveram a calma, souberam controlar a situação e finalizaram seu mapa de escolha em 16 a 11.

Train

Após a boa atuação argentina, a Train começou equilibrada, apesar da pequena vantagem da paiN. Após o placar de 6 a 4, as representantes do Brasil dispararam na frente e, no lado teoricamente desfavorável (terrorista) garantiram a vitória parcial de 10 a 5.

Na defesa a PNG foi absoluta. Bizinha e pan comandavam o jogo e, juntamente com suas companheiras, não permitiam de forma alguma a Isurus jogar. Desta forma a partida seguiu até o fim, na vitória de 16 a 6 do Brasil.

Inferno

No terceiro e último mapa a paiN começou de CT vencendo o pistol e o anti-eco, mas teve um apagão total nos armados. A Isurus que não tinha nada a ver com isso aproveitou e venceu oito rodadas seguidas. No finzinho as brasileiras ainda conseguiram se reencontrar com a vitória, mas por pouco tempo... Placar do primeiro tempo: 11 a 4 a favor da Isurus.

O segundo tempo teve a fatídica troca de lados, mas a história parecia a mesma. A Isurus se mostrou calma, foi fria para emplacar bons retakes e chegou rapidamente ao matchpoint. Após isso a paiN se mostrou outra, controlou totalmente o mapa, entrou com facilidade nos bombsites inimigos e também se mostrou pronta para vencer os clutchs. Quando o comeback parecia real e as brasileiras chegaram ao 14º ponto, a Isurus acabou com o sonho em uma defesa no bombsite B e deu fim ao tabu em 16 a 14, além dos 2 a 1 na série.

O campeonato

Após o fim da segunda semifinal, os confrontos do segundo e último dia do GirlGamer São Paulo estão definidos. Ás 10h a Vivo Keyd enfrenta a paiN Gaming valendo a terceira colocação. Na sequência INTZ e Isurus decidem com quem fica o título e a vaga no mundial de Dubai, nos Emirados Árabes.

Assista aos jogos ao vivo na Twitch oficial da BBL:


Siga o Versus nas redes sociais para mais notícias - Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.

Mais notícias
Guia Starseries S8 de CS:GO: Times, transmissão, agenda e mais
CS:GO

Guia Starseries S8 de CS:GO: Times, transmissão, agenda e mais

Saiba quando MIBR, FURIA e Imperial jogam
Matheus Oliveira
Tudo sobre o Projeto A, novo FPS da Riot Games
League of Legends

Tudo sobre o Projeto A, novo FPS da Riot Games

Os mundos de CS:GO e Overwatch unidos da melhor forma possível
Matheus Oliveira
CS:GO: Skullz retorna à equipe titular da W7M Gaming
CS:GO

CS:GO: Skullz retorna à equipe titular da W7M Gaming

Jogador que foi emprestado a Luminosity retornou ao time de origem após o fim da line-up brasileira nos Estados Unidos
Matheus Oliveira